×
ContextoExato

Ex-policial militar condenado em Brasília por feminicídio tem pena ampliada

Ex-policial militar condenado em Brasília por feminicídio tem pena ampliadaFoto: Reprodução-Facebook

Ronan Menezes Rego cumpriria inicialmente, a 21 anos e nove meses de prisão. Agora, serão 26 anos e 4 meses

Por Andressa Reis - Destak - 12/05/2019 - 00:07:58

Atendendo pedido do Ministério Público (MP), a Justiça do Distrito Federal aumentou a pena do ex-policial militar Renan Menezes Rego condenado pelo crime de feminicídio contra Jéssyka Laynara. Em vez de cumprir 21 anos e nove meses como a sentença previa, ele poderá ficar 26 anos e 4 meses na prisão.


Em seu pedido, o MP aponta que o crime ocorreu na frente da avó e primo da vítima, o que é, portanto, um agravante previsto no artigo que trata sobre feminicídio. Em situações como essa a pena do detento pode ser aumenta em um terço.

O julgamento de Menezes ocorreu dia 30 de abril, no Fórum de Ceilândia. A acusação contou com o depoimento de dez testemunhas e a defesa oito. A previsão era que a sessão acaba-se em 5 h, mas ela acabou se estendendo e foi finalizada por volta das 3h da manhã.

Mais sobre o tema

Ex-PM é condenado a 21 anos de prisão pela morte de Jéssyka Laynara

Justiça começa a julgar ex-PM acusado de matar ex-namorada

Ex-PM acusado de matar ex-namorada vai a júri popular nesta segunda-feira

O caso
Jessyka Laynara, de 25 anos, foi morta com cinco tiros no dia 4 de maio de 2018, dentro de casa, na Ceilândia. A avó e o primo da vítima presenciaram o ocorrido. Em seguida, Ronan Menezes ainda tentou assassinar o professor de educação física Pedro Henrique Torres, na academia onde ele trabalhava.

Comentários para "Ex-policial militar condenado em Brasília por feminicídio tem pena ampliada":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...