×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de outubro de 2021

Exposição de fotos e mostra de filmes sobre refugiados chega a Brasília

Exposição de fotos e mostra de filmes sobre refugiados chega a BrasíliaFoto: ACNUR-Caroline Irby

Programação poderá ser conferida entre os dias 20 de maio a 2 de junho

Acnur - 20/05/2019 - 08:03:55

Este ano, as comemorações do Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho, terão início um mês antes, na capital federal. Para lembrar a data, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) traz para o Brasília Shopping a exposição e mostra de filmes “Faces do Refúgio”. A programação, que poderá ser conferida entre os dias 20 de maio a 2 de junho, conta com uma exposição de fotos e uma mostra com quatro filmes sobre o tema.

Este ano, as comemorações do Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho, terão início um mês antes, na capital federal. Para lembrar a data, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) traz para o Brasília Shopping a exposição e mostra de filmes “ Faces do Refúgio “. A programação, que poderá ser conferida entre os dias 20 de maio a 2 de junho, conta com uma exposição de fotos e uma mostra com quatro filmes sobre o tema.

Para marcar a abertura da mostra, no dia 20 de maio, o ACNUR promove a exibição do curta metragem “A Linguagem do Coração”, seguida de uma roda de conversa com o tema “Refúgio: Uma jornada forçada em busca de um horizonte seguro”, no Teatro Brasília Shopping. A roda contará com a presença de Federico Martinez, representante adjunto do ACNUR; Bernardo Laferté, coordenador geral do Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE); Raquel Porto Alegre, repórter da Globonews; e Stefane, refugiada venezuelana no Brasil.

O teatro será aberto às 18h30, e o evento terá início às 19h. A entrada é gratuita, mas sujeita a lotação.

A exposição “Faces do Refúgio” é composta por 52 fotografias feitas por fotógrafos do ACNUR em diferentes partes do mundo. O público conhecerá as principais crises de deslocamento forçado da atualidade, causadas por conflitos em países como Síria, Sudão do Sul, República Democrática do Congo e Mianmar.

As fotos também contam histórias de superação de crianças, homens e mulheres que tiveram que abandonar suas casas devido a graves violações de direitos humanos para buscar uma oportunidade de reconstruir suas vidas longe de seus países. A curadoria da exposição foi realizada pelo ACNUR em conjunto com o Atelier Vanessa Poitena.

Durante o período, também serão exibidos filmes que mostram a condição dos refugiados de diferentes ângulos: “Exodus: de onde eu vim não existe mais”; “Los silêncios”; “A linguagem do coração”; e “Recomeços: sobre mulheres, refúgio e trabalho” (consulte sinopses e horários abaixo).

Toda a programação tem entrada gratuita, mas os filmes estão sujeitos à lotação da sala. Os ingressos para cada sessão estarão disponíveis para retirada a partir das 18h no posto de informações do Brasília Shopping.

Sobre refugiados

Dados do ACNUR indicam que mais de 68 milhões de pessoas no mundo encontram-se atualmente fora dos seus locais de origem devido a guerras, conflitos e perseguições.

De acordo com o Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), o Brasil reconheceu até o final de 2017 um total de 10.145 refugiados de diversas nacionalidades. Destes, 5.134 continuam no país na condição de refugiado, sendo que 52% moram em São Paulo, 17% no Rio de Janeiro e 8% no Paraná. Brasília abriga apenas 329 deles, o equivalente a 1% do total.

Os sírios representam 35% da população refugiada com registro ativo no Brasil. Já os venezuelanos são maioria entre os solicitantes de refúgio, respondendo por mais 17 mil pedidos, o que equivale a cerca de 50% do total.

Serviço

Exposição Faces do Refúgio
Data: de 20 a 2 de junho
Local: Cúpula Sul e Teatro Brasília Shopping.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado (das 6h às 22h) e aos domingos e feriados (das 10h às 22h).

Mostra de filmes

21/05 (terça) e 26/05 (domingo), 19 horas
Êxodos: de onde eu vim não existe mais
Direção: Hank Levine. 105 min. Brasil/Alemanha. 2016. Documentário.

Produtora: Paris Filmes.

Sinopse: A jornada de seis refugiados, leva a uma reflexão sobre o estado do mundo frente às crises que obrigam um número cada vez maior de pessoas a deixarem seus lares para fugir de guerras, epidemias e graves violações dos direitos humanos. Tudo o que elas buscam é um porto seguro para recomeçar suas vidas.

22/05 (quarta) e 25/05 (sábado), 19 horas
Los Silencios
Direção: Beatriz Seigner. 89 minutos. Brasil/Colômbia/França. 2018. Filme.

Produtora: Vitrine Filmes.

Sinopse: Núria, Fábio e sua mãe, Amparo, chegam a uma pequena ilha no meio da Amazônia, fugindo do conflito armado onde o pai desapareceu. Certo dia, ele reaparece na nova casa. A família é assombrada por esse estranho segredo e descobre que a ilha é povoada por fantasmas.

23/05 (quinta), 19 horas
Recomeços: Sobre Mulheres, Refúgio e Trabalho.

Direção: Felipe Abreu e Thays Prado. 22 min. Brasil, 2017. Minidocumentário.

Sinopse: O filme, de Fellipe Abreu e Thays Prado apresenta as trajetórias e os desafios de dez mulheres que participam do projeto “Empoderando Refugiadas”, do ACNUR.

Linguagem do Coração
Direção: Silvana Nuti. 30 min. Brasil, 2016. Documentário.

Sinopse: A obra retrata as diferentes aspirações e os motivos que levaram pessoas de nacionalidades diversas a buscarem refúgio no Brasil. Com um interessante olhar sobre a acolhida de refugiados em São Paulo. O filme traz depoimentos de pessoas em situação de refúgio e de representantes da sociedade civil que dão uma perspectiva plural e humana do problema.

Comentários para "Exposição de fotos e mostra de filmes sobre refugiados chega a Brasília":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Segundo as investigações da polícia, o gerente cometeu atitude discriminatória contra a delegada Ana Paula Barroso, que é negra no último dia 14 de setembro.

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%