×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Fiocruz repudia ataque a cientistas

Fiocruz repudia ataque a cientistasFoto: Pfarma

Confira abaixo na íntegra a nota divulgada pela Fiocruz

Maíra Nunes - Correioweb - 18/04/2020 - 13:33:51

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu nota, ontem, em apoio aos mais de 70 pesquisadores responsáveis pelo estudo CloroCovid-19, que se desenvolve em Manaus, e foram ameaçados de morte e atacados na reputação pelas redes sociais. A instituição “considera inaceitáveis os ataques que alguns de seus pesquisadores vêm sofrendo” e clama pela tranquilidade e segurança de seus acadêmicos, “requisitos essenciais para o desenvolvimento dos estudos”.


A Fiocruz ressaltou ainda que “estudos como esse são parte do esforço da ciência na busca por medicamentos e terapêuticas que possam contribuir para superar as incertezas da pandemia de Covid-19”. A pesquisa CloroCovid-19 permanece em andamento e foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).



Na capital do Amazonas, Marcus Lacerda, médico infectologista da Fundação de Medicina Tropical, pesquisador da Fiocruz-AM e líder do estudo, sofreu ameaças de morte com outros pesquisadores que vêm desenvolvendo experiências com a cloroquina junto a pacientes com a Covid-19. Foram chamados de “irresponsáveis” e acusados de terem usado “cobaias humanas”. A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e a Polícia Civil investigam as ameaças.



Segundo Lacerda, os ataques ocorreram depois da publicação dos resultados preliminares do estudo CloroCovid-19, do qual 81 pacientes participaram. Os primeiros dados apontaram que uma alta dose de cloroquina é muito tóxica para os infectados pelo novo coronavírus que estão em estado grave –– o que gerou a suspensão da dosagem maior pelos estudiosos. Das pessoas que faziam parte da pesquisa, 11 morreram. Dessas, sete estavam em estado grave e receberam a dose mais poderosa da substância.



Uma publicação do ativista Michael Coudrey, que pôs em dúvida a veracidade das pesquisas realizadas no Amazonas, inflamou os ataques virtuais aos médicos e cientistas. “Todos os requisitos éticos e legais foram rigorosamente seguidos. Todos os registros estão disponíveis no centro, de acordo com as boas práticas clínicas, seguidas por toda a equipe de profissionais envolvidos no estudo”, garantiu Lacerda.



Ele ressaltou ainda que o estudo não tem posicionamento político ou ideológico, já que muitos dos ataques foram desse teor. A cloroquina e seu derivado menos agressivo, a hidroxicloroquina, têm sido apontados por Jair Bolsonaro como a principal aposta da ciência e da medicina para o tratamento da Covid-19.



“O debate não apenas está tendo forte viés ideológico, mas também prejudicando a reputação de pesquisadores com forte tradição no Brasil e no mundo, o que pode ser um efeito deletério grave em momentos como o que estamos vivendo. Os pesquisadores não possuem quaisquer vinculações ideológicas ou partidárias e o compromisso é apenas com a boa ciência”, esclareceu Lacerda, em texto nas redes sociais.




“O debate não apenas está tendo forte viés ideológico (..), o que pode ser um efeito deletério grave em momentos como o que estamos vivendo”
Marcos Lacerda, líder da pesquisa CloroCovid-19




Confira abaixo na íntegra a nota divulgada pela fiocruz:

O Conselho Deliberativo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vem a público manifestar seu apoio aos pesquisadores responsáveis pelo estudo CloroCovid-19, que vem sendo realizado por mais de 70 pesquisadores, estudantes de pós-graduação e colaboradores de instituições com tradição em pesquisa, como Fiocruz, Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado, Universidade do Estado do Amazonas e Universidade de São Paulo.

A instituição considera inaceitáveis os ataques que alguns de seus pesquisadores vêm sofrendo nas redes sociais, após a divulgação de resultados preliminares com o uso da cloroquina em pacientes graves com a Covid-19. Estudos como esse são parte do esforço da ciência na busca por medicamentos e terapêuticas que possam contribuir para superar as incertezas da pandemia de Covid-19. A pesquisa CloroCovid-19 permanece em andamento e foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

A Fiocruz tem trabalhado incansavelmente em diversas frentes de atuação e vem a público clamar pela tranquilidade e segurança de seus pesquisadores, requisitos essenciais para o desenvolvimento de seus estudos. É fundamental alertar que a busca por soluções não pode prescindir do rigor científico e do tempo exigido para obtenção de resultados seguros e que as pesquisas devem se manter, portanto, fora do campo narrativo que constrói esperanças em cima de respostas rápidas e ainda inconclusivas.

A Fundação apoia incondicionalmente seu corpo de pesquisadores, que estão absolutamente comprometidos com a ciência e com a busca de soluções para o enfrentamento dessa pandemia, e reafirma seu compromisso com a missão de produzir, disseminar e compartilhar conhecimentos e tecnologias voltados para o fortalecimento e a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e para a promoção da saúde e da qualidade de vida da população brasileira.

Sobre Estudos Clínicos de medicamentos experimentais para combater o coronavírus :

- Estudo in vitro com Ivermectina

- Hidroxicloroquina apresenta bons resultados contra o coronavírus

- Sobre o uso do Ibuprofeno, Cortisona e Tiazolidinediona em infecções por Coronavírus

- Takeda está desenvolvendo terapia derivada do plasma para o coronavírus

- Favipiravir demonstra eficácia no tratamento do Coronavírus

Comentários para "Fiocruz repudia ataque a cientistas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Entenda como o preconceito impede o desenvolvimento das empresas

Entenda como o preconceito impede o desenvolvimento das empresas

Empresas que promovem a diversidade e inclusão se destacam no mercado

"Somos todos seres humanos incompletos e imperfeitos", diz escritor LGBT

Saulo Sisnando levanta a bandeira de que o amor é único e universal

Vacinação infantil: Cada segundo conta, toda vida importa

Vacinação infantil: Cada segundo conta, toda vida importa

Para Bolsonaro e Queiroga, tem mais valor a opinião de leigos do que o conhecimento da Anvisa e de sociedades científicas do mundo inteiro.

Minas Gerais implementa carteira de identidade do autista

Minas Gerais implementa carteira de identidade do autista

Estado usa assinatura eletrônica Gov.br para emissão do documento

União do mesmo gênero cresce e fica mais jovem

União do mesmo gênero cresce e fica mais jovem

A maior aceitação das famílias aos LGBTI+, embora o preconceito ainda seja um problema grave, também está por trás do rejuvenescimento dos noivos

A luta antirracista de Aranha: De goleiro chamado de macaco a escritor

A luta antirracista de Aranha: De goleiro chamado de macaco a escritor

A palavra ganhou um sentido ainda mais potente e atual no livro

Vídeo: Desigualdade em vacinas pelo mundo atrasa fim da pandemia

Vídeo: Desigualdade em vacinas pelo mundo atrasa fim da pandemia

Nações Unidas chamam atenção para desigualdade na distribuição das doses da vacina.

'A economia prateada já move R$ 1,6 trilhão por ano'

'A economia prateada já move R$ 1,6 trilhão por ano'

Apesar do crescimento, essa população não tem sido atendida de forma satisfatória, diz o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit.

Operação foca em rede de extremistas que cultua racismo e homofobia

Operação foca em rede de extremistas que cultua racismo e homofobia

Os investigadores dizem ter identificado, a partir da quebra de sigilo de dados e telefônicos autorizados pela Justiça, grupos que "se autodeclaram nazistas e ultranacionalistas, associados para praticar e incitar atos criminosos".

Distrito Federal é condenado a indenizar mulher por excesso em abordagem policial

Distrito Federal é condenado a indenizar mulher por excesso em abordagem policial

A decisão foi unânime.

Personal trainer barrada em academia devido à roupa deve ser indenizada

Personal trainer barrada em academia devido à roupa deve ser indenizada

Cabe recurso da sentença.