×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

Futuro governo Ibaneis continua sendo incógnita para os brasilienses

Futuro governo Ibaneis continua sendo incógnita para os brasiliensesFoto:

Está difícil saber como será o governo de Ibaneis Rocha

Por Helio Doyle - Metrópoles - 11/12/2018 - 09:39:44

Ao se recusar a enviar à Câmara Legislativa a mensagem reduzindo alíquotas de impostos, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) está fazendo um grande favor ao seu sucessor, Ibaneis Rocha (MDB). Graças a Rollemberg, Ibaneis terá mais dinheiro em caixa para custear as promessas que fez na campanha eleitoral e que diz que irá cumprir, além de dar conta de administrar uma cidade profundamente carente. A redução dos impostos significaria menos cerca de R$ 700 milhões nos cofres do governo em 2019.

A insistência em reduzir impostos em um quadro de restrições financeiras, muitas demandas da população e inúmeras necessidades urgentes, é um dos aspectos que fazem com que poucos se arrisquem a prever como será o governo de Ibaneis. Há tantas contradições nos sinais dados até agora por ele e pela equipe que está montando que fica difícil antecipar os resultados efetivos que a futura gestão terá. Como disse um empresário brasiliense, pode dar certíssimo, ser o mesmo do mesmo ou dar uma grande m*.

Mais sobre o assunto

A teoria que tenta justificar a redução de impostos, por exemplo, não tem a menor garantia de que se comprovará. Dizer que diminuindo as alíquotas haverá menos sonegação e mais dinheiro nos bolsos dos contribuintes para alavancar a economia e assim aumentar a arrecadação é apenas enunciar uma hipótese que terá de ser testada. Se não der certo, as reduções só aumentarão o rombo no orçamento.

Diminuir impostos é sempre uma medida simpática a todos os que pagam tributos, e realmente uma redução planejada pode ser positiva para a economia. Mas isso exige cálculos transparentes para mostrar custos e benefícios em bases concretas, e não acontece porque alguém acha que é assim. Além disso, é preciso ficar claro se os cortes de despesas que serão feitos compensam a medida ou trarão prejuízos à população e à gestão. Vale a pena, por exemplo, cortar investimentos do Fundo de Apoio à Pesquisa (FAP)?

Orçamento do DF
O futuro secretário da Fazenda, André Clemente, tem mostrado que não reconhece a realidade orçamentária e financeira do Distrito Federal, e um bom exemplo é sua frase sobre os cortes para compensar a queda da arrecadação: “Há outras possibilidades infinitas”. Qualquer estagiário em economia ou administração pública sabe muito bem que não há possibilidades infinitas de cortar despesas em um orçamento engessado e restrito sem causar danos graves.

Dois dos impostos que teriam suas alíquotas reduzidas são pagos por quem tem imóveis e os comercializa e por quem recebe herança ou doação de bens e dinheiro. Não há nenhuma explicação para tanto interesse em reduzir as alíquotas para cidadãos que têm boa situação financeira.

O IPVA, pago apenas por quem possui veículos automotores, cairia de uma alíquota de 2,5% para 2%, no caso de motos e ciclomotores, e de 3,5% para 3% no caso de automóveis e demais veículos. Um automóvel no valor de R$ 100 mil pagaria, assim, R$ 3 mil de IPVA, e não mais R$ 3,5 mil.

Se o contribuinte que compra um carro de R$ 100 mil estiver sonegando o imposto, não será por esses R$ 500 que vai resolver pagá-lo. E os R$ 500 não vão ter muito significado na arrecadação do ICMS, se esse contribuinte decidir consumir. Mas, multiplicados por milhares de cidadãos, esses R$ 500 farão falta aos cofres do governo.

Há diversos outros sinais contraditórios na transição, que criam dúvidas sobre como será o governo de Ibaneis. Há secretários e outros dirigentes, por exemplo, que são craques – poucos, é verdade –, outros que são medianos e dão conta da tarefa, alguns são conhecidos pernas de pau e muitos são desconhecidos.

Há os praticamente acima de qualquer suspeita e os suspeitíssimos. Os que conhecem Brasília muito bem e os que só conhecem a Esplanada dos Ministérios. Os que dominam suas áreas e os que nada sabem sobre elas – há um que até disse que agora, sim, vai estudar.

Tudo pode acontecer, de bom e de ruim, no futuro governo. O próprio Ibaneis ainda é um desconhecido para os brasilienses, mesmo para os 70% de eleitores que nele votaram. Há muitas expectativas diante do que virá, e a melhor postura é aguardar, sem o otimismo dos basbaques e o pessimismo dos derrotistas. O futuro governo continua sendo uma incógnita.

Comentários para "Futuro governo Ibaneis continua sendo incógnita para os brasilienses":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Confira a programação da Amazon na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Confira a programação da Amazon na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Mesas Literárias para inspirar

Confira os lançamentos dos streamings para junho e julho de 2022

Confira os lançamentos dos streamings para junho e julho de 2022

O período promete ser agitado para os fãs de séries e filmes de ação, ficção científica, terror e comédia

Diferentes técnicas mostram possibilidades da arte NFT

Diferentes técnicas mostram possibilidades da arte NFT

Apesar de a arte digital ter uma maior intimidade com a tecnologia de NFT, artistas plásticos, fotógrafos e afins também encontram espaço para vender e expor seus trabalhos por meio da tecnologia.

Museu do Pontal ajuda a preservar arte popular brasileira

Museu do Pontal ajuda a preservar arte popular brasileira

O Museu do Pontal é um espaço que revela toda a riqueza e diversidade das raízes artísticas brasileiras.

Livro traz aplicação de 150 espécies nativas da flora brasileira

Livro traz aplicação de 150 espécies nativas da flora brasileira

Série Biodiversidade está disponível gratuitamente em versão digital

Mausoléu do Patriarca da Independência será restaurado em Santos

Mausoléu do Patriarca da Independência será restaurado em Santos

O local vai ganhar uma estátua de Bonifácio, com conceito

Com menos nudez e mais debate, 'Pantanal' volta a bater recordes

Com menos nudez e mais debate, 'Pantanal' volta a bater recordes

Durante as gravações de Matí no Pantanal, poucos profissionais foram escalados de forma a evitar superestímulos na onça

Nélida Piñon doa seu acervo para Instituto Cervantes no Rio de Janeiro

Nélida Piñon doa seu acervo para Instituto Cervantes no Rio de Janeiro

Muitos dos livros têm dedicatórias de amigos escritores

Descubra quem está por trás do hit “Acorda, Pedrinho”, que viralizou no TikTok

Descubra quem está por trás do hit “Acorda, Pedrinho”, que viralizou no TikTok

Música virou sucesso na plataforma de vídeos e já foi compartilhada por grandes celebridades

Caravana do Patrimônio Cultural percorre cidades do interior

Caravana do Patrimônio Cultural percorre cidades do interior

Estreia será no dia 20 no município maranhense de Pindaré Mirim

"Amo minhas filhas, mas não gosto tanto de ser mãe", revela Samara Felippo em livro

Caroline Dias de Freitas, CEO da DISRUPTalks, e Samara Felippo, nova autora do selo.