×
ContextoExato
Responsive image

Geddel Vieira como parâmetro

Geddel Vieira como parâmetroFoto: Correio Braziliense

Projeto comum

Por Ana Maria Campos - 11/01/2019 - 16:39:36

Geddel como parâmetro

O governador Ibaneis Rocha (MDB) justificou ontem a nomeação do ex-deputado Cristiano Araújo (PSD) numa diretoria do Metrô/DF: “Não podemos comparar o caso do Cristiano com o caso de Geddel Vieira Lima, que foi pego com R$ 52 milhões. Ser acusado qualquer um pode ser”. E acrescentou: “Vocês estão querendo dar destaque a um pingo no oceano”. Nesta semana, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recomendou a manutenção da prisão de Geddel e a condenação a 80 anos de prisão. Se Ibaneis usar essa régua, vai ser difícil encontrar alguém com real suspeita de corrupção.

Projeto comum

O que há em comum entre os novos governadores Ibaneis Rocha (MDB), João Doria (PSDB) e Wilson Witzel (PSC)? Os três sonham em suceder o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Aliado de Eunício na secretaria-geral da Mesa da Câmara Legislativa

Nomeado ontem, o novo secretário-geral da Mesa Diretora da Câmara Legislativa, o advogado Marlom Carvalho Cambraia, é do grupo político do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB/CE). O executivo que vai comandar as decisões administrativas e financeiras na gestão do deputado distrital Rafael Prudente (MDB) foi vice-prefeito de Fortaleza, entre 1996 e 2000, secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional do governo Temer e assessor parlamentar de Eunício, que não se reelegeu. São antigas as relações de amizade da família Prudente com Eunício, que, embora faça política no Ceará, tem empresas prestadoras de serviço no DF.

Mostrando serviço

A comandante-geral da Polícia Militar do DF, Sheyla Sampaio, enviou nesta semana uma prestação de contas ao governador Ibaneis Rocha com as operações policiais realizadas pela corporação desde o início da gestão, com apreensões de armas e drogas e prisões.

Nomeações da PM

No Diário Oficial do DF de ontem saíram as nomeações dos cargos de chefia da Polícia Militar do DF. Ex-chefe do Departamento de Finanças e Logísticas da corporação, o coronel Sérgio Luiz Ferreira de Souza será o número dois da comandante-geral, Sheyla Sampaio. Ele também foi diretor da Diretoria de Pagamento de Pessoal e Previdência, do Departamento de Gestão de Pessoal no governo Rollemberg.

Sem jetom

Com a convocação extraordinária da Câmara Legislativa, os novos deputados distritais vão trabalhar antes do esperado. Sem ganhar jetom, extinto por emenda constitucional aprovada em fevereiro de 2006.

Penduricalho

Defendido pelo ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, o auxílio-moradia para militares existe no DF desde o governo de Agnelo Queiroz para PMs e bombeiros militares.

Ajuda reconhecida

Ibaneis Rocha (MDB) deu abrigo em seu governo a deputados distritais que não se elegeram. Mas um, em especial, só está fora do governo por circunstâncias: Benício Tavares. O ex-presidente da Câmara Legislativa teve papel importante na construção da candidatura de Ibaneis. Mérito totalmente reconhecido pelo governador.

Pressa na liberação de licenciamentos

O governador Ibaneis Rocha pediu pressa ao secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho, ao presidente do Ibram, Edson Duarte, e ao secretário de Obras, Izídio Santos, na liberação de licenciamentos ambientes para a retomada de obras. Acha que, com essa medida, pode também gerar empregos. Impressionou também ao novo chefe do Executivo a fila gigantesca para a disputa de uma vaga em supermercado.

Só papos

“A igreja evangélica perdeu espaço para a ciência, deixando a Teoria da Evolução entrar nas escolas”

Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos

“Não se deve misturar ciência e religião”

Marcos Pontes, ministro da Ciência e Tecnologia

Comentários para "Geddel Vieira como parâmetro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório