×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 28 de janeiro de 2022

Gilmar Mendes aponta retrocesso na administração do país e diz que há ‘vácuo no poder’

Gilmar Mendes aponta retrocesso na administração do país e diz que há ‘vácuo no poder’Foto: Tribuna da Internet

Se governo contrariar OMS, STF não deve validar, diz Gilmar

Carolina Brígido - O Globo / Tribuna Da Internet - 07/04/2020 - 08:54:39

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta segunda-feira, dia 6, que existe um “vácuo no poder” não apenas no Brasil, mas no mundo. Segundo ele, no cenário atual, ganham destaque a atuação de governadores, de prefeitos e do Congresso Nacional.

Ele ainda defendeu a atuação dos militares na organização do país diante da pandemia. As declarações foram feitas em entrevista ao site “Jota”, transmitida pela internet.

ORDENAÇÃO – “De um lado, é perceptível um certo vácuo de liderança, não é só no Brasil, é no mundo. A grande líder neste momento é a Angela Merkel (Alemanha) e para-se por aí. Temos que ordenar esse quadro para sairmos dessa situação”, afirmou.

O ministro disse que, se o presidente Jair Bolsonaro baixar uma norma revogando o isolamento social como medida de contenção do coronavírus, provavelmente a medida será derrubada pelo STF.

CONTRAMÃO – “Tenho muita dúvida se algum tribunal vai validar eventual decisão do governo federal que contrarie as orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde). Acho nenhum juiz do Supremo Tribunal Federal vai validar esse tipo de entendimento”, afirmou.

Entre as lideranças locais, Mendes elogiou a gestão dos governadores de São Paulo, João Dória; do Maranhão, Flávio Dino; e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Todos eles são criticados por Bolsonaro.

LIDERANÇAS – “Nesse quadro de vácuo, manifestaram-se algumas lideranças estaduais, como os governadores de São Paulo, Maranhão e Rio de Janeiro. E algumas autoridade no plano municipal, vejam o heroismo emocionante do Bruno Covas em São Paulo, todo dia na televisão tratando do interesse público. Num momento desse, é digno de se realçar, são menções de heroismo”, afirmou, completando:”Nós estamos tendo um retorno da politica dos governadores para o bem, pessoas de coloração partidária as mais diversas”.

Ainda segundo o Mendes, houve retrocesso na administração do país. Ele criticou a fusão de vários ministérios, como a Fazenda e o Planejamento, em um só, o da Economia, comandado por Paulo Guedes.

BATE-CABEÇA – Também disse que existe “bate-cabeça” no governo atual tem “pessoas que não conheciam a administração pública”. Diante desse cenário, Mendes elogiou a atuação do Congresso.

“Raramente se viu um Congresso tão unido e colaborativo. Veja as medidas que o Congresso tem aprovado nesse momento, através do Rodrigo Maia (presidente da Câmara) e do Davi Alcolumbre (do Senado). Estamos vivendo momento bastante delicado, em termos de gestão nós retrocedemos nesse momento”, afirmou.

MILITARES – O ministro disse que, numa pandemia, a atuação dos militares seria importante para organizar ações no país. “Existe o discurso de rua, de que solução seria o AI-5 ou os militares. Ninguém cogita de voltar a ditadura, não há espaço para isso, mas há um espaço para a atuação dos militares. A atuação dos militares na logística e organização é fundamental”, declarou.

Mendes elogiou a atuação das universidades, dos médicos e dos cientistas no enfrentamento da pandemia: “Nós erramos muito com esse movimento de anti-ciência, anti-universidade. E agora vemos que precisamos dos médicos, de cientistas”.


Comentários para "Gilmar Mendes aponta retrocesso na administração do país e diz que há ‘vácuo no poder’":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Tribunal anula autorizações para exploração mineral em terras indígenas no Pará

Tribunal anula autorizações para exploração mineral em terras indígenas no Pará

A ANM fica proibida de liberar novas autorizações de pesquisa mineral, permissão de lavra garimpeira e concessão de lavra mineral na região, no perímetro que abrange as terras indígenas Parakanã, Trocará e suas adjacências.

Em vez dos esperados 33%, governo quer reajuste de 7,5% para professores

Em vez dos esperados 33%, governo quer reajuste de 7,5% para professores

Voo com brasileiros deportados dos EUA chega a Belo Horizonte

Eletricitários entram em greve em defesa da Eletrobras Pública e de direitos

Eletricitários entram em greve em defesa da Eletrobras Pública e de direitos

Se privatizar a Eletrobras haverá aumento da conta de luz e precarização dos serviços, diz integrante de Coletivo

Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Armas e plantas de maconha que teriam sido apreendidas pela Polícia Militar no local da chacina

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Possível federalização do caso anularia setenças da Justiça estadual

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

De outubro de 2020 a setembro de 2021 foram registrados 375 assassinatos no mundo, o que representa um aumento de 7% em relação ao ano anterior

Intolerância religiosa:

Intolerância religiosa: "Brasil vive negação de direitos", afirma especialista

Violência aumentou nos últimos anos e políticas de combate foram enfraquecidas

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil