×
ContextoExato
Responsive image

Glenn Greenwald no Supremo Tribunal Federal

Glenn Greenwald no Supremo Tribunal FederalFoto: Roberto Stuckert Filho

Depois de proibir órgãos fiscalizadores de finanças de 133 pagadores de impostos, 11 ministros do STF e primogênito de Bolsonaro, Trio Deixa que Eu Solto concedeu mesmo privilégio a americano Greenwald

Por José Nêumanne - Estadão Conteúdo - 09/08/2019 - 17:39:03

No afã de blindar associados ao PT, novo objeto do gozo de sua infinita e piedosa clemência, Gilmar Mendes acaba de incluir entre os 133 pagadores de impostos escolhidos aleatoriamente pelo computador da Receita e o plenário impune do STF o cidadão americano Glenn Greenwald. Ao proibir terminantemente a abertura de qualquer inquérito contra o referido cidadão pelo simples fato de ele ter sido citado pelos arararraquers, o mais antigo do trio Deixa que Eu Soto (junto com Dias Toffoli e Alexandre de Moraes) deu-lhe privilégio concedido ao primogênito de Bolsonaro, Flávio, mas negado a milhões de cidadãos brasileiros. Ao incluí-lo entre os próprios colegas tornados inimputáveis por carteirada infame, o rei do habeas corpus dos parentes, clientes e apaniguados ricaços em gral só não pôde ainda indultá-lo dos crimes pelos quais foi acusado na própria pátria, desde a participação no baixo mundo da pornografia até a sonegação de impostos em Nova York. Até quando teremos de suportar afrontas do gênero?

Para ouvir o comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:

https://soundcloud.com/jose-neumanne-pinto/neumanne-090819-direto-ao-assunto

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui

Assuntos para comentário sexta-feira 9 de agosto de 2019

1 – Haisem – Que justos motivos pode ter tido o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes para conceder ao cidadão norte-americano Glenn Greenwald o privilégio de não poder ser processado por qualquer motivo no Brasil

2 – Carolina – O que a reportagem do Estadão descobriu para revelar aos leitores o verdadeiro papel de líder, e não de mero colaborador, do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, da caminhada dos deputados ao STF para impedir a transferência de Lula para a cadeia

3 – Haisem – Noticiado em primeira página no Estadão hoje que “Bolsonaro põe bandeira de Moro em segundo plano. Seria este um indício de que há um possível enfraquecimento do prestígio do ministro Sergio Moro com o presidente Jair Bolsonaro

LIVE 0809 MORO

4 – Carolina – Por que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, resolveu processar o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, em defesa da própria honra

5 – Haisem – Que explicações o ministro da Justiça, Sergio Moro, deu ao Supremo Tribunal Federal sobre a notícia de ter havido ordem sua para destruir as mensagens hackeadas dos telefones de mais de mil autoridades pelos hackers de Araraquara

6 – Carolina – Você recomenda a leitura do artigo de Fernando Gabeira na página de Opinião do Estadão hoje

7 – Haisem – Que conexão possível pode ser feita entre a prisão do dono do Grupo Petrópolis, Walter Faria, a gestão de Gustavo Montezano no BNDES e a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada do Brasil em Washington

8 – Carolina – Você acha que o presidente Jair Bolsonaro tem alguma razão para insistir que o coronel Ustra, acusado de tortura durante a ditadura militar é um herói nacional, a ponto de receber sua viúva em gabinete

SONORA_BOLSONARO USTRA 0908

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comentários para "Glenn Greenwald no Supremo Tribunal Federal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório