×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Governo anuncia plano nacional de “Internet das Coisas”

Governo anuncia plano nacional de “Internet das Coisas”Foto: DR

O Decreto traz uma série de objetivos para o fomento a esse tipo de tecnologia no país, aponta áreas prioritárias

Notícias Ao Minuto - 27/06/2019 - 18:31:19

O governo federal publicou nesta quarta-feira (26) o Plano Nacional de Internet das Coisas. O Decreto contendo o plano (nº 9854 de 2019) traz uma série de objetivos para o fomento a esse tipo de tecnologia no país, aponta áreas prioritárias e cria um órgão consultivo formado por diversos ministérios para avaliar a sua implementação e recomendar ações.

O termo “Internet das Coisas” (IdC, ou IoT na sigla em inglês) vem sendo adotado nos últimos anos para designar um ecossistema em que não apenas pessoas estão conectadas por meios de seus computadores e smartphones, mas também dispositivos estão interligados entre si, com usuários e com sistemas complexos de coleta, processamento de dados e aplicações de diversos tipos.

Em um linguajar técnico, o Decreto que instituiu o plano nacional define o conceito como “a infraestrutura que integra a prestação de serviços de valor adicionado com capacidades de conexão física ou virtual de coisas com dispositivos baseados em tecnologias da informação e comunicação existentes e nas suas evoluções, com interoperabilidade”.

A norma destaca que a implantação da IdC no Brasil visa melhorar a qualidade de vida das pessoas, promover ganho de eficiência em serviços. Para isso, o plano elenca como resultados a serem perseguidos a capacitação profissional relacionada a essas tecnologias, a promoção da competitividade e da produtividade em empresas atuando no desenvolvimento de produtos e serviços de IdC e o fomento de uma maior inserção internacional do Brasil em relação a este tema.

Caberá ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) decidir as áreas prioritárias que receberão mais atenção e incentivos. Mas o decreto já elenca algumas: saudade, cidades, indústrias e atividades rurais.

A seleção dessas áreas será realizada a partir de critérios de “oferta, demanda e capacidade de desenvolvimento local”. Os locais prioritários deverão ter acesso facilitado a mecanismos de fomento à pesquisa e inovação, apoio a projetos de empreendedores envolvendo essas tecnologias e linhas de crédito.


O Plano de IdC prevê a criação projetos de fomento à implantação dessas inovações, como a criação de centros de competência para tecnologias inovadoras em IdC e um observatório nacional com foco no monitoramento do progresso da transformação digital no país, incluindo as políticas públicas voltadas a esse processo.

O Decreto também cria um órgão consultivo denominado a “Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas”. O colegiado será formado pelo MCTIC e por outros ministérios, como o da Economia, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Saúde e do Desenvolvimento Regional.

Uma das principais reclamações das empresas na área de desenvolvimento de soluções em IdC é a redução da tributação sobre os dispositivos. As empresas do setor encaram que a taxação por cada máquina dificultaria o desenvolvimento desse mercado, uma vez que diversos equipamentos são de baixo custo e o tributo inviabilizaria sua adoção em larga escala.

Segundo o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo Alvim, uma eventual isenção de impostos para esses dispositivos está sendo avaliada pelo Ministério da Economia e será decidida posteriormente. Há também projetos de lei no Congresso propondo um regime tributário diferenciado para essas máquinas.

“Hoje na telefonia você tributa o aparelho. Estou falando de milhões de dispositivos. Não posso tributar por cada dispositivo”, afirmou Alvim à Agência Brasil.


O ecossistema da IoT envolve diferentes agentes e processos, como módulos inteligentes (processadores, memórias), objetos inteligentes (eletrodomésticos, carros, equipamentos de automação em fábricas), serviços de conectividade (prestação do acesso à Internet ou redes privadas que conectam esses dispositivos), habilitadores (sistemas de controle, coleta e processamento dos dados e comandos envolvendo os objetos), integradores (sistemas que combinam aplicações, processos e dispositivos) e provedores dos serviços de IoT.

Um exemplo é o uso de sensores em tratores que medem a situação do solo e enviam dados para sistemas responsáveis por processar essas informações e fazer sugestões das melhores áreas ou momentos para o plantio. Outro exemplo é a adoção de dispositivos em casa, como termômetros, reguladores de consumo de energia ou gestores de eletrodomésticos, que permitem ao morador da residência controlar esses dispositivos à distância.

Com informações da Agência Brasil

Comentários para "Governo anuncia plano nacional de “Internet das Coisas”":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Lei de proteção de dados: o que tem mudado para as empresas no Brasil?

Lei de proteção de dados: o que tem mudado para as empresas no Brasil?

Com ajuda de Allan Turano, advogado especialista em Direito do Entretenimento e Negócios Digitais, a Sputnik explica os impactos que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem causado no mercado brasileiro. Para além de questões jurídicas e regulatórias, o tema suscita preocupações pelas empresas de ordem reputacional.

Manguezal de mais de 120 mil anos descoberto no México

Manguezal de mais de 120 mil anos descoberto no México

Uma equipe de pesquisa mexicana e norte-americana descobriu uma antiga floresta de mangue de mais de 120 mil anos no coração da península de Yucatan, no sudeste do México, comunicou a Universidade de San Diego, nos EUA.

Cientistas da Bolívia tentam desvendar mistérios do boto cor-de-rosa

Cientistas da Bolívia tentam desvendar mistérios do boto cor-de-rosa

Pescadores que antes caçavam os botos se unem aos pesquisadores

Ferramentas de rituais antigos são descobertas em local faraônico no norte do Egito

Ferramentas de rituais antigos são descobertas em local faraônico no norte do Egito

Eles também desenterraram relevos de marfim retratando a vida cotidiana

Descoberto no México vaso milenar com texto hieroglífico maia

Descoberto no México vaso milenar com texto hieroglífico maia

Especialistas do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México encontraram durante os trabalhos de salvamento arqueológico em obras na península de Yucatán um vaso do estilo Chocholá com texto hieroglífico entalhado

Emerge na Turquia cidade milenar 'desaparecida' desde 1955

Emerge na Turquia cidade milenar 'desaparecida' desde 1955

Uma cidade construída há cerca de 2.000 anos na atual Turquia voltou a surgir após três quartos de século. Um arqueólogo já tinha estudado o local em 1955, antes de uma barragem inundar a cidade.

Descoberto em Jerusalém peso de 2.700 anos usado para enganar pessoas

Descoberto em Jerusalém peso de 2.700 anos usado para enganar pessoas

Arqueólogos descobriram um peso usado no comércio na antiga cidade de Jerusalém, eles acreditam que o objeto era usado para enganar os comerciantes.

Descobertos na Itália artefatos de osso de 400 mil anos feitos por espécie humana desconhecida

Descobertos na Itália artefatos de osso de 400 mil anos feitos por espécie humana desconhecida

Um grupo desconhecido de seres humanos pré-históricos, que viveu aproximadamente há 400 mil anos, produziu

Estudo apresenta o mais completo fóssil de tapejarídeo do Brasil

Estudo apresenta o mais completo fóssil de tapejarídeo do Brasil

Fóssil de dinossauro foi interceptado pela Polícia Federal em 2014

Mistérios de tesouro de piratas encontrado no Canadá são revelados

Mistérios de tesouro de piratas encontrado no Canadá são revelados

Um poço em Oak Island, na parte sul da Nova Escócia, no Canadá, contém restos de atividade humana e poderia abrigar um grande saque, segundo caçadores de tesouros amadores

Erupção vulcânica cria nova ilha no Japão

Erupção vulcânica cria nova ilha no Japão

Anteriormente, outras ilhas efêmeras se formaram após a erupção do vulcão submarino Fukutoku-Okanoba, sendo a mais recente em 1986