×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de maio de 2022

Governo e pesquisadores descartam problemas com vacina contra HPV

Governo e pesquisadores descartam problemas com vacina contra HPVFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Técnicos analisaram reações em jovens que tomaram a vacina no Acre

Por Jonas Valente – Agência Brasil Brasília - 01/12/2019 - 10:45:56

O Ministério da Saúde defendeu o resultado da avaliação de uma equipe de médicos da Universidade de São Paulo (USP) sobre o caso de reações adversas a vacinas contra HPV em jovens no Acre. Segundo os profissionais, os pacientes tiveram uma crise “psicogênica”, e não um problema em decorrência da substância aplicada na imunização.

A apresentação ocorreu nessa semana, em Rio Branco, e contou com a presença de representantes da Secretaria de Saúde, do Ministério Público e da Assembleia Legislativa do estado. Mais de 80 jovens apresentaram diversos sintomas após tomar a vacina, dando origem a suspeitas disseminadas em redes sociais.

A equipe de médicos da USP selecionou 12 jovens e observou-os para avaliar a condição médica. O diagnóstico não indicou qualquer reação à substância, mas o que definiram como “crise não-epilética psicogênica”. Os sintomas teriam emergido em razão de um conjunto de fatores, desde o receio em relação à própria vacina até condições socioeconômicas. A crise se espraiou entre as pessoas da região.

A equipe de médicos da USP selecionou 12 jovens e observou-os para avaliar a condição médica.

“Esta doença ocorre em razão de um conjunto de problemas psicossociais. O fator estressante emocional é a vacinação. Não apenas o ato da vacinação, mas a crença compartilhada por aquele grupo de que a vacina pode ser perigosa. Essa apreensão provoca nas pessoas que já são vulneráveis o surgimento dos sintomas, que são agravados por estímulos que vão reforçando a ocorrência das crises”, disse o médico da USP Renato Luiz Marchetti.

Segundo ele, essa reação já foi verificado em relação a outros tipos de vacina, como as para o vírus H1N1, malária e tétano. Nesses casos, houve também um espraiamento “a partir da crença compartilhado de que tem algo acontecendo”.

Marchetti disse ainda que se a vacina não foi a causadora, tampouco os pacientes fingiu a doença. Ele citou como elementos potencializadores da difusão das crises tanto o tratamento equivocado na rede de saúde como a difusão de conteúdos nas redes sociais.

“Alguns pacientes não tiveram problemas acolhidos adequadamente, receberam tratamentos incorretos. E houve o papel da rede social. Essas crises são suscetível à sugestionabilidade. As mães postaram as crises e divulgaram na Internet, expondo a outras crianças. E isso provoca o agravamento”, avaliou.

A consultora da Organização Pan-americana de Saúde (Opas) Maria Teresa da Costa ressaltou que mais de US$ 300 milhões foram gastos em todo o mundo para examinar a eficácia da vacina contra o HPV, que atestaram o caráter seguro dela. Os eventos que ela pode produzir, acrescentou, são locais e de resolução espontânea, como dores, febre e mal estar localizados.

Costa destacou a importância da vacinação para prevenir a ocorrência do câncer de colo de útero. “Este câncer está matando mulheres e essa vacina protege em 100% para os tipos existentes. De concreto temos que o câncer mata e esta vacina previne e é importante ser imunizado jovem pois melhora a resposta”, defendeu a consultora.

Esclarecimento

O representante do Ministério da Saúde no evento, Júlio Groda, reforçou a análise da equipe médica e criticou a suspeição sobre o diagnóstico. Ele lembrou que o órgão possui um canal para fornecer esclarecimentos sobre notícias falsas acerca de temas sobre saúde. O canal pode ser acessado tanto pelo site da pasta (http://www.saude.gov.br/fakenews) quanto pelo Whatsapp, no número (61)99289-4640.

Saiba mais

Edição: Aécio Amado

Comentários para "Governo e pesquisadores descartam problemas com vacina contra HPV":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Festival nacional de fotografia promove periferias brasileiras

Festival nacional de fotografia promove periferias brasileiras

Ceilândia, periferia da capital do país, abriga a segunda edição do projeto Foto de Quebrada

Monitoramento 24 horas por dia no DF protege vítimas de agressores

Monitoramento 24 horas por dia no DF protege vítimas de agressores

SSP acompanha casos de mulheres atendidas por medidas protetivas de urgência. Desde março de 2021, tecnologia alertou para descumprimentos de determinações judiciais e motivou três prisões

Zoológico de Brasília preparado para enfrentar o frio

Zoológico de Brasília preparado para enfrentar o frio

O amor está no ar, e a natureza agradece

Hepatite misteriosa: Adolescente passa por transplante em PE e caso é investigado

Hepatite misteriosa: Adolescente passa por transplante em PE e caso é investigado

“No caso desta adolescente, todos os exames foram realizados e não houve a identificação da causa da doença. Por isso, o diagnóstico dela seria de hepatite, em sua causa mais desconhecida.”

MP do DF quer informações sobre leitos de UTI e campanha para incentivar vacinação contra a Covid-19

MP do DF quer informações sobre leitos de UTI e campanha para incentivar vacinação contra a Covid-19

Secretaria de Saúde deverá informar, no prazo de dez dias, sobre o legado dos leitos de UTI pós-pandemia. MPDFT também solicita campanha de conscientização sobre vacinação

Donos de cachorros de grande porte são condenados por ataque

Donos de cachorros de grande porte são condenados por ataque

A decisão foi unânime.

Moradores de rua do DF tem abrigo provisório para noites de frio

Moradores de rua do DF tem abrigo provisório para noites de frio

São 100 vagas para pernoite das 20h às 8h, por ordem de chegada

Distrito Federal recebe projeto pioneiro para reciclagem de bituca de cigarro

Distrito Federal recebe projeto pioneiro para reciclagem de bituca de cigarro

Com apoio da Administração do Plano Piloto e do SLU, empresa paulista instalou 100 coletores; iniciativa foi apresentada no Museu da Limpeza Urbana

Projeto 'Conte lá que eu canto cá' se apresenta para estudantes do DF

Projeto 'Conte lá que eu canto cá' se apresenta para estudantes do DF

O grupo ainda quer mais. Uma das metas para próximas temporadas é inserir no repertório novos autores e compositores e mira o olhar para as culturas do Norte e Sul do país.

Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

No 1º trimestre, 82,2% dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes aconteceram no ambiente familiar

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Com essa decisão, o número de carreiras em greve sobe para quatro