×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de novembro de 2021

Grupo de Lima pede libertação de presos políticos na Venezuela

Grupo de Lima pede libertação de presos políticos na VenezuelaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo/Agência Brasil

De acordo com a declaração, os países do Grupo de Lima decidiram renovar e ampliar os esforços conjuntos para expor e denunciar, em todos os foros multilaterais e regionais, “a situação produzida pelo regime ilegítimo de [Nicolás] Maduro”.

Por José Romildo - Agência Brasil Brasilia - 09/11/2019 - 12:57:45

Em declaração conjunta divulgada nesta sexta-feira (8) em Brasília, os países que integram o Grupo de Lima pediram a imediata libertação dos presos políticos da Venezuela e reiteraram que somente o pleno restabelecimento da democracia “permitirá vencer a crise política, econômica, humanitária e de direitos humanos” no país.

No final da reunião, o chanceler Ernesto Araújo agradeceu a contribuição “importantíssima” dada pela Argentina ao Grupo de Lima. Em uma referência à reunião do Brics, marcada para a próxima semana em Brasília, o ministro das Relações Exteriores disse esperar que os países que integram o bloco (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) possam “perceber de maneira mais profunda qual é a realidade do sofrimento do povo venezuelano”. O chanceler acrescentou desejar que os demais países do Brics “possam ser parte da solução desse problema”.


O Grupo de Lima – composto atualmente, além do Brasil, por Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, Santa Lúcia e Venezuela – é o principal fórum regional de discussão sobre a crise venezuelana e de articulação de posições comuns dos países-membros em fóruns internacionais. Esta foi a primeira reunião do grupo realizada no Brasil.

Oposição venezuelana

O Grupo de Lima reiterou o apoio ao presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e líder da oposição no país, Juan Guaidó. Em janeiro deste ano, Guaidó autoproclamou-se presidente interino da Venezuela e foi reconhecido como "presidente interino", por vários países, incluindo os Estados Unidos e o Brasil.

Segundo o documento, diante da ausência de condições adequadas para a realização de eleições livres, o grupo apoia o acordo aprovado pela Assembleia Nacional em 17 de setembro, que ratifica a rota política proposta como saída para a crise e estabelece a permanência de Guaidó na presidência do país após 5 de janeiro de 2020 “e até o fim da usurpação e a realização de eleições presidenciais livres, justas, transparentes e com observação internacional”.

De acordo com a declaração, os países do Grupo de Lima decidiram renovar e ampliar os esforços conjuntos para expor e denunciar, em todos os foros multilaterais e regionais, “a situação produzida pelo regime ilegítimo de [Nicolás] Maduro”.

Migrantes e refugiados

O grupo decidiu também cooperar para apresentar à comunidade internacional a gravidade da situação econômica, política e humanitária na Venezuela, como, por exemplo, “recolhendo testemunhos de migrantes e refugiados venezuelanos sobre violações de direitos humanos naquele país”.

O documento condena os “vínculos explícitos do regime Maduro com grupos armados à margem da lei e com organizações terroristas”, assim como a proteção outorgada à presença de membros de grupos armados ilegais, que encontraram em território venezuelano “um santuário” para a realização de suas atividades terroristas e criminais.

Por fim, a declaração anuncia a intenção de convocar uma conferência internacional com o acompanhamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento, à margem de sua assembleia geral que se celebrará em março de 2020, em Barranquilla, Colômbia, para apoiar os esforços do legítimo governo de Juan Guaidó para implementação do “Plan País”, concebido para resgatar a Venezuela da grave crise econômica e do colapso social.

Edição: Nádia Franco


Comentários para "Grupo de Lima pede libertação de presos políticos na Venezuela":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

São duas oficinas para ensinar a produzir arranjos natalinos

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

Torre de TV estará aberta das 9h às 17h45

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Meta é produzir medicamentos fitoterápicos para complementar diversos tratamentos de usuários da rede pública de saúde

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Um dos objetivos da ação foi enfatizar a importância do meio ambiente para a qualidade de vida das pessoas

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Festival é indicado para para famílias com crianças de 0 a 5 anos de idade

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Após reforma, Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita de peças e utensílios de povos originários

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Com a retomada das escolas públicas às atividades presenciais nesta nova fase da crise sanitária, a proposta dos músicos é levar uma motivação extra às aulas presenciais.

Praça da República é reinaugurada com programação  especial

Praça da República é reinaugurada com programação especial

Estão confirmados o grupo Samba Urgente, Digão (Raimundos), Philippe Seabra (Plebe Rude), GOG (foto), Bboy Samuka (breakdancer), Turko (grafiteiro), Realleza (rapper e cantora) e Tio André (mágico), entre outros

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

A mostra traz fração do lote de oito mil artefatos apreendidos pela Polícia Federal do contrabando de objetos indígenas e doados à Secec

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Chamado de Água Mineral, local pode receber 1,5 mil visitantes por dia

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Projeto desenhado por Lúcio Costa foi o vencedor em 1957