×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

Guedes chama ministro Marcos Pontes de burro e diz que no Brasil não falta dinheiro, e sim, gestão

Guedes chama ministro Marcos Pontes de burro e diz que no Brasil não falta dinheiro, e sim, gestãoFoto: DIVULGAÇÃO/MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÕES

Titular da Economia critica gestão do ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, a quem se referiu como

Agência Sputnik De Noticias - 27/10/2021 - 12:02:22

Em uma reunião fechada no final da tarde de ontem (26), o ministro da Economia, Paulo Guedes, chamou colegas do próprio governo de incompetentes, e se referiu ao ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, como burro, afirmando em seguida que "às vezes eu mesmo me pergunto o que estou fazendo aqui", segundo a Folha de São Paulo.

Na visão de Guedes, o que falta para o Brasil não é dinheiro, e sim, gestão.

De acordo com a mídia, o titular da Economia considera que há muita incompetência na gestão do dinheiro público, que ministros não executam os recursos que estão disponíveis e deixam valores parados, sem utilização.

A menção de Guedes a Marcos Pontes origina de uma reclamação feita por Pontes sobre o corte nos valores da pasta, sob o qual cerca de 50% da execução orçamentária até agora não foi executada, segundo o ministério da Ciência e Tecnologia.

Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, em Lisboa, em 1º de junho de 2021

Durante a reunião, Guedes teria se queixado do ministério da Ciência e Tecnologia, mencionando que sempre defendeu investimentos na área da ciência, entretanto, o dinheiro teria parado em "foguetes", e foi neste momento, segundo a mídia, que o chefe da Economia chamou Pontes de "burro".

O ministro ainda declarou que poderia conversar para devolver o dinheiro cortado da pasta, mas especificou que não negociará com o "astronauta", termo utilizado por Guedes para se referir a Marcos Pontes.

O setor da Economia do governo Bolsonaro vem passando por pressões e muitas críticas, não só pela alta dos preços, como pela ampliação de programas de auxílio sobre os quais não se sabe de onde sairá orçamento para bancá-los

Comentários para "Guedes chama ministro Marcos Pontes de burro e diz que no Brasil não falta dinheiro, e sim, gestão":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Líder do PL contraria Bolsonaro e cobra passaporte da vacina

Líder do PL contraria Bolsonaro e cobra passaporte da vacina

O senador Carlos Portinho (PL-RJ) durante discurso no plenário do Senado sobre passaporte de vacinação

STF determina abertura de inquérito contra Bolsonaro por associação falsa entre vacina e HIV

STF determina abertura de inquérito contra Bolsonaro por associação falsa entre vacina e HIV

Durante transmissão virtual, Bolsonaro chegou a mencionar suposta notícia de que moradores do Reino Unido que teriam tomado o imunizante estariam desenvolvendo o HIV

Gestão Bolsonaro já trocou ao menos 20 delegados de cargos de chefia na PF

Gestão Bolsonaro já trocou ao menos 20 delegados de cargos de chefia na PF

As mudanças continuam mesmo em meio a uma investigação que se arrasta há mais de um ano no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre suspeita de interferência política do presidente Jair Bolsonaro na corporação.

'Todo mundo sabe quem é quem nessa história', diz Sérgio Moro sobre Bolsonaro

'Todo mundo sabe quem é quem nessa história', diz Sérgio Moro sobre Bolsonaro

Correção

Advogados pedem na Justiça inquérito por abuso de autoridade contra mulher que xingou Bolsonaro

Advogados pedem na Justiça inquérito por abuso de autoridade contra mulher que xingou Bolsonaro

Jair Bolsonaro estava acenando para pessoas na estrada quando foi xingado por uma mulher, que por sua vez foi conduzida por policiais rodoviários federais à delegacia

Allan dos Santos: Delegada está incrédula com ordem para deixar posto na Interpol

Allan dos Santos: Delegada está incrédula com ordem para deixar posto na Interpol

Dominique é reconhecida pelos colegas pela produtividade. Na Interpol, ajudou a capturar foragidos internacionais da máfia 'Ndrangheta. O trabalho na organização de polícia internacional não tinha prazo determinado para acabar.

Acordo da cartinha do Temer para aliviar Bolsonaro vai se confirmando

Acordo da cartinha do Temer para aliviar Bolsonaro vai se confirmando

No Baú, o Hélio rememora a luta pela Constituinte em 1986 e a necessidade de uma nova, diante da desmoralização em que as instituições brasileiras se atolam.

Barroso estende até março de 2022 a suspensão de despejos e desocupações na pandemia

Barroso estende até março de 2022 a suspensão de despejos e desocupações na pandemia

Para o ministro, há urgência no tema, tendo em vista que a pandemia ainda não terminou e existe um elevado número de famílias ameaçadas de despejo.

STJ anula condenações impostas por Moro a Vaccari, Palocci e Duque na Lava Jato

STJ anula condenações impostas por Moro a Vaccari, Palocci e Duque na Lava Jato

A sentença foi assinada em 2017 pelo então juiz federal Sérgio Moro, que viu indícios suficientes de crimes como corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

Placar foi de 47 votos a favor e 32 contra

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco aumenta pressão por Refis

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco aumenta pressão por Refis

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), voltou a pedir ontem apoio de empresários para pressionar a Câmara a aprovar o projeto do Refis, que pode perdoar até R$ 60 bilhões em dívidas tributárias.