×
ContextoExato
Responsive image

Guedes x Ibaneis. Não chamou o presidente de irresponsável quando pediu ajuda para dar aumento à PM

Guedes x Ibaneis. Não chamou o presidente de irresponsável quando pediu ajuda para dar aumento à PMFoto: CorreioWeb

Entre governadores, Ibaneis bateu boca com Guedes

Sônia Racy - Estadão Conteúdo - 12/02/2020 - 09:18:59

O tempo fechou na reunião do Fórum dos Governadores, ontem, em Brasília, quando o anfitrião, Ibaneis Rocha, do Distrito Federal, chamou Bolsonaro de irresponsável – “na cara” de Paulo Guedes. O motivo foi a fala do presidente sobre zerar os impostos dos combustíveis – ideia que provocou a ira dos governantes.

Guedes concordou que o tema precisa ser tratado via reforma tributária, mas não perdeu chance de dar o troco. Lembrou a Ibaneis que ele não chamou o presidente de irresponsável quando pediu ajuda para dar aumento à PM.

No final,
tudo em paz

O encontro, a portas fechadas, e com 27 governadores, teve final feliz. Ibaneis desculpou-se e Guedes prometeu parceria entre União e Estados nessa discussão.

Meio ambiente na agenda da
primeira presidente do SRB

Pecuarista e socióloga, Teresa Vendramini – eleita anteontem, em São Paulo, como a primeira mulher a presidir a Sociedade Rural Brasileira – já elegeu um tema “preferencial” para seus três anos de mandato. “É o tema ambiental, não tem como fugir dele”, ponderou à coluna. Um assunto que, a seu ver, “põe o produtor rural no olho do furacão”.

Teka, como é conhecida, assume no momento em que, no Ministério da Agricultura, está outra mulher, Tereza Cristina. Ela vai apoiar o governo Bolsonaro na questão ambiental? “Estou disposta a sentar e discutir. Mas quero ser uma ponte entre os vários lados”.

Caminho é
‘agregar opiniões’

Um dos conselheiros da SRB, Gustavo Junqueira, apoia essa visão. Em meio às polêmicas sobre Código Florestal, segurança jurídica no campo e sobre como tratar as comunidades indígenas, ele chama Teka de “uma inspiração”. E a considera “ponderada e capaz de ouvir a todos e agregar opiniões divergentes”.

Verde no jogo

Ex-partido de Marina Silva, o PV quer lançar candidato próprio a prefeito de São Paulo. E começa a discussão com três nomes na mesa: o ex-presidenciável Eduardo Jorge, o presidente do partido, Luiz Pena, e o vereador Roberto Tripoli.

O partido também resiste à ideia de fazer uma aliança com a Rede Sustentabilidade – que recentemente convidou Marta Suplicy para disputar a Prefeitura. Ventilado ano passado, o projeto de fusão entre a Rede e o Verde foi para o fundo da gaveta.

Egberto musical

A obra de Egberto Gismonti pode virar musical ainda este ano. No espetáculo Gismontinianas, a ideia é apresentar composições de diversas fases do artista com arranjos inéditos do maestro baiano Letieres Leite montados especialmente para a big band Banda Mantiqueira, com Egberto ao piano e violão.

Letras de sucesso

A Sextante ganhou os direitos para lançar, em abril, As Cartas de Bezos. A obra é baseada nos textos que o fundador da empresa, Jeff Bezos, escreve anualmente ao seus acionistas.

No livro, o especialista em tecnologia e risco Steve Anderson analisou o que ele diz e elencou 14 princípios de crescimento que revelam as lições, a mentalidade e as etapas que Bezos usou para o crescimento da Amazon. A tiragem inicial será de 12 mil exemplares.

Verão zen

O Instituto Bardi vai abrir os jardins que cercam a Casa de Vidro para um mês de aulas de yoga. O projeto, que faz parte da programação de verão da instituição, trará diferentes professoras para práticas aos sábados, até o fim de março.

Comentários para "Guedes x Ibaneis. Não chamou o presidente de irresponsável quando pediu ajuda para dar aumento à PM":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório