×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de dezembro de 2021

Guterres pede que países assumam responsabilidade pelos refugiados

Guterres pede que países assumam responsabilidade pelos refugiadosFoto: ONU/Reprodução vídeo

É hora de responder de forma mais justa às crises

Por Rtp (emissora Pública De Televisão De Portugal) - 17/12/2019 - 09:24:10

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu hoje (17) à comunidade internacional, reunida em Genebra no 1º Fórum Mundial sobre Refugiados, que faça "muito mais para assumir a responsabilidade coletiva" por aqueles deslocados.

"É hora de responder de forma mais justa às crises dos refugiados, compartilhando as responsabilidades", disse na abertura do Fórum.


O evento foi organizado nas Nações Unidas exatamente um ano após a adoção, em Nova Iorque, de um Pacto Global sobre Refugiados, que deveria fornecer uma resposta coletiva aos movimentos massivos dos deslocados.

A questão da partilha da responsabilidade sobre os refugiados divide os países ricos e emergentes.

Os países pobres ou em desenvolvimento, que abrigam 80% dos refugiados do mundo, dizem que são deixados a enfrentar sozinhos um fardo pesado para as suas economias e as suas sociedades.

"A comunidade internacional deve fazer muito mais para assumir essa responsabilidade coletivamente", disse António Guterres, explicando às autoridades reunidas em Genebra que "os países em desenvolvimento abrigam admiravelmente a grande maioria dos refugiados e precisam de mais apoio".

"Nós não somos completamente desprovidos", disse Guterres, pedindo uma resposta "coletiva" para essa questão.

Com um recorde de 71 milhões de deslocados em 2018, incluindo mais de 25 milhões de refugiados, "as perspetivas são sombrias", observou o Alto Comissário o das Nações Unidas para os Refugiados, Filippo Grandi.

Grandi também pediu à comunidade internacional que "não feche os olhos à realidade" da crise dos refugiados, o que ajudaria aqueles que "instrumentalizam" o seu destino "para fins políticos".

Para transformar as intenções das Nações Unidas em ação, Grandi aguarda, acima de tudo, contribuições "financeiras", "assistência material" ou até propostas de recolocação de refugiados.

O Global Refugee Forum terminará na próxima quarta-feira em Genebra, é promovido pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados e assinala, segundo a organização, o fim de uma "década tumultuosa" que ficará marcada por um número recorde: mais de 25 milhões de pessoas no mundo são refugiadas.

Com a co-organização da Suíça e a cooperação de cinco países (Costa Rica, Etiópia, Alemanha, Paquistão e Turquia), este primeiro fórum global, que contará com a presença de governantes, líderes da ONU, instituições internacionais, organizações não-governamentais (ONG), empresas e representantes da sociedade civil, teve na segunda-feira uma sessão preparatória, estando previstas para hoje e para quarta-feira as sessões de alto nível.

Portugal está representado pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e pela secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira.

Edição: -

Compartilhar:

Comentários para "Guterres pede que países assumam responsabilidade pelos refugiados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Efeito de arrasto da CIIE ajuda café brasileiro a explorar ainda mais o mercado chinês

Efeito de arrasto da CIIE ajuda café brasileiro a explorar ainda mais o mercado chinês

Um barista apresenta café do Brasil aos consumidores chinese no evento de exibição do Dia Nacional do Café do Brasil em Shanghai, leste da China, em 3 de dezembro de 2021.

A democracia não deve ser decidida por

A democracia não deve ser decidida por "juízes autonomeados", diz a China em relatório

Segundo o relatório intitulado "China: democracia que funciona", a democracia é "um ideal" que sempre foi valorizado pelo Partido Comunista da China (PCC) e pelo povo chinês.

Dia Internacional destaca voluntariado para construção de futuro mais próspero

Dia Internacional destaca voluntariado para construção de futuro mais próspero

Voluntário do Unicef na Tailândia

Papa Francisco alerta para

Papa Francisco alerta para "retrocesso da democracia"

Ele citou a Europa e o resto do mundo

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

O presidente russo, Vladimir Putin, fala durante cerimônia para receber as credenciais de embaixadores estrangeiros no Kremlin, em Moscou, Rússia, 1º de dezembro de 2021

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Mural da campanha "Eran niñas" ("eram crianças") no ato desta terça-feira (30) em Buenos Aires, em frente à Embaixada do Paraguai.

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Confira as vagas para postos em países de língua portuguesa

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

Em nota, o secretário-geral, António Guterres, elogiou a comunidade médico-científica da África do Sul por reportar a emergência ao mundo, de forma rápida

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

Ministro francês disse que país deve “limitar atratividade econômica”

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

"Não é improvável que mais casos apareçam na Holanda", disse o ministro da Saúde da Holanda, Hugo de Jonge. "Isso pode ser a ponta do iceberg".

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

A Rússia se opõe à politização dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno em Beijing, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na quinta-feira.