×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Hoje é dia da Educação, ou não?

Hoje é dia da Educação, ou não?Foto: Maria José Rocha Lima-Reprodução

Quando se trata da educação, tudo é tão absurdo e incerto que até a data comemorativa deste 28 de abril PODE SER O DIA DA EDUCAÇÃO, OU NÃO.

Por Maria José Rocha Lima* - 28/04/2019 - 12:28:58

Na verdade, para a Organização das Nações Unidas (ONU) este não é o Dia Internacional da Educação, mas apenas o aniversário do evento em Dakar. Porque, pelo cronograma oficial da ONU, 28 de abril é, na verdade, Dia Internacional da Saúde e Segurança no Trabalho.

A data de 28 de abril ficou internacionalmente conhecida como Dia Mundial da Educação porque, neste dia, no ano 2000, foi realizado no Senegal o Fórum Mundial de Educação de Dakar.

Lembra uma questão filosófica ou freudiana? Pode parecer estranho, mas frente a tantos absurdos que ocorrem na educação brasileira essa confusão de data comemorativa não passa de mais um dos absurdos com precedência.



Quando se trata de educação tudo pode acontecer, “inclusive nada”. Qualquer pessoa pode ganhar o título de profissional da educação, de educador; abordar temas complexos sobre educação; qualquer um pode dirigir as escolas, mesmo que não tenha formação pedagógica e nada entenda de educação. Os ministros de preferência devem ser de áreas diversas, de preferência sem nenhum conhecimento sobre a área.


Curioso também é que na educação há uma repetição de discursos das autoridades, no Império ou na República, quase sem data, de conhecimento profundo dos seus problemas seculares e das suas conhecidas soluções. Assim, vão sendo expostas as demagogias dos legisladores, de executivos e até de militantes políticos, que, ideologizados nos partidos políticos, não se opõem verdadeiramente contra essas “vontades políticas”, de preservar exércitos de analfabetos, ou pessoas com baixa formação educacional nas escolas de má qualidade, usadas como instrumento de dominação do nosso povo.


Os problemas e soluções se repetem, às vezes secularmente, sem resultados, provocando em nós profundo desalento. Só para ilustrar, em 1848, o Ministro José Carlos de Almeida Torres assim se pronunciou: “O quadro da instrução pública primária oferece aspecto melancólico e triste e isto tem quatro causas: falta de idoneidade e conhecimento dos mestres; o profundo descontentamento dos mestres por falta de proteção do poder público e de recompensa pecuniária; a deficiência dos métodos de ensino e a inadequação e falta dos prédios para as escolas".

Quase dois séculos depois, poderíamos repetir o relatório com as mesmas causas. Temos sempre a impressão penosa de que estamos a nos repetir, como dizia Anísio Teixeira.



No que se refere ao professor, é necessário enfatizar e o texto supracitado é um bom exemplo da trágica situação. Os professores brasileiros ocupam o último lugar no ranking mundial de valorização da Pesquisa da Varkey Foundation feita entre 35 nações. O fundador da Varkey Foundation, Sunny Varkey, enxerga que os resultados da pesquisa apontam que para um país ter uma boa educação o professor precisa ser valorizado e receber um bom salário. Ele também fala da necessidade de prestígio social do professor.


Neste dia 28 de abril, mais do que comemorar, vamos perguntar o que ficou de resultados de tantas campanhas, desde a década de 1950, como o Movimento de Educação de Base (MEB), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); do Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), nas décadas de 1970 e 1980, durante o governo militar; do Programa Alfabetização Solidária, dos anos 1990, no governo de FHC; e o Programa Brasil Alfabetizado nos dois mandatos do governo Lula e da presidente Dilma Rousseff. E a Pátria Educadora?
No ranking elaborado com base em dados divulgados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que aplica os testes internacionais Programa Internacional de Avaliação dos Alunos (Pisa), Tendências Internacionais nos Estudos de Matemática e Ciência (Timms) e avaliações do Progresso no Estudo Internacional de Alfabetização e Leitura (Pirls), os resultados são desalentadores, pífios, considerando os vultosos recursos aplicados, com alarde, ao longo de tantos anos:
O Brasil fica em 88º lugar em ranking de educação da Unesco;
Os alunos brasileiros vão demorar 260 anos para atingir a proficiência em leitura dos alunos dos países desenvolvidos, de acordo com os estudos do Banco Mundial; e na matemática serão necessários 75 anos para os estudantes brasileiros atingirem a pontuação média, registrada entre os alunos dos países desenvolvidos;
O Brasil é o 8° país com mais adultos analfabetos do mundo. A UNESCO registra que 38% dos analfabetos latino-americanos são brasileiros.


O Brasil ocupa o 1º lugar no ranking da violência contra professores e lidera o ranking mundial de violência nas escolas. Pesquisa realizada pelo Sindicato dos Professores do Distrito Federal, de 4/12/2017 a 21/3/2018,concluiu que 97,15% dos educadores da rede pública já presenciaram atos de violência dentro das escolas.


Quando se analisa o ranking de educação mundial deparamos com um cenário preocupante para o Brasil. É duro amargar posições tão ultrajantes, num tema tão importante.


Apesar de desalentadora, há uma situação que traz novas perspectivas para o futuro. Afinal, se há uma questão unânime nesse resultado é que o país precisa investir (e muito) em educação, especialmente na Primeira Infância.



*Maria José Rocha Lima é mestre e doutoranda em educação. Deputada baiana de 1991-1999. Fundadora da Casa da Educação Anísio Teixeira.

Comentários para "Hoje é dia da Educação, ou não?":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
A contragosto, governo vê Câmara aprovar verba de R$ 234 mi para combater covid entre indígenas

A contragosto, governo vê Câmara aprovar verba de R$ 234 mi para combater covid entre indígenas

Indígenas são mais suscetíveis a doenças infectocontagiosas, por isso a pandemia ampliou as ameaças que circundam o segmento

Mais de 200 entidades lançam documento rejeitando MP que extingue Bolsa Família e PAA

Mais de 200 entidades lançam documento rejeitando MP que extingue Bolsa Família e PAA

A MP significa o fim do PAA, instrumento que permite que o poder público adquira a produção de alimentos da agricultura familiar camponesa e doe para instituições que atendem população em situação de vulnerabilidade

Governo não renovará operação das Forças Armadas na Amazônia, diz Mourão

Governo não renovará operação das Forças Armadas na Amazônia, diz Mourão

Mesmo com o fim da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), militares continuarão a dar apoio logístico, disse o vice-presidente.

PF desarticula contrabando de ouro de terras indígenas venezuelanas

PF desarticula contrabando de ouro de terras indígenas venezuelanas

Operação La Cadena cumpre 40 mandados de prisão, busca e apreensão

Covid pode ter afetado 'cérebro' de Ciro Gomes, diz Lula após pedetista atacar Dilma Rousseff

Covid pode ter afetado 'cérebro' de Ciro Gomes, diz Lula após pedetista atacar Dilma Rousseff

'Vou decidir no ano que vem', diz Lula sobre ser candidato

"O mundo perdeu a admiração pelo Brasil", diz Gilberto Gil

Um dos maiores artistas da MPB e ex-ministro da Cultura lamentou o retrocesso nacional

Após leilão fracassado, oferta permanente de petróleo é

Após leilão fracassado, oferta permanente de petróleo é "ameaça eterna" em Fernando de Noronha

O arquipélago de Fernando de Noronha é considerado Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO desde 2001

Xuxa chama Bolsonaro de 'genocida' e pede que apoiadores deixem de segui-la no Instagram

Xuxa chama Bolsonaro de 'genocida' e pede que apoiadores deixem de segui-la no Instagram

“E você que é a favor da vida, assine o impeachment agora”, completou a apresentadora, ao compartilhar vídeo em que Bolsonaro reclamava por não ter conseguido ver o jogo do Santos por não estar vacinado

Ciro fala em conspiração de Lula por impeachment de Dilma, que o acusa de mentir

Ciro fala em conspiração de Lula por impeachment de Dilma, que o acusa de mentir

Em entrevista ao podcast Estadão Notícias, Ciro lembrou que nomes com os quais Lula ensaia uma reaproximação política hoje, como os emedebistas Renan Calheiros e Eunício Oliveira, patrocinaram a deposição de Dilma, tratada pelo PT como golpe.

Fascismo está na raiz do bolsonarismo, diz coordenador do Observatório da Extrema Direita

Fascismo está na raiz do bolsonarismo, diz coordenador do Observatório da Extrema Direita

Bolsonaro usou uma série de símbolos ligados ao integralismo em seu governo, como o slogan "Deus, Pátria e Família"

Invasão de guerrilheiros e atenção de 'países poderosos' na Amazônia ameaçam soberania do Brasil?

Invasão de guerrilheiros e atenção de 'países poderosos' na Amazônia ameaçam soberania do Brasil?

A Polícia Federal confirmou que estrangeiros suspeitos de ligação com dissidência das Farc estão entrando em território brasileiro devido ao avanço do garimpo ilegal de ouro. A Sputnik Brasil conversou com um especialista em questões de Defesa e Segurança para saber o que está por trás desta