×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de janeiro de 2022

Homicídios, furtos, roubo e estupros caem durante isolamento social no DF

Homicídios, furtos, roubo e estupros caem durante isolamento social no DFFoto: Reprodução tv Globo

Em março de 2019 foram, no total, 4,5 mil ocorrências; neste ano número caiu para 3,4 mil. Somente latrocínios e roubo em comércio aumentaram.

Por Afonso Ferreira, G1 Df - 20/04/2020 - 08:48:27

O Distrito Federal registrou redução de 24,5% nas ocorrências criminais durante o primeiro mês de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF), divulgados nesta terça-feira (7), em março de 2019 foram 4.525 ocorrências, já no mesmo período deste ano foram 3.414 .

O balanço aponta que homicídios, furtos, roubo e estupros tiveram queda. Somente os crimes de latrocínio e roubo em comércio aumentaram.

Em março de 2019 foram quatro ocorrências. Em março de 2020, o número subiu para seis latrocínios ( veja tabela abaixo ).

Ao G1, o secretário de Segurança Pública do DF Anderson Torres, afirmou que o mês foi atípico. De acordo com ele, a Secretaria de Segurança atribui os números ao isolamento social.

"As lojas fechadas, as pessoas sem circulação, a diminuição no número de veículos nas ruas, tudo isso teve um impacto muito grande na segurança pública. Houve uma queda significativa nos crimes contra o patrimônio".

Segundo o secretário, com menos pessoas nas ruas, o policiamento está sendo readequado. "Pessoas mais em casa, pessoas mais recolhidas, menos crimes na cidade, o resultado foi imediato", afirmou Anderson Torres.

Durante isolamento social crimes registram queda no DF

O número de roubos a pedestres teve uma redução de 27,3% se comparado ao mesmo período de 2019. Segundo a SSP, foram 2.607 em 2019 e 1.893 em 2020.

No roubo a transporte coletivo houve uma diminuição de 41,6 %. As ocorrências de estupro caíram 62,9% e os furtos a pedestres diminuíram 57,4%.

O número de homicídios também caiu. Foram 47 em 2019 e 44 em 2020. Até o dia 27 de março, o G1 contabilizou 31 mortes violentas no DF ( veja lista abaixo ).


O que dizem especialistas ?


De acordo com Nelson Gonçalves, professor e pesquisador em segurança pública, "é evidente o impacto da pandemia no comportamento da população", por conta das medidas de isolamento.

"Com menos pessoas circulando, reduzem-se, também, os bens de interesse dos criminosos e, portanto, as possibilidades de crime."

O especialista alerta que, se por um lado, a redução de pessoas circulando pode ter ajudado diminuir a quantidade de crimes, por outro, a violência contra as vítimas pode ser maior. "Essa mesma ausência de bens disponíveis torna os marginais mais ávidos e, possivelmente, mais violentos, o que pode explicar, por exemplo, um aumento na taxa de latrocínios", apontou.

Para Arthur Trindade, professor da Universidade de Brasília (UnB) e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a redução dos crimes durante o isolamento social mostra que nem todos estão cumprido a medida de prevenção contra o coronavírus.

"A pequena redução dos crimes durante o período de quarentena aponta que o isolamento social não está acontecendo em todas as áreas do DF, especialmente nas áreas tradicionalmente mais violentas."

Durante o mês de março, o G1 noticiou, pelo menos, 31 mortes violentas capital. Confira abaixo os crimes registrados pela reportagem até 27 de março:

  1. 1º de março: Um homem de 27 anos morreu após ser baleado na cabeça por dois suspeitos que queriam roubar a bicicleta da vítima, no Paranoá;
  2. 1º de março: Jhonata Lopes Barbosa, de 24 anos, que era cadeirante, foi morto a tiros em frente a uma distribuidora de bebidas em Brazlândia;
  3. 2 de março: Homem entre 30 e 40 anos foi morto a facadas na Estrutural;
  4. 2 de março: O empresário Robenilson Oliveira Machado, de 32 anos, morreu após ficar uma semana internado. Ele foi baleado após impedir um cliente de entrar em um bar com lança-perfume, em São Sebastião;
  5. 3 de março: Mulher de 33 anos foi morta pelo namorado, que abandonou o corpo em um matagal na BR 060, próximo ao Recanto das Emas;
  6. 5 de março: Igor Henrique Oliveira dos Santos, de 27 anos, foi morto com dois tiros ao sair de uma igreja, em Taguatinga;
  7. 5 de março: O servidor do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) Reginaldo Fernandes Guedes, de 54 anos, foi morto a facadas por um "amigo de bar", em Planaltina;
  8. 7 de março: Em Samambaia, na madrugada de sábado, um jovem de 19 anos foi morto com um tiro na cabeça;
  9. 7 de março: Na Rodoviária do Plano Piloto, também na madrugada de sábado, o estudante universitário Márcio Ribeiro Rocha Júnior, de 28 anos, morreu após ser esfaqueado em um assalto;
  10. 7 de março: Após cinco dias internado, o professor Hebert Silva Miguel, de 26 anos, morreu. Ele havia sido esfaqueado, em uma parada de ônibus, durante um assalto em Taguatinga;
  11. 7 de março: Na Fercal, na noite de sábado, um homem de 35 anos foi assassinado a facadas em um bar;
  12. 8 de março: Em Samambaia, um jovem de 23 anos foi morto, por volta das 4h. Ele foi atingido por tiros;
  13. 9 de março: No Areal, um homem de 29 anos foi esfaqueado na madrugada desta segunda-feira (9). Ele morreu.
  14. 9 de março: Na quadra 9, do Setor Sul do Gama, um homem foi encontrado com ferimentos de faca pelo corpo. De acordo com a polícia, houve uma briga entre o autor do crime e a vítima.
  15. 10 de março: Um homem foi encontrado morto no porta-malas de um veículo na região do Arapoanga, em Planaltina.
  16. 10 de março: Corpo carbonizado foi encontrado dentro de veículo incendiado no Morro da Capelinha, em Planaltina.
  17. 12 de março: Em Planaltina, um homem de 27 anos morreu a tiros e golpes de martelo. Dois adolescentes, de 15 e 16 anos, foram apreendidos.
  18. 12 de março: No Areal, um adolescente de 17 anos foi esfaqueado na madrugada desta quinta-feira (12). Ele morreu.
  19. 13 de março: No Riacho Fundo II, um jovem de 24 anos foi morto a pauladas. O corpo do rapaz estava em um matagal próximo ao Conglomerados Agrourbanos de Brasília (CAUB).
  20. 13 de março: Em Sobradinho, um corpo foi encontrado na carroceria de um veículo. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi baleada em Planaltina de Goiás.
  21. 15 de março: No Sol Nascente, um jovem de 19 anos levou cinco tiros após uma discussão em uma festa no domingo (15). Ele foi levado a um hospital, mas chegou morto.
  22. 16 de março: Mateus Araújo, de 20 anos, morreu após ser baleado na cabeça, na porta de uma boate Setor de Indústrias do Gama. O crime ocorreu na madrugada de sábado (14).
  23. 17 de março: No Sol Nascente, um homem de 38 anos foi morto a golpes de martelo e de faca e, sem seguida, carbonizado. Um homem foi preso em flagrante.
  24. 18 de março: Rafael Gomes dos Santos, de 25 anos. morreu após levar 10 tiros na cabeça e no tórax. O crime ocorreu em uma rua, na quadra 8 do Gama.
  25. 19 de março: Um homem foi morto com três tiros no tórax. Ele chegou a ser socorrido pelos bombeiros e levado ao Hospital Regional de Brazlândia, mas não resistiu.
  26. 20 de março: O corpo de um idoso de 80 anos foi encontrado em uma cisterna na área rural do Paranoá, após um assalto. Dois suspeitos foram presos.
  27. 21 de março: Um homem de 20 anos foi assassinado em uma quadra de esportes, em Brazlândia. Ele foi baleado no tórax, na coxa direita e no abdômen.
  28. 21 de março: No Núcleo Rural Sucupira, no Riacho Fundo I, um homem de 33 anos foi encontrado morto pelo Corpo de Bombeiros, com marcas de tiros na cabaça.
  29. 23 de março: No Paranoá, um homem de 30 anos foi assassinado na quadra 10 da Avenida Paranoá.
  30. 26 de março: No Gama, um homem de 43 anos foi assassinado na quadra 2 do Setor Norte. Um adolescente de 17 anos foi apreendido suspeito pelo crime.
  31. 27 de março: No Setor de Múltiplas Atividades Sul, idoso de 60 anos foi morto a pedradas. Homem de 27 anos foi preso em flagrante após confessar o crime.

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Homicídios, furtos, roubo e estupros caem durante isolamento social no DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Procura por vacina infantil contra a Covid-19 no DF é grande no primeiro dia

Procura por vacina infantil contra a Covid-19 no DF é grande no primeiro dia

Imunizante foi disponibilizado em 11 postos de saúde

Domingo de vacinação infantil contra a Covid-19

Domingo de vacinação infantil contra a Covid-19

Paco agradeceu aos profissionais da saúde que, de acordo com ele, estão empenhados, desde o início da pandemia, em atender a população.

Sete dúvidas sobre a vacinação infantil que você precisa tirar agora

Sete dúvidas sobre a vacinação infantil que você precisa tirar agora

Vacina contra covid já começa a ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos em diversos estados brasileiros

DF começa hoje vacinação de crianças contra a Covid-19

DF começa hoje vacinação de crianças contra a Covid-19

Ao todo, 11 pontos de imunização funcionam das 8h às 17h

UBSs estão prontas para iniciar a vacinação infantil contra a covid

UBSs estão prontas para iniciar a vacinação infantil contra a covid

Neste domingo (16), serão vacinadas crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente, e de 11 anos sem comorbidades

Excesso de velocidade lidera ranking das infrações de trânsito no DF

Excesso de velocidade lidera ranking das infrações de trânsito no DF

Como forma de reduzir esses índices, o Detran lança desafio Multa Zero para incentivar o não cometimento de infrações e assim evitar acidentes

Mais de 205 mil pessoas ainda não iniciaram a vacinação contra a Covid-19 no DF

Mais de 205 mil pessoas ainda não iniciaram a vacinação contra a Covid-19 no DF

Índice de imunização completa no DF é de mais de 85% da população com 12 anos ou mais

Confira os detalhes no DF para a vacinação de crianças contra a Covid-19

Confira os detalhes no DF para a vacinação de crianças contra a Covid-19

Imunização começa neste domingo (16) em 11 pontos de vacinação exclusivos para esse público

Defensoria exige atendimento humanizado do IML após extinção de ala reservada às vítimas de violência noDF

Defensoria exige atendimento humanizado do IML após extinção de ala reservada às vítimas de violência noDF

A DPDF destacou que na quarta-feira (5/1) foi demolido o espaço reservado ao atendimento médico pericial especializado. -

Saiba como funcionará a vacinação de crianças

Saiba como funcionará a vacinação de crianças

Intervalo entre as duas doses deve ser de oito semanas

Domingo começa vacinação de crianças contra a Covid-19

Domingo começa vacinação de crianças contra a Covid-19

“Essa é apenas a primeira etapa da vacinação das crianças. Nos reuniremos na semana que vem para levar a imunização até as regionais de ensino”, afirmou o governador em exercício, Paco Britto, em entrevista coletiva nesta quarta (12)