×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Hospital da Segurança provoca polêmica entre policiais militares

Hospital da Segurança provoca polêmica entre policiais militares

Foto: PMDF

Secretário de Segurança vai ao Planalto em busca de recomposição das forças policiais

Por Ana Maria Campos-correio Braziliense - 15/06/2019 - 07:52:50

Entre policiais militares, a repercussão sobre a criação do Hospital da Segurança Pública repercutiu muito mal. Oficiais reclamam de ter de dividir a unidade com a Polícia Civil e com o Corpo de Bombeiros, que já possuem policlínicas. “Nosso hospital nunca foi concluído porque nunca houve apoio”, afirma um coronel. Outros usam tons bem menos educados ao se referirem à decisão do governador Ibaneis Rocha (MDB) de entregar à Secretaria de Segurança Pública do DF a implantação da unidade construída no Setor Policial Sul para PMs. Mas o entendimento do governo é de que, com uma ação conjunta, será possível melhorar o atendimento do hospital, com disponibilização de todas as especialidades.


Secretário de Segurança vai ao Planalto em busca de recomposição das forças policiais


O secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, esteve ontem no Palácio do Planalto para discutir questões técnicas e legislativas para a autorização do pagamento da paridade dos salários de policiais civis aos da Polícia Federal e a recomposição da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Na reunião com o subchefe de Assuntos Jurídicos da Presidência, Jorge Antônio de Oliveira Francisco, Torres pediu apoio junto ao deputado Filipe Barros (PSL/PR), relator dos PLNs que incluem a previsão do reajuste na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, para aprovação dos textos. O entendimento do GDF era de que não seria necessário incluir a previsão do reajuste na lei orçamentária da União, mas a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, pensa diferente. O governador Ibaneis Rocha e o secretário de Segurança, então, se adequaram a essa exigência. No caso da Polícia Civil, já há uma proposta, de pagamento em seis parcelas, até 2021. Para as demais forças, ainda não há um acordo. A recomposição está sob análise na Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão.



Paciência


Delegado da Polícia Federal, Anderson Torres pede paciência aos integrantes das forças de segurança. “É uma prioridade para nós. Pedimos calma, pois é um processo longo, mas tenho certeza de que será vitorioso”, garante. A concessão do reajuste depende de autorização federal, mas o mais importante é dinheiro no cofre. Como os reajustes saem do Fundo Constitucional do DF, a aprovação da medida fica vinculada à disposição do governo Ibaneis.

No orçamento da União


Muita gente estranhou que os reajustes da Polícia Civil, da PM e do Corpo de Bombeiros não tenha sido previsto na LDO de 2020 enviada à Câmara Legislativa. O secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, explica que a despesa é incluída no orçamento da União.


Respeito à Presidência


Ao chamar o presidente Jair Bolsonaro pelo nome, o general Santos Cruz, demitido da Secretaria de Governo, sempre deixou uma impressão entre pessoas próximas de que ainda encarava o chefe do Executivo como um capitão, subordinado na hierarquia militar. Ontem, em conversa com jornalistas, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, fez questão de explicar que sempre chamou Bolsonaro de senhor por respeito ao cargo. “Trato de senhor porque quero dar o exemplo (de respeito) de uma instituição que, se não é a mais importante, está entre as três mais importantes”, explicou.


Esquentados


Na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), durante o governo de Michel Temer, o general Santos Cruz teve embates com o ex-diretor-geral da Polícia Civil Jorge Xavier e com o então deputado Laerte Bessa.


Homenagens


O presidente Jair Bolsonaro foi um dos escolhidos para receber medalha de honra do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). Justificou a ausência, mas não participou da solenidade. Uma das autoridades prestigiadas foi a comandante-geral da Polícia Militar do DF, Sheyla Sampaio.

Só papos

“Essa facada foi muito estranha. Uma facada que não teve sangue, que os seguranças ao invés de protegerem o Bolsonaro protegeram o esfaqueador...”

Ex-presidente Lula, em entrevista da prisão

“Um presidente da República desonesto tinha que tomar uma prisão perpétua. Um presidente da República desonesto destrói o conceito do país. Isso é o cúmulo, ele ainda aventar a hipótese da facada ser mentira. E será que o câncer dele foi mentira?”


General Augusto Heleno, chefe do gabinete de Segurança Institucional

Comentários para "Hospital da Segurança provoca polêmica entre policiais militares":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral