×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Índia vai proibir exportação de vacina da AstraZeneca

Índia vai proibir exportação de vacina da AstraZenecaFoto: Wikipedia

Veto é para garantir cerca de 100 milhões de doses para o país

Portal Terra - 04/01/2021 - 16:02:59

O presidente do Instituto Serum da Índia, Adar Poonawalla, informou que o governo do país vetou a exportação de doses da vacina anti-covid criada pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca - que foi aprovada para uso emergencial no último sábado (02). A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já trabalha nos bastidores para tentar reverter a decisão indiana ( saiba mais aqui).

Segundo uma entrevista de Poonawalla à agência de notícias Associated Press , a proibição da venda internacional foi uma das condições para que a AZD 1222 recebesse a autorização de emergência no país.

Assim, o governo quer garantir ao menos 100 milhões de doses nesse primeiro momento para vacinar os grupos prioritários e o imunizante não poderá ser vendido por cerca de três meses, no mínimo.

O Instituto Serum é o maior fabricante global de vacinas e fechou contrato com Nova Déli para produzir um bilhão de doses do imunizante contra o coronavírus Sars-CoV-2. Conforme as informações do presidente do grupo, cerca de 60 milhões de frascos já estão prontos. A Índia pagará 2,3 euros por cada dose e elevará o preço de mercado para 12,5 euros da produção nacional.

Com a decisão do governo de Narendra Modi, o Instituto vai ainda atrasar a entrega de milhões de doses de vacinas para o consórcio internacional Covax Facility - que ajudará os países mais pobres a conseguirem ter vacinas anti-covid. Segundo informações, a empresa tinha se comprometido a entregar entre 200 milhões e 300 milhões de doses.

No fim de semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a importar dois milhões de doses da vacina - que será produzida também no Brasil. Com a decisão, é provável que a compra brasileira também tenha que esperar.

Após aprovar a vacina da Oxford/AstraZeneca, que já está sendo utilizada no Reino Unido, o governo também liberou um imunizante nacional, Covaxin, feita pela Bharat Biotech.

Segundo Modi, a liberação de ambas as vacinas "são para uso limitado em situações de emergência" e que foi tomada "para acelerar a marchar para uma nação mais saudável e livre de covid".

Apesar do anúncio do governo, alguns especialistas nacionais criticaram a liberação "rápida" da vacinação dizendo que o imunizante ainda não apresentou dados científicos da última fase de testes.

Conforme dados da Universidade Johns Hopkins, a Índia é o segundo país do mundo em número de casos (10.340.469) - atrás apenas dos Estados Unidos, que tem mais de 20,6 milhões de diagnósticos - e o terceiro em número de óbitos, com 149.649 - atrás dos EUA (351.590) e Brasil (196.018). .

Comentários para "Índia vai proibir exportação de vacina da AstraZeneca":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas um dos principais paraísos fiscais do mundo, possuem apenas 152km² e 400 mil empresas registradas, recebendo cerca de US$ 60 bilhões anualmente

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Estão em andamento mais 400 pedidos de vistos

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Autoridades tributárias de Austrália, México, Espanha e Panamá fizeram comunicados públicos afirmando que estão acompanhando as denúncias reportadas e garantindo que investigarão possíveis crimes e indivíduos mencionados nos Pandora Papers.

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

O financiamento do NDB ao BNDES terá prazo total de 11 anos e seis meses. O banco brasileiro poderá usar os recursos para emprestar ao longo de quatro anos.

Projetos arquitetônicos são atração da Expo 2020, em Dubai

Projetos arquitetônicos são atração da Expo 2020, em Dubai

Quem visita faz uma viagem pela arquitetura internacional

Destaques desta sexta-feira pelo mundo, 1º de outubro

Destaques desta sexta-feira pelo mundo, 1º de outubro

Mudança em sistema de Saúde gera variações acentuadas no número de casos de Covid-19