×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Jovem brasileiro vivencia lockdown no norte da China

Jovem brasileiro vivencia lockdown no norte da ChinaFoto: Foto ilustrativa - Agência Xinhua

"A autoquarentena não é um problema sério, tudo vai passar em breve", disse Kattah, usando uma expressão em chinês "meishi" (está tudo bem) para expressar sua tranquilidade e otimismo.

Agência Xinhua - 13/01/2021 - 09:30:46

Júlio Cézar Kattah, um jovem brasileiro que está em quarentena em seu dormitório na Universidade Normal de Hebei em Shijiazhuang, Província de Hebei, no norte da China, está organizando bem sua rotina de estudos. Tendo acabado de ingressar no primeiro ano de pós-graduação, ele já começou a preparar sua tese de graduação que será em três anos.

O estudante está na província atualmente mais atingida pela COVID-19 na China, que já registrou 397 casos confirmados até esta terça-feira. Em resposta à epidemia, Shijiazhuang, com uma população de mais de 11 milhões, está realizando um lockdown de sete dias depois de ter concluído os teste de ácido nucleico para todos os cidadãos em apenas três dias.

"A autoquarentena não é um problema sério, tudo vai passar em breve", disse Kattah, usando uma expressão em chinês "meishi" (está tudo bem) para expressar sua tranquilidade e otimismo.

Segundo o estudante, a Universidade Normal de Hebei foi fechada em 6 de janeiro e ele ficou isolado em um quarto individual. Os professores da Faculdade de Intercâmbio Internacional tem ajudado os alunos estrangeiros a comprar os produtos de necessidades diárias e levado refeições para os quartos deles todos os dias. "Eu fiz um teste de ácido nucleico em 7 de janeiro e o segundo teste no dia 9", lembrou.

Kattah já está familiarizado com o lockdown e o isolamento no campus, pois passou por isso duas vezes em menos de um ano. Durante o Ano Novo Chinês em janeiro de 2020, ele passou a Festa da Primavera na república de estudantes estrangeiros da universidade. Naquela época, todas as partes da China passaram por medidas rigorosas para controlar a epidemia.

"Fiquei um pouco assustado naquele momento. Meu pai me ligou e disse que é melhor voltar ao Brasil, mas minha mãe me apoiou para ficar na China. Gravei muitos vídeos para eles e disse que eu estava seguro aqui, e gradualmente eles perceberam que as medidas de prevenção e controle na China são bem eficazes", recordou Kattah.

O estudante brasileiro é formado em geologia. Ele tem interesse em geologia de exploração, geologia econômica, economia de mineração e comércio de mineração. A direção da pesquisa dele se concentra no mercado internacional e no modelo de monopólio de recursos estratégicos, como terras raras na China e ferronióbio e tântalo no Brasil.

"Recentemente, eu achei muitos artigos relacionados para ler e fazer anotações. Eu fiz um plano de estudo para pós-graduação de três anos.", disse Kattah. "Em 10 de janeiro, ouvi uma aula de instrução por videoconferência para redação de teses ministrada pelo meu professor da universidade".

Falando sobre seus estudos, Kattah sente-se muito orgulhoso, pois um professor fez uma pergunta que ele jamais esqueceu quando estava defendendo sua tese de graduação no Brasil.

"Júlio, você sabe quantos geólogos sabem falar chinês no Brasil?"

"Não sei."

"O único, é você."

Segundo o estudante, a universidade tem cuidado bem dos alunos estrangeiros em quarentena. "No dia 11, o professor Ma me trouxe bananas e laranjas. Embora fechada, percebi que a cantina tem se esforçado para aumentar a variedade de refeições para nós", disse Kattah.

"Eu gosto de comer comida chinesa, especialmente o "hot pot". Estou ansioso para sair para comer depois da quarentena. Shijiazhuang com certeza será capaz de superar essa dificuldade. Força Shijiazhuang!"

Comentários para "Jovem brasileiro vivencia lockdown no norte da China":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas um dos principais paraísos fiscais do mundo, possuem apenas 152km² e 400 mil empresas registradas, recebendo cerca de US$ 60 bilhões anualmente

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Estão em andamento mais 400 pedidos de vistos

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Autoridades tributárias de Austrália, México, Espanha e Panamá fizeram comunicados públicos afirmando que estão acompanhando as denúncias reportadas e garantindo que investigarão possíveis crimes e indivíduos mencionados nos Pandora Papers.

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

BNDES captará US$ 500 milhões com banco dos Brics para projetos sustentáveis

O financiamento do NDB ao BNDES terá prazo total de 11 anos e seis meses. O banco brasileiro poderá usar os recursos para emprestar ao longo de quatro anos.

Projetos arquitetônicos são atração da Expo 2020, em Dubai

Projetos arquitetônicos são atração da Expo 2020, em Dubai

Quem visita faz uma viagem pela arquitetura internacional

Destaques desta sexta-feira pelo mundo, 1º de outubro

Destaques desta sexta-feira pelo mundo, 1º de outubro

Mudança em sistema de Saúde gera variações acentuadas no número de casos de Covid-19