×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 08 de dezembro de 2021

Juiz de 1ª instância ignora decisão do STF e solicita despejo de indígenas no Paraná

Juiz de 1ª instância ignora decisão do STF e solicita despejo de indígenas no ParanáFoto: Osmarina Oliveira/Cimi Sul

Aldeia Tekoha Pyau, no município de Santa Helena, abriga doze famílias, entre elas doze crianças e seis idosos

Júlio Carignano-porém.net/brasil De Fato - 19/12/2019 - 07:48:05

Juiz requer uso de policiais federais e militares sob alegação que os indígenas “podem oferecer resistência”

O juiz de primeira instância Sergio Luis Ruivo Marques, da 1ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, expediu despacho no dia 10 de dezembro para que se cumpra o despejo de indígenas Avá-Guarani da aldeia Tekoha Pyau, no município de Santa Helena, no Oeste do Paraná. No local vivem doze famílias, entre elas doze crianças e seis idosos. No pedido, o magistrado requer uso de policiais federais e militares, além de mais de um oficial de justiça, sob alegação que os indígenas “podem oferecer resistência”.


A solicitação ignora decisão maior do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). A ação, que atendia pedido da Itaipu Binacional, foi suspensa em março, após audiências de conciliação entre as partes, até uma nova manifestação do juízo, algo que ainda não aconteceu.

O Tekoha Pyau é uma das áreas em Santa Helena que aguarda a regularização fundiária conforme decisão judicial de novembro de 2017 em ação civil pública proferida pelo Juiz Rony Ferreira, da 2ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, que apontou a necessidade de regularização e ampliação da área em prol das famílias Avá-Guarani.

A acusação que recai sobre os indígenas é de ocupar uma área de preservação ambiental nas proximidades da empresa Binacional. No entanto, o que tem sido desconsiderado é que este povo já vivia nessa região antes mesmo da construção da hidrelétrica. “Com a construção da hidrelétrica, nossa aldeia ficou toda embaixo do Rio Paraná. Sofremos sem ter um local de viver, nossos parentes foram sendo espalhados por tudo que é lugar, ao total foram 37 aldeias alagadas e agora, lutamos pela retomada de pelo menos nove dessas aldeias”, comenta Fernando Lopes, cacique de Tekoha Pyau.

Diante da afronta à decisão maior do STF, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao Juiz federal Sergio Ruivo que reveja a sua decisão, suspendendo a reintegração de posse. Em seu despacho, o magistrado estipula multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento da reintegração.

Edição: Lia Bianchini

Comentários para "Juiz de 1ª instância ignora decisão do STF e solicita despejo de indígenas no Paraná":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Luta contra a Aids: 5 personagens brasileiros históricos que não resistiram à doença

Luta contra a Aids: 5 personagens brasileiros históricos que não resistiram à doença

Para que esse objetivo seja alcançado, é preciso que o mundo continue investindo em prevenção, diagnóstico e tratamento

ONU Mulheres e prefeitura de Itabira firmam Termo de Compromisso para Enfrentamento ao Racismo

ONU Mulheres e prefeitura de Itabira firmam Termo de Compromisso para Enfrentamento ao Racismo

Com apoio técnico da ONU Mulheres, prefeitura de Itabira firma Termo de Compromisso para Enfrentamento ao Racismo no município mineiro

Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

Diversidade sexual e identidade de gênero estarão em debate no evento

Campanha sobre HIV/Aids disponibiliza testagem gratuita no DF

Campanha sobre HIV/Aids disponibiliza testagem gratuita no DF

Stand montado na Rodoviária do Plano Piloto tem distribuição gratuita de preservativos e de auto-teste para HIV / Geoavana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Idosos reivindicam visibilidade e enfrentamento ao preconceito

Idosos reivindicam visibilidade e enfrentamento ao preconceito

Martins Machado defendeu a conscientização sobre as formas de preconceito e violência contra a pessoa idosa

“UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

“UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

ONU Mulheres aborda o potencial do esporte para o empoderamento de meninas na campanha “UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

Menina tem as tranças cortadas por colega em escola de Santa Catarina

Menina tem as tranças cortadas por colega em escola de Santa Catarina

A polícia encara o caso, denunciado no último dia 16 de novembro, como ato infracional análogo ao crime de injúria racial. O episódio ocorreu no dia 3 de novembro.

O racismo joga em todas posições no futebol

O racismo joga em todas posições no futebol

Na semana passada, Adriana, do time feminino do Corinthians, foi vítima de racismo por uma jogadora do Nacional de Montevidéu e recebeu, ainda em campo, a solidariedade das colegas

Aprenda para nunca mais dizer: 3 frases que parecem ingênuas, mas alimentam o racismo

Aprenda para nunca mais dizer: 3 frases que parecem ingênuas, mas alimentam o racismo

O Dia da Consciência Negra é uma tentativa de, ao menos uma vez no ano, estimular um debate sobre as desigualdades e celebrar a contribuição do povo negro para a cultura, a ciência, a economia e a política do Brasil

Crianças e jovens com TEA lançam vídeo no Cine Brasília

Crianças e jovens com TEA lançam vídeo no Cine Brasília

A música cantada no vídeo, música From now on, fala sobre o desenvolvimento do potencial de pessoas autistas

Juízes fazem caminhada contra o racismo e a desigualdade

Juízes fazem caminhada contra o racismo e a desigualdade

Evento foi organizado pela Associação dos Magistrados Brasileiros