×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Juíza determina que o Dnit apresente projeto para instalação de novos radares. Decisão contraria intenção de Jair Bolsonaro

Juíza determina que o Dnit apresente projeto para instalação de novos radares. Decisão contraria intenção de Jair BolsonaroFoto: Correio Braziliense

Mais radares nas BRs

Por Maria Eduarda Cardim E Luiz Calcagno-correio Braziliens - 04/05/2019 - 19:18:33

Juíza determina que o Dnit apresente, em até sete dias, projeto para instalação de novos equipamentos de controle de velocidade nas estradas federais. Decisão contraria intenção do presidente Jair Bolsonaro de reduzir o número de pardais nas rodovias.

Na visão dos técnicos, fiscalização é essencial para reduzir as mortes provocadas pela imprudência de motoristas

Ao contrário do que esperava o presidente Jair Bolsonaro, que cogitou não renovar contratos com as concessionárias de fiscalização eletrônica nas rodovias federais, a juíza Diana Wanderlei, da 5ª Vara Federal de Brasília, determinou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que apresente, em até sete dias, uma relação de cerca de 1,9 mil faixas que devem receber pardais imediatamente. A magistrada já tinha obrigado o governo a manter os contratos de monitoramento.

Diana Wanderlei acatou proposta de acordo judicial sugerido pelo Ministério Público Federal. Agora, ou o governo aceita a determinação e instala os equipamentos, ou faz uma contraproposta razoável. A fala de Jair Bolsonaro, que disse considerar a fiscalização eletrônica em rodovias uma “pegadinha”, ocorreu em março último. A decisão da Justiça saiu em 30 de abril. À época, o presidente esperava revisar os contratos para avaliar a real necessidade de cada pardal. A afirmação do presidente incomodou especialistas em trânsito.


O acordo do MPF foi sugerido em audiência marcada pela juíza para que o Dnit e a União apresentassem um relatório sobre os motivos da não renovação dos contratos. Na ocasião, um estudo técnico preliminar apresentado pelo órgão revelou que “atualmente, nas rodovias federais, há apenas cerca de 265 radares instalados, cobrindo 560 faixas, e há a previsão de instalação de mais 516 radares, monitorando 1.038 faixas”. Basicamente, há falta, nas BRs, de um dos principais equipamentos de fiscalização do trânsito e controle da violência no asfalto.


A instalação dos novos radares deve ocorrer em até 60 dias após a ratificação do acordo. A juíza determinou ainda que atrasos justificados devem ser “comunicados ao MPF previamente, com documentos que justifiquem tais ocorrências”. Além disso,, a ponderou que o governo deve prover mais informações pedagógicas aos motoristas.


Risco

A audiência desta semana foi resultado de ação popular movida pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES). O parlamentar recorreu à Justiça para pedir que a União se abstenha da retirada de radares sem fundamentações técnicas. Fabiano foi delegado de Delitos de Trânsito por mais de 10 anos e chegou a assumir a direção-geral do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo.


Contarato recebeu uma resposta da Justiça em 10 de abril, quando a juíza determinou que o Dnit suspendesse o desligamento de radares de velocidade nas rodovias federais. À época, Bolsonaro havia manifestado, em seu perfil no Twitter, a intenção de desativar equipamentos. O senador apresentou pedido de liminar contra o presidente para garantir o funcionamento da fiscalização eletrônica.


O parlamentar argumentou que desligar radares de velocidade aumentaria o risco de acidentes. Ele pediu que o governo seja obrigado a renovar os contratos, além de retomar os que já foram suspensos. A juíza determinou que os contratos sejam renovados por mais 60 dias e “que nenhum medidor de velocidade seja retirado ou desligado das rodovias federais, em todo o Brasil, até manifestação liminar” da Justiça.


Brasileiros presos nos EUA

A Procuradoria dos Estados Unidos no estado de Massachusetts apresentou acusações contra uma gangue investigada desde setembro do ano passado por crimes violentos como roubos, sequestros e tráfico de armas e de drogas, segundo o jornal O Globo. Na semana passada, foram presos 14 integrantes do grupo, dos quais nove têm origem brasileira. Os acusados serão julgados em um tribunal federal norte-americano e podem ser condenados a penas de cinco a 40 anos de prisão e a pagar multas estipuladas entre US$ 10 mil e US$ 1 milhão.

Comentários para "Juíza determina que o Dnit apresente projeto para instalação de novos radares. Decisão contraria intenção de Jair Bolsonaro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Já são mais de 116 milhões de pessoas em situação insegurança alimentar.

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

Vendas online serão abertas oficialmente neste sábado, 16

Dia D da multivacinação para o público jovem, neste sábado

Dia D da multivacinação para o público jovem, neste sábado

Das 8h às 17h, haverá 76 pontos de imunização abertos para crianças e adolescentes menores de 15 anos atualizarem a caderneta

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Sistema oferece diversas informações aos usuários

Maioria dos professores se orgulha da carreira; 77% se sentem desvalorizados

Maioria dos professores se orgulha da carreira; 77% se sentem desvalorizados

Na pesquisa, 77% disseram que sua profissão não é valorizada pela sociedade.

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

Local utilizado pelo projeto tem 116 metros e é um antigo posto policial abandonado

Moradores das novas quadras do Guará reivindicam medidas para aumentar a segurança

Moradores das novas quadras do Guará reivindicam medidas para aumentar a segurança

O deputado Delmasso enumerou melhorias necessárias em urbanização e prestação de serviços públicos para a região, como iluminação pública, pavimentação, saúde e transporte

Carga tributária sobre combustíveis no DF será reduzida pelos próximos três anos

Carga tributária sobre combustíveis no DF será reduzida pelos próximos três anos

CLDF aprovou a diminuição da alíquota do ICMS em três pontos percentuais. Medida é gradativa para os próximos três anos, começando em 2022

Via Campesina ocupa Aprosoja para denunciar a fome no Brasil

Via Campesina ocupa Aprosoja para denunciar a fome no Brasil

Ação fez parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar

Izalci diz que DF está hoje “nos piores lugares em tudo”

Izalci diz que DF está hoje “nos piores lugares em tudo”

O governo é único. Não pode cada um fazer o que quer. Hoje os secretários nem conversam.

Polícia do DF atribui denunciação caluniosa à mulher que acusou Eduardo Bolsonaro

Polícia do DF atribui denunciação caluniosa à mulher que acusou Eduardo Bolsonaro

O delegado afirma que ela cometeu o crime de denunciação caluniosa.