×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de janeiro de 2022

Justiça destina R$ 2,5 bi da corrupção para Saúde

Justiça destina R$ 2,5 bi da corrupção para SaúdeFoto: Fotos: J.F.Diorio, Fabio Motta e André Dusek/ESTADÃO e Polícia Federal

Decisões repassam verba de acordos com delatores para compra de equipamentos e testes no combate ao novo coronavírus

Estadão Conteúdo - 08/04/2020 - 07:37:26

À Justiça e o Ministério Público estão direcionando recursos recuperados em operações contra a corrupção para o combate ao coronavírus. Nas duas últimas semanas, ao menos seis decisões judiciais reverteram, para a Saúde, cerca de R$ 2,5 bilhões, dinheiro que havia sido devolvido aos cofres públicos por meio de acordos judiciais com empresas e delatores. Parte da verba já foi empregada para comprar respiradores pulmonares na Paraíba, luvas e máscaras para profissionais de saúde em Mato Grosso e testes sorológicos no Rio de Janeiro.

A verba destinada pela Justiça para lidar com a pandemia deve aumentar nos próximos dias. O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar a aplicação de R$ 51 milhões no combate ao coronavírus. O dinheiro foi encontrado dentro de malas no bunker do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), em julho de 2017, na Bahia.

Além disso, o procurador-geral da República, Augusto Aras, solicitou hás 15 dias ao presidente do STF, ministro Dias Toffoli, um levantamento dos valores existentes em todas as contas judiciais do Brasil. As informações serão repassadas aos promotores e procuradores para que, em seus Estados, eles possam solicitar recursos para a Saúde. Aras também recomendou a promotores e procuradores que revertam recursos de acordos civis e penais para políticas de combate à doença.

A primeira sentença prevendo o redirecionamento de dinheiro de corrupção para combate a covid-19 foi do ministro do STF Alexandre de Moraes. Em 22 de março, ele determinou que fossem realocados R$ 1,6 bilhão recuperados pela Operação Lava Jato. Previsto e m multa a ser paga pela Petrobrás a autoridades dos Estados Unidos, segundo acordo feito em 2016, o dinheiro seria aplicado inicialmente em educação e meio ambiente. O pedido foi feito pela PGR e endossado pelos presidentes da Câmara e do Senado, além da Advocacia Geral da União (AGU).

A ordem do STF foi seguida por uma série de medidas judiciais canalizando valores da corrupção no combate ao covid-19. A Justiça da Paraíba mandou usar parte dos R$ 3,8 milhões recuperados pela Operação Calvário, que investigava desvios na saúde e educação do Estado, com a compra de 15 respiradores pulmonares. Os equipamentos foram entregues para hospitais públicos paraibanos no início da semana passada.

No Mato Grosso, a Justiça Federal determinou que R$ 566 mil recuperados na Operação Ararath, que teve como alvo o ex-ministro Blairo Maggi, fossem destinados ao Hospital Universitário Júlio Muller. E a Justiça de Brasília determinou que R$ 26,7 milhões do acordo de leniência feito pelo grupo J&F fossem para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio.

Em São Paulo, o Ministério Público Estadual também tem revertido dinheiro recuperado para o combate à covid-19. O órgão disponibilizou, na internet, um monitor para o público acompanhar quanto cada cidades está recebendo de multas, delações e outros acordos nas áreas criminal e cível.

Com o objetivo de auxiliar no monitoramento e combate ao coronavírus, o Ministério Público do Rio colocou à disposição do governo sua estrutura tecnológica de análises, diagnósticos e geoprocessamento de dados.

Maia anuncia cortes e R$ 150 mi para combate a vírus

Assim como o Judiciário, o Legislativo também tenta encontrar saídas para aumentar o orçamento destinado à crise. Nesta terça, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que vai reduzir as despesas da Casa em R$ 150 milhões e encaminhar esse dinheiro para o combate à covid-19.

Na lista de cortes estão viagens de parlamentares, horas extras de servidores, além de suspensão de obras e reformas que ainda não começaram.

Maia e lideranças partidárias têm discutido, ainda, a utilização do fundo eleitoral para medidas que possam ajudar a reduzir o impacto da doença, mas não há consenso sobre qual seria o montante e como isso afetaria a campanha de 2020. Nesta terça-feira, 7, O juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Federal Cível de Brasília, se antecipou ao debate e determinou que cerca de R$ 3 bilhões dos fundos eleitoral e partidário sejam destinados ao combate à pandemia ou para amenizar suas consequências econômicas. Por ter sido tomada por um juiz de primeira instância, essa decisão ainda pode ser revista em tribunais superiores.

Comentários para "Justiça destina R$ 2,5 bi da corrupção para Saúde":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Em ato simbólico, xavante de 8 anos de Piracicaba recebeu imunizante

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Decisão pode ser revista caso prefeitura revise planejamento

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Anvisa trata o caso como o terceiro surto do superfungo no país

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Estudo clínico aplicará o imunizante em 90 voluntários

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Essa grandiosidade em termos de acesso à justiça, também vem ao encontro da morosidade com o que cidadão tem que enfrentar, em função ao tempo de decisão com relação a um processo

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Aumento no número de infectados é resultado da variante Ômicron

Funai abandona proteção de um terço das terras indígenas, inclusive onde há isolados

Funai abandona proteção de um terço das terras indígenas, inclusive onde há isolados

Placa de demarcação crivada de balas na Terra Indígena Uru Eu Wau Wau em Rondônia

Comunidades do Ceará temem desastre ambiental com exploração da maior jazida de urânio do país

Comunidades do Ceará temem desastre ambiental com exploração da maior jazida de urânio do país

Novo pedido de licenciamento ambiental para explorar a jazida de Itataia está nas mãos do Ibama

Família de ambientalistas é assassinada a tiros no Sul do Pará

Família de ambientalistas é assassinada a tiros no Sul do Pará

A família de ambientalistas foi assassinada a tiros no Pará. Os motivos ainda são desconhecidos pela polícia

Comitê vai monitorar combate à pandemia entre indígenas isolados

Comitê vai monitorar combate à pandemia entre indígenas isolados

Decreto foi publicado no Diário Oficial da União