×
ContextoExato
Responsive image

Linha de crédito para escolas particulares do Distrito Federal

Linha de crédito para escolas particulares do Distrito FederalFoto:

Demissões

Carlos Honorato - 17/08/2020 - 08:56:54

A deputada Jaqueline Silva (PTB) vem trabalhando no sentido de conseguir junto ao Banco de Brasília uma linha de crédito especial para as escolas particulares, principalmente os pequenos estabelecimentos. A parlamentar explica que “não podemos, contudo, esquecer das questões de saúde pública, ainda mais quando tivemos perdas na família causadas pela Covid-19″. A deputada acredita que a reabertura das escolas tem de ser feita de forma gradual. Só para lembrar, o DF tem cerca de 540 escolas particulares e 750 públicas.

Demissões

O universo das escolas particulares do DF enfrenta um cenário preocupante. O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe/DF), Álvaro Moreira Domingues Júnior, está prevendo até a demissão de 2,5 mil trabalhadores, caso as escolas não reabram.

Centrão e Guedes

Voltaram mais fores as especulações da saída do ministro da Economia, Paulo Guedes, principalmente depois da “debandada” dos secretários especiais de Desestatização, Desinvestimentos e Mercados, Salim Mattar, da Burocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, e o diretor do programa de burocratização, José Ziebarth. Uma das explicações é a de que a chegada do Centrão ao governo Bolsonaro fragilizou o ministro.

Privatização

Quando chegou para comandar a Secretaria Especial de Desestatização, Salim Mattar, previa que o governo tinha algo em torno de R$ 1,250 trilhão só de participações em estatais. Era um entusiasmo só. Só que 19 meses depois, Salim deixou o governo sem conseguir alcançar seu sonho de privatização. Visto como “um chato”, a saída de Salim em outros tempos teria sido comemorada com um grande churrasco.

Perigo maior

Com a volta de Fabrício Queiroz e de sua mulher Márcia Aguiar para prisão dobram as preocupações do clã Bolsonaro. O que se fala é que o “perigo maior” é em relação a mulher do ex-assessor do senador Flávio Queiroz. A visão geral é a de que Márcia pode topar uma delação premiada e complicar muito a vida de parte do clã Bolsonaro.

Pão e circo

Há quem diga que para o presidente Jair Bolsonaro a reeleição é muito mais importante que o teto de gastos. Alguns políticos não acreditam que o presidente cumpra a promessa de defesa do teto juntamente com Rodrigo Maia (Câmara) e David Alcolumbre (Senado). O mantra de Bolsonaro é a reeleição e para isso é preciso de grana para o famoso “pão e circo”.

Em queda

O presidente Jair Bolsonaro comemora a queda de rejeição ao seu governo. Segundo a Datafolha, a curva do percentual de rejeição caiu de 44% para 34%. Se fosse um campeonato, Bolsonaro teria saído da zona de rebaixamento.

Plebiscito

O deputado Reginaldo Sardinha (Avante) protocolou na Câmara um projeto de decreto legislativo propondo a realização de um plebiscito para que a população decida se é a favor ou contra a cobrança de estacionamento em áreas comerciais e residenciais do Plano Piloto e Sudoeste.

Alerta

O presidente do Instituto Mises, Hélio Beltrão, alerta que se o governo romper com o liberalismo vai perder o apoio do empresariado, que foi um dos pilares de sua eleição. Beltrão revelou à BBC News Brasil que nesse momento “não dá para caracterizar o governo como liberal” e que Bolsonaro nunca foi “propriamente um liberal”, apenas percebeu que existia essa demanda e a encampou, “colocando Guedes para tocar”.

Patriótico

O presidente Jair Bolsonaro fez um apelo para que o mercado financeiro seja mais patriótico. Quando se fala sem pensar sempre acontece coisas estranhas.

Comentários para "Linha de crédito para escolas particulares do Distrito Federal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório