×
ContextoExato
Responsive image

Mais seis escolas de Brasília serão militarizadas a partir de 1º de agosto

Mais seis escolas de Brasília serão militarizadas a partir de 1º de agostoFoto: AUGUSTO FERNANDES/ESP. CB/D.A PRESS

Para que os colégios, de fato, sofram as alterações, é necessário que haja a aprovação dos corpos escolares. Caso a comunidade não aceite a intervenção, as secretarias escolherão unidades substitutas.

Por Ana Viriato-cb.poder - 10/07/2019 - 19:15:09

Mais seis escolas do Distrito Federal serão militarizadas a partir de 1º de agosto, de acordo com o governador Ibaneis Rocha (MDB). Em parceria, as secretarias de Educação e de Segurança Pública escolheram os colégios que devem adotar o modelo de gestão compartilhada. As unidades escolhidas, que atendem 6,6 mil alunos, são: Centro Educacional Gisno, CEF 19 (Taguatinga), CEF 407 (Samambaia), CEF 01 (Núcleo Bandeirante), CEF 05 (Paranoá) e CED Condomínio Estância III (Planaltina).

Para que os colégios, de fato, sofram as alterações, é necessário que haja a aprovação dos corpos escolares. Caso a comunidade não aceite a intervenção, as secretarias escolherão unidades substitutas.

Os centros de ensino “militarizados” contam com o apoio de 20 a 25 policiais militares, que cuidam das decisões disciplinares e administrativas e ministram, no contraturno escolar, disciplinas ligadas à “cultura cívico-militar”, como ética e cidadania, banda de música, musicalização, esportes e ordem unida. Enquanto isso, professores, orientadores e coordenadores permanecem responsáveis pelo conteúdo pedagógico das classes. A decisão gerou controvérsia e dividiu a comunidade escolar.

Em alguns aspectos, o GDF espelha-se no formato adotado pelas escolas militares. Há, por exemplo, exigência de disciplina e do cumprimento de horários. Além disso, meninas devem usar coque e meninos, cabelo curto. Os estudantes também terão uniformes diferenciados.

Apesar da inspiração, há diversas diferenças entre os modelos de gestão de escola militar e dos Colégios da Polícia Militar, como foram recém-batizadas as quatro instituições de ensino da capital. As escolas administradas pela Secretaria de Educação e de Segurança não reservam vagas para filhos de militares ou realizarão processos seletivos. Os salários dos profissionais dos centros de ensino também não aumentarão, por ora.

Comentários para "Mais seis escolas de Brasília serão militarizadas a partir de 1º de agosto":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório