×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Mais vulnerável. Explosões de raiva aumentam o risco de câncer

Mais vulnerável. Explosões de raiva aumentam o risco de câncer

Foto: Pixabay

Nessa condição, a pessoa fica mais vulnerável ao surgimento de doenças crônicas, como câncer, artrite e complicações cardíacas

Por Carmen Souza - Correioweb - 15/06/2019 - 23:07:47

As explosões de raiva recorrentes não comprometem apenas a relação com amigos e parentes. A saúde do idoso que se irrita com facilidade também corre perigo. Segundo um estudo da Universidade Concórdia, no Canadá, as reações de fúria aumentam as inflamações no corpo. Nessa condição, a pessoa fica mais vulnerável ao surgimento de doenças crônicas, como câncer, artrite e complicações cardíacas.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores acompanharam 226 homens e mulheres com idade entre 59 e 93 anos. Durante uma semana, os participantes responderam a questionários sobre o quanto estavam zangados ou tristes e tiveram amostras de sangue coletadas.

A análise dos dados revelou que a raiva pode fazer mais mal à saúde dos idosos do que a tristeza. “Nosso estudo mostrou que a raiva pode levar ao desenvolvimento de doenças crônicas, enquanto que a tristeza não”, frisa Meaghan A. Barlow, autora principal do estudo, publicado na revista científica Psychology and Aging.

Os cientistas concluíram também que idosos mais velhos são os principais prejudicados. A equipe canadense dividiu os participantes em duas faixas etárias: com 59 a 79 anos e com mais de 80. Ao analisar as amostras de sangue, descobriram níveis maiores de inflamação nos voluntários do segundo grupo.

Controle

Meaghan A. Barlow levanta uma hipótese para explicar a diferença. “Os idosos mais jovens podem usar essa raiva como combustível para superar os desafios da vida. Ela se torna problemática para quem chega aos 80 anos porque é quando muitos experimentam situações irreversíveis, quando perdas e alguns dos prazeres da vida estão fora de alcance”, explica.

Segundo os autores do estudo, os resultados servem de alerta para a importância de idosos buscarem alternativas que os ajude a manter as emoções equilibradas. A equipe canadense sugere psicoterapia e atividades educativas como auxílios para a redução da raiva e a busca pelo autoconhecimento. “Entender melhor quais emoções negativas são prejudiciais, não prejudiciais ou mesmo benéficas para as pessoas mais velhas pode ajudá-las a lidar com as perdas de maneira saudável e a deixar sua raiva”, diz Barlow.

Comentários para "Mais vulnerável. Explosões de raiva aumentam o risco de câncer":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral