×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de outubro de 2021

Marcola e a queda de braço política em Brasília

Marcola e a queda de braço política em BrasíliaFoto: Correio Braziliense

Bem do lado do presidente

Por Ana Maria Campos-eixo Capital - 31/03/2019 - 11:27:29

Virou uma queda de braço a polêmica sobre a permanência de Marcos Camacho, o Marcola, no presídio federal de Brasília. Em reunião com a bancada de deputados e senadores do DF, na última sexta-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi categórico: não vai voltar atrás. Acha que os temores de aumento da violência na capital do país são infundados. Recuar agora significaria um enquadramento às críticas do governador Ibaneis Rocha (MDB), que reclamou da transferência do criminoso apontado como líder do PCC, com condenações que somam mais de 300 anos. O problema não é dentro do presídio, onde há condições de mantê-lo em situação de isolamento, mas nos arredores da Papuda. Policiais civis experientes avaliam que, com a chegada de Marcola a Brasília, toda uma estrutura do crime organizado se instalará na capital do país. Advogados, familiares, comparsas e bandidos que se mantêm na facção criminosa atuam onde o líder cumpre pena. Com certeza, o trabalho da equipe de segurança pública do DF vai aumentar. E muito.

Bem do lado do presidente

Parece provocação. Em meio ao debate sobre a instalação do líder do PCC Marcos Camacho, o Marcola, no presídio federal de Brasília, criminosos explodiram caixas eletrônicos no Hotel Golden Tulip, ao lado do Palácio da Alvorada. Policiais civis suspeitam de participação de integrantes de facções criminosas. Sinal de que não falta ousadia a bandidos.

Enquanto isso... Na sala de Justiça

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) aplicou uma multa de R$ 53,2 mil à Associação dos Oficiais da Reserva Remunerada e Reformados da Polícia Militar do DF do Corpo de Bombeiros (Assor). A entidade foi condenada por realizar e divulgar pesquisa eleitoral irregular na eleição de 2018. Após o despacho determinando a intimação para o recolhimento da multa, a associação pediu o parcelamento do valor em 36 parcelas, solicitação deferida pelos desembargadores da Corte.


Mandou bem


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lança amanhã, dia da mentira, uma campanha contra fake news, usando a hashtag #fakenewsnão.


Mandou mal

O presidente Jair Bolsonaro abriu feridas ao recomendar a comemoração do golpe de 64, que completa hoje 55 anos.


Aos varões


O presidente Jair Bolsonaro foi recebido com aplausos e gritos de “mito” na conferência para homens da igreja evangélica comandada pelo bispo JB Carvalho, na última sexta-feira. Na plateia, foi grande a reação quando Bolsonaro os chamou de “varões do Brasil”. Mas ressaltou que os homens são inferiores às suas mulheres.

100 dias

O governo Ibaneis prepara um balanço dos cem dias de gestão que serão completados em 10 de abril. Saúde e segurança, com a abertura de todas as delegacias durante 24 horas, são destaques.

Empresa pública liquidada e cara

Em liquidação desde 2002, a Sociedade de Abastecimento de Brasília (SAB) ainda tem uma folha de pagamento que custou R$ 22,6 milhões no ano passado. O valor representa uma grande queda com relação às despesas de pessoal do ano anterior, quando o governo gastou R$ 56,7 milhões com o salário dos servidores lotados na extinta empresa pública. A redução foi possível graças a um plano de demissão voluntária, que ainda deve custar mais R$ 8,7 milhões este ano. Com a conclusão do processo de liquidação da SAB, o governo poderá vender os valorizados imóveis da empresa, que incluem lotes no SIA e no Lago Sul.

Metrô com mais passageiros e mais receita

O Metrô divulgou ontem relatório das atividades de 2018, que mostra um aumento de 9,86% dos passageiros transportados em 2018, em comparação com os dados de 2017. No ano passado, 40,2 milhões de pessoas circularam sobre os trilhos do Distrito Federal. A empresa registrou ainda um aumento de 7,78% nas receitas tarifárias, além do crescimento da arrecadação pela exploração de quiosques móveis. A receita líquida no período chegou a R$ 181,4 milhões. Com a decisão do GDF de ampliar o horário de funcionamento do metrô, reivindicação antiga dos usuários, a expectativa é de um crescimento mais expressivo das receitas este ano. A novidade foi lançada esta semana.

Verba indenizatória da CLDF concentrada em carro e gasolina
Os deputados distritais da nova legislatura gastaram R$ 155,9 mil em verba indenizatória até fevereiro, de acordo com as notas fiscais entregues pelos parlamentares. A maior parte dos gastos foi para alugar carros e comprar combustível. Dos 24 representantes da CLDF, 17 fizeram gastos com essa verba. Telma Rufino (Pros) efetuou as maiores despesas no período, em um total de R$ 36,4 mil.

Governo será cobrado por manutenção do patrimônio público

O cuidado do governo Ibaneis Rocha com a manutenção do patrimônio público será avaliado com lupa pelo Tribunal de Contas do DF. A Corte determinou que a Secretaria de Macroavaliação da Gestão Pública inclua o tema no escopo da apreciação das Contas de Governo relativas ao exercício de 2019. O tema foi discutido em um processo, a partir de uma representação do Ministério Público de Contas. Uma auditoria concluída no fim de fevereiro mostrou falhas históricas na conservação dos prédios e da infraestrutura pública.

“Incipiente”

“O planejamento das atividades de manutenção é incipiente e não garante a integridade dos bens patrimoniais do Distrito Federal”, concluíram os técnicos do TCDF. A Corte apontou ainda a falta de bases técnicas para o dimensionamento dos recursos para as atividades de manutenção. Além disso, bens vistoriados em 2011 tiveram pouca ou nenhuma intervenção desde então. Locais como o Teatro Nacional, a Rodoviária do Plano Piloto, as pontes do Bragueto, Costa e Silva, e das Garças, e vários viadutos permanecem com a necessidade de intervenções imediatas. A auditoria apontou ainda a necessidade de intervenção urgente em áreas que devem ser concedidas, como o complexo aquático do DF e o ginásio Cláudio Coutinho.

Olhar Brasília

Para comemorar os 59 anos da capital, o movimento “Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo”, criado pelas jornalistas Marcia Zarur e Samanta Sallum, lançou o Prêmio Olhar Brasília de Fotografia. O Prêmio é um convite para que os brasilienses declarem seu amor a Brasília com uma imagem. As inscrições vão até 21 de abril e o evento de premiação está previsto para 9 de maio. Quarenta imagens serão selecionadas para uma exposição que ficará aberta ao público num shopping da cidade por 30 dias. Serão premiadas as fotos escolhidas nas categorias Profissional, das áreas de jornalismo, publicidade, arquitetura e urbanismo; e Amador, moradores que residam na cidade. O projeto, que é apoiado pela Fecomércio-DF, Coca-Cola e Venâncio Shopping, não tem fins lucrativos. Não será cobrada taxa de inscrição. Os interessados em concorrer devem preencher o formulário de inscrição no site www.olharbrasilia.com.


Só papos




“Por anos denunciei a proteção dada ao terrorista, aqui tratado como exilado político. Nas eleições, firmei o compromisso de mandá-lo de volta à Itália para que pagasse por seus crimes. A nova posição do Brasil é um recado ao mundo: não seremos mais o paraíso de bandidos!”

Presidente Jair Bolsonaro, sobre Cesare Battisti, que, na semana passada, confessou participação em quatro homicídios na Itália, segundo o Ministério Público italiano

“A minha impressão é que há uma negociação para redução de pena, mas também não posso garantir. Jamais alguém vai saber isso de forma completa. Se Battisti tivesse dado essa declaração naquela época, daríamos a extradição”

Ex-ministro da Justiça Tarso Genro, que deu parecer pela permanência do italiano no Brasil, durante o governo Lula, entre 2007 e 2010, em entrevista ao G1

Comentários para "Marcola e a queda de braço política em Brasília":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Campanha foca em conversa com família para aumentar doação de órgãos

Em 2020, recusa à doação de órgãos por parentes ficou em 37,8%

Pesquisa revela que maioria dos brasileiros tem intenção de doar órgãos, mas não avisa a família

Pesquisa revela que maioria dos brasileiros tem intenção de doar órgãos, mas não avisa a família

“Seja doador de órgãos e avise sua família” se estenderá por todo ano de 2021. Uma doação pode salvar até oito vidas