×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de junho de 2022

Mestre FIDE de xadrez se despede dos Jogos Escolares com medalha de ouro

Mestre FIDE de xadrez se despede dos Jogos Escolares com medalha de ouroFoto:

Com tantos holofotes no seu jogo, Guilherme soube administrar a pressão e conquistou a medalha de ouro na sua última participação em Jogos Escolares da Juventude.

Por Breno Barros / Do Ministério Do Esporte / Foto: Washington Alves / Exemplus / Cob - 17/11/2018 - 22:59:20

O olhar concentrado, as anotações das jogadas no papel e os movimentos que desarmam qualquer adversário mostram que Guilherme Borba não é qualquer jogador de xadrez. Com 17 anos, o jovem de Blumenau, Santa Catarina, experimentou na edição dos Jogos Escolares da Juventude, em Natal (RN), ser tietado por colegas e adversários pelos corredores do Centro de Convenções. Guilherme disputou os Jogos com um dos títulos mais cobiçados do esporte: de Mestre FIDE (Federação Internacional de Xadrez).

O selo é concedido aos jogadores que atingem 2.300 pontos no ranking da federação internacional. Guilherme alcançou a pontuação neste ano. O jovem que estuda no Colégio Bom Jesus de Santo Antônio conquistou o título nacional do Campeonato Brasileiro Sub-20. Na oportunidade, empatou duas e venceu quatro partidas, o que garantiu ótima somatória de pontos no ranking internacional. Ao todo, o xadrez possui quatro titulações: Candidato a Mestre, Mestre FIDE, Mestre Internacional e Grande Mestre.

Com tantos holofotes no seu jogo, Guilherme soube administrar a pressão e conquistou a medalha de ouro na sua última participação em Jogos Escolares da Juventude. “Quando o jogador atinge um certo patamar no ranking internacional recebe o título de Mestre FIDE. Enfrentei grandes adversários durante o Brasileiro Sub-20 o que garantiu uma grande somatória de pontos. Assim, aumentou muito a pressão para conquistar o título aqui nos Jogos Escolares, porque as pessoas me olham como referência. Gosto de fazer o meu melhor e servir de inspiração para os menores que estão vindo”, disse Guilherme.

O xadrez entrou na vida de Guilherme quando ele tinha 8 anos. No início, a proposta dos pais era de melhorar a concentração e o rendimento escolar do garoto. Com o passar do tempo, Guilherme foi se apaixonando pelo esporte e não parou mais.

“Desde quando era criança eu jogo. Comecei jogando nos torneios municipais nos circuitos escolares. Eu nunca fui de elite. Eu sempre quis ficar em primeiro lugar, mas não era bom. Aí, comecei a treinar e fui crescendo aos poucos, treinando sozinho em casa. Foi bem difícil no começo, pois eu perdia bastante e só depois os resultados começaram a melhorar. Hoje, estou feliz porque já tenho seis títulos de campeonatos brasileiros na carreira. Eu sou apaixonado desde que comecei a jogar, eu adoro e treino por prazer mesmo. Treino porque gosto e pretendo jogar pelo resto da minha vida”, conta.

Comentários para "Mestre FIDE de xadrez se despede dos Jogos Escolares com medalha de ouro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Rafael Matos fatura ATP de Mallorca, seu 3º título de duplas este ano

Rafael Matos fatura ATP de Mallorca, seu 3º título de duplas este ano

Brasileiro e espanhol Vega Hernández estreiam quarta em Wimbledon

No futebol alemão, pessoas trans decidirão se disputam jogos masculinos ou femininos

No futebol alemão, pessoas trans decidirão se disputam jogos masculinos ou femininos

Brasil tem 4 milhões de pessoas trans e não binárias, revela estudo da Unesp, inédito no país

Coletivos esportivos LGBT+ avançam contra o preconceito com acolhimento e orgulho

Coletivos esportivos LGBT+ avançam contra o preconceito com acolhimento e orgulho

São grupos que unem a diversidade sexual e o acesso ao esporte.

Fifa e FIFPro anunciam parceria para combater discurso de ódio nas redes sociais

Fifa e FIFPro anunciam parceria para combater discurso de ódio nas redes sociais

As organizações vão desenvolver um suporte educacional e conselhos de saúde mental para todos os jogadores participantes dos torneios Fifa durante 2022 e 2023.

Medalhas de Rebeca Andrade impulsionam diferentes gerações de ginastas no Brasil

Medalhas de Rebeca Andrade impulsionam diferentes gerações de ginastas no Brasil

A avaliação é da professora Adriana Alves, coordenadora da ginástica artística feminina da Confederação Brasileira de Ginástica

Em Portugal, Brasil faz campanha histórica no Mundial de natação paralímpica

Em Portugal, Brasil faz campanha histórica no Mundial de natação paralímpica

Delegação brasileira ficou na terceira posição geral com 53 medalhas

Miami se torna sede da Copa do Mundo de 2026. Mundial acontecerá nos EUA, no Canadá e no México

Miami se torna sede da Copa do Mundo de 2026. Mundial acontecerá nos EUA, no Canadá e no México

Esta será a segunda vez que uma cidade da Flórida sediará a Copa do Mundo. A primeira foi em 1994, quando Orlando sediou várias partidas da primeira fase e alguns jogos das oitavas de final.

Tetraplégicos trocam dedos pela boca e mostram que também têm espaço nos eSports

Tetraplégicos trocam dedos pela boca e mostram que também têm espaço nos eSports

O professor Li Li Min, titular do Departamento de Neurologia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), explica que o hábito de jogar provoca ganhos em processos de reabilitação de pessoas com tetraplegia

Conmebol condena expressões racistas da Fifa e questiona mudanças

Conmebol condena expressões racistas da Fifa e questiona mudanças

O segundo ponto de protesto na carta da Conmebol enviada à Fifa é a regulamentação das cinco modificações nos jogos sem uma consulta à entidade.

US Open vai permitir tenistas de Rússia e Belarus competindo sob bandeira neutra

US Open vai permitir tenistas de Rússia e Belarus competindo sob bandeira neutra

A postura da USTA se alinha à ATP e à WTA, que não impediram tenistas de nenhuma nacionalidade no circuito. Apenas vetaram o uso das bandeiras da Rússia e de Belarus por parte dos atletas, o mesmo que fará o US Open neste a

Caio Souza ganha três medalhas em Copa do Mundo na Croácia

Caio Souza ganha três medalhas em Copa do Mundo na Croácia

Brasileiro conquistou duas pratas e um bronze