×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de maio de 2022

México proíbe glifosato e milho transgênico; agronegócio tem 3 anos para se adequar

México proíbe glifosato e milho transgênico; agronegócio tem 3 anos para se adequarFoto: Cleverson Beje | FAEP

Governo ordenou que o herbicida e o milho geneticamente modificado sejam trocados por alternativas saudáveis

Brasil De Fato - 07/01/2021 - 15:09:09

O governo do México publicou um decreto por meio do qual proíbe o milho transgênico em território nacional e também o uso do veneno agrícola glifosato. O país terá prazo de três anos para se adequar à norma, editada no último dia de 2020 pelo presidente Andrés Manuel López Obrador.

As mudanças serão promovidas, conjuntamente, pelos ministérios do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semanart), da Saúde (Ssa), da Agricultura e Desenvolvimento Rural (Sader) e pelo Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (Conacyt).

A partir do decreto, estão proibidas a aquisição, utilização, distribuição, promoção e importação de glifosato ou produtos que o tenham como princípio ativo por parte de órgãos públicos.

Para substituir o herbicida, Samanart e Sader serão responsáveis por promover alternativas sustentáveis e culturalmente adequadas para a saúde humana, a biodiversidade do país e o meio ambiente.

Já a Conacyt emitirá recomendações anuais às autoridades competentes que lhes permitam delimitar, quando for o caso, a quantidade de glifosato que pode ser autorizada para importação.

No caso do milho transgênico, o decreto impede que autoridades de biossegurança emitam licenças que liberam o plantio de sementes geneticamente modificadas do cereal. Além disso, a ordem é para revogar as autorizações já concedidas para o uso dos grãos transgênicos até 31 de janeiro de 2024.

Agrotóxicos no Brasil

Junto a outro herbicida, o paraquate, o glifosato foi responsável pela morte de ao menos 214 brasileiros na última década, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Os dois herbicidas lideram a lista de agrotóxicos permitidos no Brasil que mais intoxicaram e mataram na última década, conforme levantamento da Agência Pública e da Repórter Brasil . Um total de 92% das mortes causadas por esses produtos foram classificadas como suicídio.

Ainda conforme os dados do governo, ocorreram 45,7 mil atendimentos de intoxicações por agrotóxico entre 2010 e 2019. Em 29,4 mil foi confirmado a relação da intoxicação com o contato a um agrotóxico. Destes, 1,8 mil pessoas morreram. Cada registro é proveniente de uma ficha com 86 campos preenchidos a mão pelos médicos.

Edição: Camila Maciel

Comentários para "México proíbe glifosato e milho transgênico; agronegócio tem 3 anos para se adequar":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Novo choque inflacionário? Especialista explica riscos da onda de frio no Brasil

Novo choque inflacionário? Especialista explica riscos da onda de frio no Brasil

A Sputnik Brasil conversou com um consultor da Associação dos Produtores de Soja, Milho e outros Grãos Agrícolas do Estado de Goiás (Aprosoja-GO) para entender de que forma as condições climáticas do país podem impactar nos preços dos alimentos, já pressionados pela inflação.

Bayer leva inovação e novas soluções para a região Centro-Oeste na AgroBrasília

Bayer leva inovação e novas soluções para a região Centro-Oeste na AgroBrasília

Lançamentos e projetos são apresentados dentro do Espaço Bayer, que traz para a feira a mesma experiência imersiva da plataforma virtual

Com 45 produtores do DF, AgroBrasília começa no Distrito Federal

Com 45 produtores do DF, AgroBrasília começa no Distrito Federal

No espaço da Emater do evento, até o dia 21, visitantes encontrarão artesanato, produtos da agroindústria, plantas e flores, além de nove circuitos tecnológicos e plantão sobre crédito rural

África pode ajudar a aliviar crise de alimentos causada por guerra na Ucrânia

África pode ajudar a aliviar crise de alimentos causada por guerra na Ucrânia

Cristina Duarte, subsecretária-geral e conselheira do secretário-geral para África

Horto medicinal do Lago Norte ganha sistema de irrigação

Horto medicinal do Lago Norte ganha sistema de irrigação

Implantado por voluntários, equipamento assegura perenidade das plantas medicinais

Sandi Hotel aposta em Fazenda Marinha para cultivo de vieiras em Paraty

Sandi Hotel aposta em Fazenda Marinha para cultivo de vieiras em Paraty

Na Fazenda Marinha Coquille da Cajaíba, no Pouso da Cajaíba, o cultivo de vieiras e mexilhões envolve manejo sustentável e parceria com uma família caiçara, incentivando a economia local e preservando os saberes tradicionais da região

Hortas urbanas: Projeto na Rocinha em parceria com UFRRJ vai ocupar lajes da comunidade

Hortas urbanas: Projeto na Rocinha em parceria com UFRRJ vai ocupar lajes da comunidade

Cogumelos da Mata Atlântica, alimentos orgânicos e criação de abelhas para produção de mel vão gerar renda local

Embrapa apresenta cultivares de forrageiras para sistemas de integração

Embrapa apresenta cultivares de forrageiras para sistemas de integração

O Dia de Campo também mostrará modelos de manejo e recuperação de solos, manejo da pastagem com adubação complementar, o Programa Zebu: Carne de Qualidade, além ferramentas de gestão e sucessão rural e de linhas de crédito.

Mês da Terra: Como a agricultura regenerativa beneficia o planeta

Mês da Terra: Como a agricultura regenerativa beneficia o planeta

A Danone irá investir cerca de R$ 1 milhão, por ano, em capacitação e assistência técnica aos produtores de leite e profissionais ligados à iniciativa no Brasil

Em audiência no Senado, especialistas criticam PL do veneno e “indústria” dos agrotóxicos

Em audiência no Senado, especialistas criticam PL do veneno e “indústria” dos agrotóxicos

“Agrotóxico é veneno e tem a única função que é de eliminação da vida”, afirma pesquisadora.

Embaixadores de 20 países respaldam ações em prol da segurança alimentar

Embaixadores de 20 países respaldam ações em prol da segurança alimentar

Em encontro na Costa Rica, o diretor geral do IICA, Manuel Otero falou sobre os efeitos da crise entre Rússia e Ucrânia nos sistemas agroalimentares das Américas