×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

Ministério Público Federal repudia assassinato de trabalhadores sem-terra na Paraíba

Ministério Público Federal repudia assassinato de trabalhadores sem-terra na ParaíbaFoto:

Em nota, três órgãos do MPF também se solidarizam com MST e familiares das duas vítimas fatais.

Por Daniela Stefano - Brasil De Fato/comunicação Mst/pb - 09/12/2018 - 19:56:57

A Procuradoria Geral da República (PGR), a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) e a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão na Paraíba (PRDC/PB), órgãos do Ministério Público Federal, manifestaram solidariedade aos familiares de José Bernardo da Silva e Rodrigo Celestino, brutalmente assassinados na noite deste sábado (8).

"Diante desse quadro, a PGR, a PFDC e a PRDC/PB reiteram o compromisso com a proteção dos direitos humanos dos assentados e envidarão todos os esforços perante os órgãos de investigação para que a autoria do duplo assassinato seja esclarecida e os responsáveis punidos conforme a lei", afirma a nota, assinada por Raquel Dodge, Procuradora-Geral da República, Deborah Duprat, Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão e José Godoy, Procurador Regional dos Direitos do Cidadão.

Em nota, os amigos do MST na Paraíba expressaram a solidariedade ao MST e aos familiares de Orlando e Rodrigo: “Consideramos que o assassinato covarde desses companheiros se inscreve como ato continuo da truculência exacerbada pelo cenário político vivido no país com a ascensão do ideário neofascista e de criminalização das organizações e movimentos populares deste país.”

Por volta das 19h deste sábado (8), Rodrigo Celestino e José Bernardo da Silva – mais conhecido como Orlando – estavam jantando no acampamento Dom José Maria Pires, no município de Alhandra, litoral paraibano, quando quatro homens armados entraram na área e dispararam contra eles. O acampamento Dom José Maria Pires completou um ano em julho deste ano. Está na área da antiga fazenda Garapu, vinculado ao Grupo Santa Tereza.


Paraíba: lutas e conflitos

A luta pela terra na Paraíba é antiga. As Ligas Camponesas, um dos movimentos mais importantes pela Reforma Agrária estava intensamente presente no estado entre as décadas de 1950 e 60, principalmente na região de Mari, no agreste paraibano. Até hoje, a região é marcada por conflitos, explica o professor e pesquisador da questão agrária Marco Antonio Mitidiero Júnior: “o acampamento Antas está na beira da estrada há 20 anos e fica a cerca de 500 metros da casa onde viveram João Pedro e Elisabeth Teixeira, das Ligas Camponesas”. João Pedro Teixeira foi assassinado em 1962. Décadas mais tarde, Maria Margarida Alves também seria assassinada na Paraíba, em 1983.

De acordo com Mitidiero, no entanto, os conflitos são mais intensos na Zona da Mata e Brejo paraibano. Alhandra, local dos assassinatos deste sábado, fica na Zona da Mata e, segundo o professor, é uma área marcada pela violência no campo. O deputado e padre Luiz Couto, do PT, por exemplo, vive sob proteção da Polícia Federal há mais de 10 anos por ter denunciado a ação de pistoleiros no local.

“É uma região violenta e muito cobiçada por conta da cana-de-açúcar e pelo minério de calcário”, afirma o professor. De acordo com ele, Alhandra está dentro da Zona da Mata, que se inicia no litoral alagoano e vai até o Rio Grande do Norte. “Há muitos conflitos e o registro de inúmeras ocorrências de violências e ameaças”, explica.

O professor ressalta, no entanto, que nos últimos anos o número de assassinatos caiu. Antes da mortes ocorridas ontem, o mais recente assassinato havia sido em 2016. Na ocasião, o assentado Ivanildo Francisco da Silva levou três tiros dentro da própria casa. Ele era presidente do PT local e apoiador da Comissão Pastoral da Terra.

No total, 31 pessoas perderam a vida por defender os direitos das trabalhadoras e trabalhadores rurais entre 1962 e 2018 de acordo com o banco de dados de Mitidiero e da CPT Nacional.

Homenagem

Um ato político na tarde deste domingo (9) na cidade de Mari, na Paraíba, deve homenagear os trabalhadores rurais assassinados. Familiares, simpatizantes da luta pela terra e autoridades, como a presidenta do PT, Gleisi Hoffman, e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), devem participar do velório e ato, que ocorre na capela do assentamento Nossa Senhora Aparecida, no assentamento Zumbi dos Palmares.

O corpo de Orlando deve ser velado na capela Nossa Senhora Aparecida, no assentamento Zumbi dos Palmares, em Mari. Era ali que ele vivia, com sua família. Rodrigo Celestino deve receber as últimas homenagens de maneira reservada, apenas com parentes e amigos, em João Pessoa.

Edição: Luiz Felipe Albuquerque

Comentários para "Ministério Público Federal repudia assassinato de trabalhadores sem-terra na Paraíba":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Maior Festival Internacional de Teatro do Centro-Oeste acontece até 10 de julho em diversas regiões do DF

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Coordenações regionais de ensino receberam material ecopedagógico sobre o bioma, com o objetivo de tornar lúdico e divertido o estudo da educação ambiental

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Realizada pela Sema, o Brasília Ambiental e a Universidade Católica de Brasília, estratégia faz parte do Projeto Capivaras. Resultado vai subsidiar políticas públicas de manejo e monitoramento dos animais

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

Medida atende a Lei Complementar n° 194/2022 e resultará em perda de arrecadação anual estimada em R$ 1,7 bilhão para o governo local

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Duas pessoas estão em isolamento domiciliar, sendo monitoradas diariamente pelo Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde; Secretaria de Saúde distribui nota técnica para prevenção de profissionais da área

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Concentração da Parada do Orgulho LGBTQIA+ será no Congresso Nacional a partir das 14 horas no próximo domingo

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Apenas no sistema da Polícia Federal, havia mais de 243,8 mil licenças ativas em 2021, contra 35,6 mil em 2017

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Haverá seleção também para gestor e cadastro de reserva, em um total de 4.254 vagas, com salários de até R$ 5 mil.

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

O IgesDF, que promove a iniciativa, prorrogou o prazo com o objetivo de arrecadar mais agasalhos e cobertores

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Primeira etapa de estruturação do espaço de 280 hectares de área verde tem portaria e banheiros e recebeu investimentos de R$ 8,6 milhões

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Emater-DF tem representante no grupo enviado ao país africano, que pretende fortalecer atendimento aos agricultores com apoio do Brasil