×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de outubro de 2021

Ministra cobra engajamento de legislativos estaduais contra suicídio e automutilação

Ministra cobra engajamento de legislativos estaduais contra suicídio e automutilaçãoFoto: Câmara Legislativa

União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais realizou na CLDF o 1º Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania

Núcleo De Jornalismo – Câmara Legislativa - 07/05/2019 - 17:13:11

A Câmara Legislativa do Distrito Federal sedia nesta segunda-feira (6) o 1º Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). Durante um dos painéis realizados nesta manhã, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, pregou o engajamento dos deputados estaduais e distritais na luta contra o suicídio e a automutilação: "Coloco esse desafio para a Unale, chegar a milhões de pessoas por meio dos parlamentares".

Damares defendeu que os deputados conversem com os secretários de Educação e de Saúde de seus estados para tratar dessas questões. Conforme estabelece a recém-sancionada Lei nº 13.819/2019, que Institui a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, os casos suspeitos ou confirmados de violência autoprovocada deverão ser notificados pelas instituições de ensino públicas e privadas aos conselhos tutelares, assim como os estabelecimentos de saúde deverão informar as autoridades sanitárias.

"O Estado é laico, mas falo como cristã: Deus tem pressa. Milhares de adolescentes estão em profundo sofrimento, e precisamos dar uma resposta aos pais", afirmou a ministra, que informou ter contabilizado mais de 70 grupos de Whatsapp que ensinam e estimulam o suicídio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o oitavo país em números de suicídios, mas Damares Alves estima que a situação seja ainda pior. "Não temos números reais, porque as tentativas não eram notificadas. É possível que o Brasil saia da oitava para a quarta posição", avalia.

"Há subnotificação dos casos, e a qualidade dos dados é baixa", confirmou o ministro da Cidadania e autor da Lei nº 13.819/2019, Osmar Terra. Ele explicou que a legislação torna obrigatória a notificação de suicídios consumados, de tentativas de suicídio e de automutilações: "Com esse mapeamento, podemos agir melhor". O ministro apresentou os objetivos da política nacional e defendeu ser preciso capacitar profissionais da saúde e da educação para uma abordagem adequada desses assuntos, bem como para a detecção precoce de alguns sinais, a exemplo de quadros de depressão.

"O Brasil é o país campeão em transtornos de ansiedade, e o segundo em relação a quadros depressivos", apontou o presidente da Associação Psiquiátrica da América Latina, Antônio Geraldo da Silva. Em sua opinião, faltam aportes financeiros para a área de Saúde Mental e tratamentos adequados no Sistema Único de Saúde (SUS).

Por sua vez, o presidente da Comissão da Rede Internacional de Excelência Jurídica do DF, Elias Lacerda, defendeu a escola como um "ponto estratégico" para tratar da problemática da violência autoprovocada entre adolescentes e jovens. "Precisamos de espaços de fala, para eles romperem a invisibilidade", afirmou. Além disso, ele ressaltou a importância de ações articuladas entre as pastas de Esporte, Cultura e Saúde.

O presidente da Unale, deputado Kennedy Nunes (PSD-SC), explicou que o seminário de hoje é o primeiro de outros cinco que ainda serão realizados em todo o País, "para ajudar no enfrentamento dessas questões". Já o vice-presidente da entidade nacional e da CLDF, deputado Delmasso (PRB), apontou a automutilação como o "mal do século" entre os mais jovens e pregou que a família seja "o centro da execução das políticas públicas".

Violência contra a mulher – Além de suicídio e de automutilação, a violência contra as mulheres foi outra questão debatida nesta manhã. Conforme citou Damares Alves, a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada no Brasil; e, a cada sete minutos, uma sofre algum tipo de violência. "Estou apavorada com o número de casos de violência contra a mulher. Não dá mais", reclamou a ministra.

Damares chamou a atenção da bancada evangélica, destacando que 40% das vítimas são dessa religião, e cobrou o envolvimento dos parlamentares homens: "A guerra é de vocês também, não é só da bancada feminina".

Segurança pública – Também nesta manhã, o seminário da Unale realizou painel sobre a implementação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Representando o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o brigadeiro Fernando Almeida Riomar apresentou alguns marcos dos últimos 15 anos na área – os quais levaram à instituição da Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS) e do Susp em 2018. "Com a política, a União passa a ter protagonismo, coordenando ações entre todos os entes", destacou Riomar, que apresentou os objetivos, diretrizes e metas do marco legal.

O presidente do Conselho Nacional dos Comandantes Gerais da Polícia Militar, coronel Carlos Alberto de Araújo, elencou números da violência no Brasil e pediu prioridade para a área: "É o momento de o País discutir e demonstrar que a segurança pública é prioridade; e precisamos de recursos financeiro compatíveis com o desafio".

Já o presidente do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil, Robson Cândido, priorizou em sua fala resultados da megaoperação PC 27, realizada para prender foragidos da Justiça em todo o País. De acordo com ele, a operação envolveu mais de 14 mil policiais e prendeu mais de 3,6 mil pessoas.

Denise Caputo
Fotos: Rinaldo Morelli/CLDF, Silvio Abdon/CLDF e Rogério Lopes/Gab. Delmasso

Comentários para "Ministra cobra engajamento de legislativos estaduais contra suicídio e automutilação":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Galeria dos Estados receberá Feira aos domingos

Galeria dos Estados receberá Feira aos domingos

Espaço vai oferecer arte, cultura, turismo e economia criativa para a população do Distrito Federal

Bicicletas compartilhadas têm boa aceitação do público nos primeiros dias

Bicicletas compartilhadas têm boa aceitação do público nos primeiros dias

Para retirar a bicicleta da estação, basta escolher o tipo de corrida no aplicativo, pagar pelo celular e liberar a bike apontando o celular para o QR Code próximo ao guidão|

Final de semana com muitas opções culturais no DF

Final de semana com muitas opções culturais no DF

Exposições, espetáculos teatrais e musicais estão entre as atrações para este sábado e domingo

Concurso vai escolher melhores trabalhos de artesanato

Concurso vai escolher melhores trabalhos de artesanato

Inscrições podem ser feitas até o dia 24 de outubro; premiados serão selecionados por votação popular

Redobre os cuidados ao dirigir no período das chuvas

Redobre os cuidados ao dirigir no período das chuvas

Temporada chuvosa requer atenção ampliada no trânsito |

Dia da Padroeira do Brasil é comemorado com missas em Brasília

Dia da Padroeira do Brasil é comemorado com missas em Brasília

Os atos religiosos serão celebrados no Distrito Federal

Brasília inaugura sistema de bicicletas compartilhadas

Brasília inaugura sistema de bicicletas compartilhadas

Lançamento ocorreu na Estação 18, na entrada do Parque da Cidade

Diversão ao ar livre e em espaços turísticos do DF

Diversão ao ar livre e em espaços turísticos do DF

Público infantil poderá contar com diversidade de opções neste feriado, respeitando as medidas de prevenção à covid-19

Segurança reforçada para os jogos universitários no Distrito Federal

Segurança reforçada para os jogos universitários no Distrito Federal

A PMDF atuará por meio de policiamento ostensivo em todas as regiões, mas poderá acionar unidades especializadas, caso necessário

O que abre e fecha no feriado de 12 de outubro no DF

O que abre e fecha no feriado de 12 de outubro no DF

Zoológico funcionará normalmente, com restrição de público de 2,5 mil pessoas devido à pandemia da covid-19

Aproveite as feiras rurais no DF neste mês de outubro

Aproveite as feiras rurais no DF neste mês de outubro

Nas feiras é possível adquirir o alimento direto do produtor com qualidade, variedade e melhor preço