×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Ministro Barroso não comenta o pacto, mas assinala que não vê conflito entre poderes

Ministro Barroso não comenta o pacto, mas assinala que não vê conflito entre poderes

Foto: Tribuna da Internet

Em entrevista à Globonews, Barroso disse nada saber sobre o pacto

Por G1 - Tribuna Da Internet - 30/05/2019 - 18:29:28

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou em entrevista à GloboNews, na noite desta quarta-feira (29), que não existe risco de crise institucional no Brasil entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

“Nenhum risco [de crise institucional]. Não vejo. Nós temos turbulências políticas. Acho que as instituições foram capazes de resolver todas as crises. Acho que estamos vivendo um momento institucionalmente complexo. Não vejo conflito entre poderes”, disse Barroso ao responder sobre as dificuldades do governo Bolsonaro em aprovar medidas no Congresso.

NADA MUDOU – “Acho que temos uma situação em que o presidente da República foi eleito com 58 milhões de votos com um discurso anti-establishment, contra o sistema, contra ‘tudo isso que está aí’. E, no entanto, para fazer as mudanças que o Brasil precisa é preciso negociar com esse sistema, porque o sistema não mudou. Portanto, eu diria que as tensões deste momento são as tensões decorrentes do fato de o discurso que o elegeu não permite que você governe”, comentou.

O ministro também comentou as manifestações do último domingo (26), a favor do presidente Jair Bolsonaro e de medidas do governo, e os atos do dia 15 de maio, em defesa da educação.

“Eu acho que estamos vivendo turbulências e tensões perfeitamente normais numa democracia. Inclusive, povo na rua se manifestando para um lado e para outro é tudo o que nós sonhávamos”, disse Barroso.

‘PACTO’ DOS PODERES – Durante a entrevista, o ministro Barroso se negou a comentar o ‘pacto’ fechado em encontro realizado na terça-feira (28), no Palácio da Alvorada, entre os presidentes dos três poderes. Na ocasião, Toffoli, o presidente Jair Bolsonaro e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, se comprometeram a assinar, em 10 de junho, um pacto a favor de reformas, como a da Previdência.

“Eu não tenho informação sobre esse pacto, nem o conteúdo, nem o que foi ajustado. Inclusive, é o fato político do dia, portanto, para vocês [jornalistas] comentarem”, disse Barroso.

Nesta quarta-feira, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) divulgou nota criticando o envolvimento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, no acordo. No comunicado, a entidade afirma que Toffoli não deveria ter assumido publicamente compromisso com a reforma da Previdência, na medida em que, possivelmente, o STF virá a ser acionado para julgar questionamentos em torno das eventuais mudanças nas regras de aposentadoria.

###
NOTA DA REDAÇÃO
– Educado e comedido, Barroso não quis comentar o pacto, mas seu silêncio pode ser facilmente interpretado e nem precisa de tradução simultânea. (C.N.)

Comentários para "Ministro Barroso não comenta o pacto, mas assinala que não vê conflito entre poderes":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

"Carta bate com o que faço aqui", diz professor que levou documento para Londres

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento

MPDFT apoia criação de Frente Nacional de Combate a Cartéis

MPDFT apoia criação de Frente Nacional de Combate a Cartéis

Deputados distritais derrubam veto e demitidos da CEB recuperam emprego

Deputados distritais derrubam veto e demitidos da CEB recuperam emprego