×
ContextoExato
Responsive image

Ministros do Supremo estão preocupados com a curva da covid-19 no DF

Ministros do Supremo estão preocupados com a curva da covid-19 no DFFoto: CorreioWeb

Projeto obriga planos de saúde a custearem tratamento de câncer em casa

Ana Maria Campos - Correioweb - 04/06/2020 - 07:10:39

Ministros do STF comentam reservadamente que estão preocupados com o avanço da covid-19 em Brasília. A situação estava sob controle, mas agora houve uma explosão de casos. O número de contaminados passou de 12 mil casos e só ontem houve o registro de 13 mortes, recorde desde o início da pandemia. Com exceção do presidente, Dias Toffoli, que está de licença médica, todos os ministros têm mais de 60 anos e, em tese, seriam pacientes de risco em caso de contaminação pelo novo coronavírus. O comentário no STF é de que, caso chegasse às mãos de um algum ministro o pedido para intervenção judicial nas medidas de isolamento social, seria deferido. Assinada em conjunto por membros do Ministério Público Federal, do Ministério Público do Distrito Federal e do Ministério Público do Trabalho, a ação foi extinta e prevaleceu o entendimento de que cabe ao governador Ibaneis Rocha o poder de decidir o melhor planejamento para abrir e fechar a economia.

 (Ana Rayssa/CB/D.A Press - 16/9/19)

Projeto obriga planos de saúde a custearem tratamento de câncer em casa

O Senado aprovou, ontem, de forma unânime, projeto de lei que vai ajudar e dar mais conforto aos tratamentos de pacientes com câncer. Trata-se do PL nº 6.330/19, de autoria do senador José Antônio Reguffe (Podemos-DF), que obriga os planos de saúde a arcarem com tratamento de quimioterapia oral, ou seja, tomada como medicação em casa, a partir do registro dos medicamentos na Anvisa. “Foi uma importante vitória. Essa lei vai beneficiar milhares de pacientes brasileiros”, afirma Reguffe. O parlamentar contou com a articulação de vários oncologistas que defendiam a medida como forma de melhorar o atendimento dos doentes. Muitos médicos estiveram com senadores para explicar a importância do projeto. Hoje, os planos negam-se a pagar medicamentos que não estão ainda listados na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). O órgão, muitas vezes, leva até três anos para listar um medicamento já autorizado pela Anvisa. A matéria passa, agora, pela Câmara dos Deputados antes de seguir para o presidente Jair Bolsonaro. Quando foi deputado federal, Reguffe foi relator de projeto que obriga os planos de saúde a custearem tratamentos orais para câncer fora dos hospitais. Até então, essa era uma despesa que só era ressarcida se o paciente estivesse internado.

Risco de explosão

Médicos e estudiosos da saúde acreditam que as primeiras semanas de calmaria na pandemia do novo coronavírus no DF se devem a dois fatores: a rigorosa quarentena e o fato de a contaminação ter chegado pelas classes A e B. É que essa parcela da população tem mais acesso a álcool em gel e possibilidade de se manter em distanciamento social. Agora que a infecção chegou a todo o DF, inclusive em áreas mais carentes, a situação se complica.

 (Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Câmara vai apurar conduta de médico investigado na Operação In Rem Suam

A passagem do médico Fabiano Duarte pela diretoria do hospital de Santa Maria será investigada pela Câmara Legislativa. Partiu da deputada Jaqueline Silva (PTB) uma solicitação de informações para a Secretaria de Saúde a respeito das ações ocorridas no período em que Fabiano esteve à frente da gestão do HRSam. O médico foi alvo da operação In Rem Suam, que investiga suposto desvio de equipamentos médicos durante a pandemia do coronavírus.

Sessão drive-thru

Na última terça-feira, o deputado Robério Negreiros (PSD) apareceu dirigindo em sessão remota da Comissão

de Segurança por videoconferência.


Só papos

“Movimento negro é escória maldita”

Presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo

“E segue o baile, baile dos horrores”

Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot

A pergunta que não quer calar….

Aulas virtuais na rede pública do DF, transmitidas pela televisão, previstas para começar em 22 de junho, vão funcionar?

Comentários para "Ministros do Supremo estão preocupados com a curva da covid-19 no DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório