×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de junho de 2022

Mobilização para gerar emprego e renda no DF

Mobilização para gerar emprego e renda no DFFoto:

Na capital federal, 17,9% da população está desempregada. A criação de vagas é uma das maiores demandas dos brasilienses e uma das promessas das campanhas em 2018

Por Alexandre De Paula E Pedro Grigori Especial Para O Correio - 19/11/2018 - 09:12:51

Representantes de entidades do setor produtivo, deputados distritais eleitos oriundos do empresariado e integrantes do próximo governo prometem se articular para ampliar postos de trabalho e melhorar o ambiente de negócios no DF.

A geração de renda e emprego esteve entre as principais pautas das últimas eleições. Agora, o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) tenta apoio do governo federal para aquecer o setor produtivo, aumentar a arrecadação anual do DF e ampliar o número de postos de trabalho. A ação tornará possível cumprir promessas de campanha, como redução de impostos e reajuste salarial para servidores públicos. Sustentados pelos discurso de apoio ao empreendedorismo e à concessão de incentivos fiscais para empresas se instalarem no Distrito Federal, quatro candidatos a distrital vindos do meio empresarial se elegeram e pretendem lutar pelo setor na próxima gestão.

Entre as entidades de classe, a expectativa é de que a futura gestão garanta segurança jurídica ao empresariado a partir da aprovação de projetos, como a Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) e o Zoneamento Ecológico-Econômico. Ibaneis conversou com o presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), e pediu que ele pautasse os projetos ainda este ano.

Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), João Carlos Pimenta, a aprovação é essencial para o setor. “É importante apreciar e votar a Luos ainda nesta legislatura, porque, enquanto ela não existir, teremos insegurança jurídica e os empresários tendem a não investir por isso, o que traz falta de movimentação ao setor”, explica. Ele também destaca a necessidade de captação de recursos no âmbito federal. “Nosso quadro orçamentário é muito limitado para obras públicas, que é uma área que gera muitos empregos e movimenta toda a cadeia produtiva”, pontua.

O número de pessoas desempregadas no Distrito Federal em setembro deste ano era de 299 mil pessoas, cerca de 17,9% da população, segundo a última edição da Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal (PED-DF), realizada pela Secretaria de Estado do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal. A redução dessas estatísticas é uma das grandes demandas da população da capital federal hoje.

Trazer recursos do governo federal para Brasília tem sido uma das principais metas de Ibaneis Rocha após as eleições. O governador eleito garante que cumprirá as promessas de dar o reajuste salarial para 32 categorias profissionais e diminuir os impostos, mas, para fazer isso sem que o DF acabe ferindo a Lei de Responsabilidade Fiscal, o emedebista aposta no aumento da arrecadação. “O DF parou de crescer nos últimos quatro anos. Tenho buscado investimento junto aos ministérios e vi que existem inúmeros projetos de obras paralisadas e várias outras que não foram contratadas. Temos de voltar a ter geração de renda para que esse percentual diminua”, explicou o emedebista durante o Fórum dos Governadores, realizado na última quarta-feira em Brasília.

Apoio

Os empresários José Gomes (PSB), Robério Negreiros (PSD), Eduardo Pedrosa (PTC) e Rafael Prudente (MDB) estarão na Câmara Legislativa no ano que vem. Na última década, firmas ligadas aos quatro faturaram, juntas, mais de R$ 1,7 bilhão em contratos com o governo. Para Pedrosa, novato na CLDF e sobrinho da ex-distrital Eliana Pedrosa (Pros), a população “não quer mais ganhar o peixe”. “Eles querem a vara para aprender a pescar. Minha principal bandeira na campanha foi a geração de emprego. Quero lutar na Câmara para promover incentivos fiscais, pesquisa, desenvolvimento tecnológico e trazer grandes empresas para Brasília”, explica.

O distrital eleito promete uma atuação presente no Parque Tecnológico de Brasília, o Biotic. “Brasília tem muita mão de obra qualificada. Temos grandes profissionais daqui que vão para outros estados, o que queremos é gerar mais obras na capital e trazer empresas de fora, para valorizar nossos trabalhadores”, explica.

O Parque Tecnológico e os investimentos em pesquisa são saídas para o desemprego (Tony Winston/Agência Brasília - 21/6/18)
O Parque Tecnológico e os investimentos em pesquisa são saídas para o desemprego

O presidente da Federação das Indústrias do DF (Fibra), Jamal Bittar, tem pensamento semelhante ao de Pedrosa, e espera dos futuros parlamentares investimento no setor tecnológico. “Tanto o Executivo quanto o Legislativo precisam entender que Brasília tem potencial no polo de desenvolvimento tecnológico. A formação educacional da nossa população é considerada acima da média. Com investimento no Biotic e políticas voltadas para a área, teremos muito retorno para o brasiliense em tempo recorde”, acredita.

Um dos pontos de destaque para o distrital eleito José Gomes é tornar o DF atrativo para empresas nacionais e multinacionais. “Grandes fábricas estão deixando milhões em outros estados, mas não chegam a Brasília, pois nossa gestão fiscal não é competitiva”, explica. Para o empresário, há uma necessidade de criar projetos que incentivem um DF que tenha condições de disputar a sede de empresas com os estados vizinhos. A pauta é defendida também pelo distrital reeleito Robério Negreiros. “O meu foco será no sentido da busca de redução de impostos com responsabilidade fiscal e a retomada dos incentivos fiscais para atração de novos investimentos que estamos perdendo a cada ano para Goiás e Minas Gerais, votando favoravelmente a todas as demandas do novo governo que se harmonizem com esse objetivo”, explica.

Robério defende também uma reforma na política fiscal e de fomento à atividade empreendedora. As pautas estão entre os principais anseios da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) com a futura gestão. “Esperamos a redução de tributos, a diminuição da burocracia para abrir novos negócios e um tratamento diferenciado para micro e pequenos empresários”, explica Adelmir Santana, presidente da entidade.

A Fecomércio aposta também na recuperação do setor produtivo por meio do incentivo ao turismo. “Brasília tem condições de reunir eventos, encontros empresariais, estudantes com interesse de conhecer a República. Mas, antes disso, precisa arrumar a casa no que diz respeito à mobilidade e à limpeza e conservação dos nossos pontos turísticos”, afirma.

Urbanismo

A legislação unifica as diversas normas urbanas e planos diretores vigentes no DF. A estimativa, segundo a secretaria de Gestão do Território e Habitação, é de que 365 mil lotes urbanos tenham regras mais claras sobre limitação de altura, área construída e atividades econômicas permitidas nos locais. Os terrenos da área tombada de Brasília ficaram fora da Lei de Uso Ocupação, assim como espaços públicos, terras em regularização e áreas rurais. A previsão atual é de que distritais avaliem a Luos no início de dezembro.

Para sair da crise

Promessas do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) para o setor econômico


• Criação de ambiente favorável ao desenvolvimento econômico, reduzindo impostos, burocracia e criando infraestrutura econômica, oferecendo capacitação e aumentando a segurança jurídica de investimentos


• Redução da carga tributária (IPTU e IPVA) para aumento do poder de consumo das famílias


• Redução da quantidade e dos valores das taxas cobradas pelo poder público


• Favorecimento da expansão e fortalecimento das empresas locais


• Estímulo do retorno de empresas que saíram do DF ou deixaram de faturar vendas em decorrência da burocracia local, do vácuo de gestão e das melhores condições competitivas de outras unidades federativas


Comentários para "Mobilização para gerar emprego e renda no DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Até o final de maio deste ano, a capacidade instalada de energia renovável do país atingiu um novo recorde, ultrapassando 1,1 bilhão de quilowatts, observou o relatório.

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

No campo tecnológico, a iniciativa contempla o desenvolvimento e a expansão da tecnologia das comunicações e a informação trabalhando com "provedores confiáveis", que forneçam 5G e 6G, conforme apontou a Casa Branca.

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Drogas ilegais apreendidas.

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Decisão foi tomada por seis votos a três e abre margem para que estados possam vetar o procedimento.

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

A comunidade internacional deve defender a Carta das Nações Unidas e se esforçar para manter a paz em um mundo volátil, disse ele.

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Segundo analistas, trata-se de uma "mudança de maré" provocada pelo descontentamento com governantes anteriores.

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

A Polícia Federal brasileira informou que a prisão decorreu das investigações desenvolvidas no âmbito da Operação Enterprise

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Jair Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, em 14 de junho de 2022 © Alan Santos / Palácio do Planalto / CCBY 2.0

222 milhões de crianças afetadas pela crise precisam urgentemente de assistência educacional

222 milhões de crianças afetadas pela crise precisam urgentemente de assistência educacional

A Educação Não Pode Esperar

Ball Corporation avança em investimentos na América do Sul com nova fábrica de latas de alumínio no Peru

Ball Corporation avança em investimentos na América do Sul com nova fábrica de latas de alumínio no Peru

A empresa, líder global em embalagens sustentáveis de alumínio, anunciou abertura que vai gerar mais de 100 empregos diretos e 300 indiretos.

ACNUR solicita apoio urgente para ajudar quase 16 mil pessoas forçadas a se deslocar em Burkina Faso

ACNUR solicita apoio urgente para ajudar quase 16 mil pessoas forçadas a se deslocar em Burkina Faso

Milhares de burquinenses que se deslocaram pelo massacre em Seytenga encontraram segurança além da fronteira com o Níger.