×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de outubro de 2021

Moody'S ainda não vê deterioração institucional no Brasil

Moody'S ainda não vê deterioração institucional no BrasilFoto: Universidade de Federal Juiz de Fora

O economista-chefe do Bradesco, Fernando Honorato, pondera que há uma possibilidade de alta no PIB do próximo ano, associada a uma diminuição dos riscos fiscais internos.

Estadão Conteúdo - 04/09/2021 - 08:57:44

O diretor-geral da Moody’s no Brasil, Carlos Prates, afirmou que a agência de classificação de risco não considera que há deterioração institucional no País dentro da lógica de atribuição da nota do Brasil ou da capacidade de pagamento do governo. "A gente ainda não está num ponto em que pode dizer que essa deterioração está acontecendo", disse, durante participação em painel no evento Finanças Mais, organizado pelo Estadão e pela Austin Rating.


Segundo ele, as manifestações do presidente da República, Jair Bolsonaro, geram ruído no momento pré-eleitoral sem mudar a percepção com relação ao risco de crédito do País. Ele afirmou que a percepção é de que as instituições do Brasil - e, em especial, o Poder Judiciário - são fortes.



O executivo afirmou ainda que a agência não considera nenhuma probabilidade de que não haja eleições presidenciais no País em 2022. "Isso é um cenário muito extremo, acho que a gente estaria caminhando para um cenário no qual a nota (de crédito) nem faz mais sentido, seja qual for", afirmou. "Definitivamente, isso é algo que poderia afetar a nota do Brasil, da América do Sul, dos emergentes de uma maneira geral, mas a gente não trabalha com esse cenário em nenhuma hipótese."

No mesmo evento, o economista para o Brasil do Barclays, Roberto Secemski, disse ser difícil estimar o impacto da crise hídrica no Produto Interno Bruto (PIB), mas que uma redução entre 0,5% e 1,0% já seria suficiente para um "Pibinho" em 2022, com crescimento na casa de 1%. "Muito em função não só da restrição hídrica, mas da consequência sobre a confiança. O preço de energia afeta todos os setores, principalmente a indústria", afirmou.


Outro participante , o economista-chefe do Bradesco, Fernando Honorato, pondera que há uma possibilidade de alta no PIB do próximo ano, associada a uma diminuição dos riscos fiscais internos.



As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



fonte: Estadão Conteudo


Comentários para "Moody'S ainda não vê deterioração institucional no Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Demanda por crédito desacelera e sobe 3% em setembro, aponta INDC

Demanda por crédito desacelera e sobe 3% em setembro, aponta INDC

O único segmento a apresentar resultado negativo foi o do varejo com declínio de 4% no volume de pedidos.

Nova coalizão global acelerará a transição da indústria do turismo para atingir o status net zero

Nova coalizão global acelerará a transição da indústria do turismo para atingir o status net zero

Príncipe Mohammed Bin Salman anuncia coalizão envolvendo diversos países e partes interessadas

Por que cada vez mais pessoas colocam suas casas como garantia de empréstimos no Brasil?

Por que cada vez mais pessoas colocam suas casas como garantia de empréstimos no Brasil?

A prática de colocar imóvel como garantia para empréstimo cresceu mais de 40% no Brasil, influenciada diretamente pelo aperto em que vivem as famílias.

Inteligência Artificial ajuda empresas a lidarem com o sistema tributário

Inteligência Artificial ajuda empresas a lidarem com o sistema tributário

Fisco conta com um aparato tecnológico avançado para verificar as informações enviadas por empresas e contadores, permitindo que os auditores saibam mais a respeito das empresa

Embargo chinês derruba cotação no campo, mas carne continua cara no prato

Embargo chinês derruba cotação no campo, mas carne continua cara no prato

No varejo da cidade de São Paulo, as carnes bovinas ficaram 0 62% mais caras nas últimas quatro semanas até 18 de outubro, conforme aponta o Índice de Preços ao Consumidor da Fipe.

Chanceleres da China e do Brasil realizam videoconferência

Chanceleres da China e do Brasil realizam videoconferência

Os dois países devem assumir a liderança para praticar o multilateralismo, construir uma economia aberta e ser parceiros na promoção do desenvolvimento sustentável, assinalou Wang.

Lei de proteção de dados: O que tem mudado para as empresas no Brasil?

Lei de proteção de dados: O que tem mudado para as empresas no Brasil?

Com ajuda de Allan Turano, advogado especialista em Direito do Entretenimento e Negócios Digitais, a Sputnik explica os impactos que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem causado no mercado brasileiro. Para além de questões jurídicas e regulatórias, o tema suscita preocupações pelas empresas de ordem reputacional.

15º Fórum da OMT/PATA sobre Tendências e Perspectivas do Turismo tem início em Guilin, no sul da China

15º Fórum da OMT/PATA sobre Tendências e Perspectivas do Turismo tem início em Guilin, no sul da China

O fórum é uma ponte importante para Guangxi realizar a cooperação turística e aprimorar os intercâmbios humanísticos com países estrangeiros

Presença no meio digital ajudou comércio local a sobreviver na pandemia

Presença no meio digital ajudou comércio local a sobreviver na pandemia

As redes sociais também têm um papel importante nesse cenário

Transportadores de combustíveis iniciam greve apoiada por FUP e sindicatos

Transportadores de combustíveis iniciam greve apoiada por FUP e sindicatos

Outra greve, de cargas em geral, está prevista para começar no dia 1º de novembro

O que é preciso para o Brasil virar potência no agronegócio e elevar sua rentabilidade?

O que é preciso para o Brasil virar potência no agronegócio e elevar sua rentabilidade?

A Sputnik Brasil conversou com a economista especializada em agronegócio e professora da Fundação Armando Álvares Penteado e da FATEC São Paulo dra. Anapaula Iacovino Davila para compreender o perigo de depender das exportações de commodities, bem como o que isso significa para o país