×
ContextoExato

Moradores do DF fazem corrente para ajudar idosos na quarentena

Moradores do DF fazem corrente para ajudar idosos na quarentenaFoto: Metrópoles

Uma das voluntárias ouvidas pela reportagem aproveita o tempo de confinamento para produzir máscaras e doar a vizinhos e amigos

Andrews Nery - Metrópoles - 06/04/2020 - 11:32:40

À pandemia do novo coronavírus afastou muita gente fisicamente, mas, por outro lado, aproximou no quesito solidariedade. No Distrito Federal, a exemplo do que ocorre em outras unidades da Federação, pessoas têm se empenhado em ajudar a manter idosos dentro de casa, principal grupo de risco da doença. São homens e mulheres que se oferecem para realizar tarefas básicas para aqueles que têm mais de 60 anos, como fazer compras e pagar contas.

Fernanda Salvadé, 36 anos, é uma das voluntárias. A servidora pública distribuiu mensagens em seu prédio, na Asa Norte, oferecendo ajuda para ir a estabelecimentos como mercado, farmácia, entre outros locais. A iniciativa logo viralizou nas redes sociais e vizinhos decidiram entrar na corrente.

“Quando o número de casos começou a crescer, percebeu-se logo que o isolamento social seria a melhor medida. Já pensei que devíamos fazer nossa parte para ajudar. Então, coloquei esse bilhete me oferecendo, porque aqui no prédio a maioria dos idosos mora sozinho e os familiares estão longe”, conta Fernanda.

Reprodução, arquivo pessoal

O servidor público aposentado Jovino Benevenuto, 65, é um dos ajudados por Fernanda. Ele confessa se sentir entediado por ficar 24 horas isolado, mas entende que seguir a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é a melhor forma de se precaver.

Segundo Jovino, iniciativas como essa trazem alento e esperança. “O isolamento é muito chato, porque não podemos sair a hora que queremos, por isso, atitudes como a da Fernanda são importantes neste momento”, assinala.

Lista

Outras ações nesse sentido também vêm sendo adotadas para evitar que idosos sejam expostos à Covid-19. Os condomínios Art Life Design e Professor Vivaldi Moreira criaram listas com nomes e contatos para que as pessoas do grupo de risco saibam quem procurar caso necessitem de algo fora de suas residências.

No DF, há 300 mil pessoas com mais de 60 anos. Desse total, um terço mora só ou com outro idoso. O restante divide o espaço da casa com adultos e crianças.

Decreto

O mais recente decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB) para evitar a propagação do novo coronavírus, publicado na quarta-feira (01/04), além de prorrogar o prazo de isolamento social, recomenda que a circulação de pessoas idosas, crianças, gestantes e com doenças crônicas se limite às necessidades imediatas de alimentação e saúde.

Apesar do confinamento, a professora aposentada Maria Neta Chavez ( foto em destaque ), 68, está aproveitando o tempo para fazer máscaras. Depois de prontos os itens, ela doa.

“Comecei a produzir máscaras e já entreguei para algumas pessoas, entre elas, a Fernanda, que tem ajudado muito gente. Estou em casa há 17 dias e ninguém entra. Até para passar as máscaras, eu jogo pela janela, mas não saio”, contou, aos risos.

Comentários para "Moradores do DF fazem corrente para ajudar idosos na quarentena":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório