×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de maio de 2022

Movimento negro faz ato em Brasília e pede suspensão definitiva do presidente da Fundação Palmares

Movimento negro faz ato em Brasília e pede suspensão definitiva do presidente da Fundação PalmaresFoto: Luiza Garonce/G1

Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares fazem ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição.

Por Luiza Garonce, G1 Df - 05/12/2019 - 20:29:45

Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares – formado por jornalistas, servidores públicos, artistas, militares, líderes religiosos e autônomos – fizeram um ato, nesta quinta-feira (5), em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília. Eles pedem a saída definitiva de Sérgio Nascimento de Camargo.

O grupo também comemorou a suspensão da nomeação do jornalista para a presidência da instituição. Nesta quarta (4), o juiz Emanuel José Matias Guerra, da Justiça Federal do Ceará, aceitou um pedido de ação popular e determinou que Camargo fosse afastado.

De acordo com o magistrado, há "diversas publicações" feitas por Sérgio Nascimento de Camargo que têm o "condão de ofender justamente o público que deve ser protegido pela Fundação Palmares".

Durante o ato, as portas da Fundação Palmares ficaram fechadas e foram controladas por seguranças. Carregando cartazes, o grupo fez um cortejo pelo Setor Comercial Sul, na área central de Brasília.

Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares fazem ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares fazem ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

Com frases como "Quem nega Zumbi, não preside Palmares", em referência às declarações virtuais de Camargo contra a luta da população negra brasileira, os manifestantes protestaram.

O jornalista Sérgio Camargo afirmou nas redes sociais – entre outras coisas – que Zumbi dos Palmares é um "falso herói" e que racismo, no Brasil, é "nutella".

"Racismo real existe nos Estados Unidos. A negrada daqui reclama porque é imbecil e desinformada pela esquerda”, disse o presidente da Fundação Palmares na internet.

Declaração do novo presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo, publicada em rede social — Foto: Reprodução

Declaração do novo presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo, publicada em rede social — Foto: Reprodução

Sobre o Dia da Consciência Negra, ele escreveu que o "feriado precisa ser abolido nacionalmente por decreto presidencial".

Responsável pelo ato desta quarta-feira, o cantor e compositor Milsinho, disse ao G1 que o encontro foi organizado para comemorar a "pequena conquista" e reforçar a atuação do movimento negro. "Seria um ato de repúdio, mas se tornou uma celebração, porque, no meio do caminho, houve a decisão judicial que afastou o Sérgio Nascimento", apontou.

“O movimento negro está vivo e não será extinto, como este senhor chegou a dizer.”

O cantor e compositor Milsinho, à frente do movimento negro Grito Forte dos Palmares, durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

O cantor e compositor Milsinho, à frente do movimento negro Grito Forte dos Palmares, durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

O representante da Coordenação Nacional dos Quilombolas (Conaq) Arilson Ventura, apresentou dados sobre reconhecimento de terras. "Nós temos 6 mil comunidades quilombolas no Brasil, destas, a Fundação Palmares reconheceu pelo menos 3,5 mil", afirmou.

"É o principal órgão que faz a defesa dos quilombos no Brasil e isso estava ameaçado com Sérgio Nascimento na presidência."

A professora e liderança da entidade Candaces, que atua na promoção da igualdade racial e na equidade de direitos por meio da educação Renata Parreira, disse ao G1 que a luta do movimento negro contra a nomeação de Sérgio de Camargo é um "grito" por respeito à Constituição.

“Queremos o que a Constituição Federal nos garante. Não são benefícios, são direitos.”

A professora Renata Parreira durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

A professora Renata Parreira durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

"O movimento negro é pela paz, pela humanidade, igualdade racial para todos. Equidade. Lutamos por um projeto de sociedade pro Brasil. A gente busca viver com qualidade de vida e dignidade para todos", afirmou Renata.

O cantor e compositor Marcelo Café afirmou que o movimento negro e a sociedade não precisam aceitar "uma pessoa que não luta com a gente em uma fundação tão importante como Palmares".

O cantor e compositor Marcelo Café durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

O cantor e compositor Marcelo Café durante ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce/G1

A cantora Cris Pereira também repudiou as posições de Sérgio Camargo. "Estamos aqui para honrar os nossos antepassados e os antepassados dele", disse à reportagem.

Para o músico e conselheiro de cultura de Sobradinho Kauê Melo, a importância dos negros e a exclusão deles não podem ser negadas.

"Não aceitamos alguém que nega a nossa história e ancestralidade.”

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Movimento negro faz ato em Brasília e pede suspensão definitiva do presidente da Fundação Palmares":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Primeiro sorteio do ano do Nota Legal será em 28 de junho

Primeiro sorteio do ano do Nota Legal será em 28 de junho

Prêmios somam R$ 3 milhões; para participar, os consumidores devem estar cadastrados no site do programa e não ter débitos em aberto com a Receita do DF

Museus sob a gestão do GDF têm entrada gratuita. Confira!

Museus sob a gestão do GDF têm entrada gratuita. Confira!

Para manter cinco espaços culturais adequados para visitação e preservar os acervos, o GDF investiu,de 2019 a 2021, R$ 3,255 milhões

DF ultrapassa os 700 mil casos positivos de Covid-19

DF ultrapassa os 700 mil casos positivos de Covid-19

Taxa de transmissão vem subindo nas últimas semanas

Brasil tem 4.486 denúncias de violações de direitos contra crianças

Brasil tem 4.486 denúncias de violações de direitos contra crianças

Hoje é o Dia de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças

Agências do trabalhador têm 248 vagas nesta quarta. Uma pode ser sua!

Agências do trabalhador têm 248 vagas nesta quarta. Uma pode ser sua!

Garçom, vendedor pracista, carpinteiro e recepcionista são profissões com muitas oportunidades disponíveis para diferentes níveis de escolaridade

Servidores do Tesouro decidem em assembleia entrar em greve a partir do dia 23

Servidores do Tesouro decidem em assembleia entrar em greve a partir do dia 23

Com a decisão dos servidores do Tesouro, o número de carreiras em greve sobe para três.

Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Ação faz parte das comemorações dos 200 anos da Independência

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Iniciativa é da CGU, governo de Santa Catarina e prefeituras

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Cabe recurso da decisão.

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Ministério Público revoga Nota Técnica que tornava legal a implementação de gestão compartilhada na rede de ensino.

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Até o momento, os servidores do Banco Central (BC) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão de braços cruzados.