×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de junho de 2022

Mudança climática revela seres semelhantes a caranguejos debaixo do gelo da Antártica

Mudança climática revela seres semelhantes a caranguejos debaixo do gelo da AntárticaFoto: © Foto / Instituto Nacional de Pesquisa da Água e Atmosfera (NIWA, na sigla em inglês)

Cientistas encontraram um enxame de artrópodes quase meio quilômetro abaixo da superfície da Antártica enquanto estudavam o impacto da mudança climática no continente.

Agência Sputnik De Noticias - 09/06/2022 - 09:15:16

Um grupo de cientistas da Nova Zelândia descobriu uma nova espécie de criaturas semelhantes a caranguejos vivendo quase 500 metros abaixo da superfície da Antártica, revela comunicado do Instituto Nacional de Pesquisa da Água e Atmosfera (NIWA, na sigla em inglês) do país.

Os cientistas estavam no local para estudar o impacto que a mudança climática está tendo sobre o rio de água doce que fica a centenas de quilômetros da plataforma de gelo Ross, e muito abaixo da superfície.

Aninhadas no gelo, 12 unidades ApRES transmitem para a Nova Zelândia via satélite dados por hora sobre a espessura da plataforma de gelo

Craig Stevens, professor e pesquisador do NIWA, chamou a descoberta de uma grande surpresa, que, para ele, foi "como ser o primeiro a entrar em um mundo escondido".

"Por um tempo, pensamos que algo estava errado com a câmera, mas quando o foco melhorou, notamos um enxame de artrópodes de cerca de cinco milímetros de tamanho. Estávamos saltando de alegria porque ter todos aqueles animais nadando em torno de nosso equipamento significa que há claramente um ecossistema importante lá", contou Stevens.

As criaturas são da mesma família das lagostas, caranguejos e ácaros e compartilham um ancestral comum com as espécies mais familiares. O estuário foi descoberto pela primeira vez pelo líder do projeto Huw Horgan, que, enquanto observava as imagens de satélite da área, notou uma ranhura no gelo, o que lhe sugeriu que havia um estuário debaixo dele. Os pesquisadores deixaram instrumentos sob o gelo para continuar as observações por anos.

"Isto nos falará sobre o fluxo, temperatura e pressão da água em intervalos de dois minutos para que possamos ter uma boa imagem de como o rio se comporta e como interage com o oceano e a camada de gelo", segundo Horgan.

A mudança climática descongelou grande parte do gelo da Antártica, permitindo aos cientistas estudar os segredos por baixo dele. Ao mesmo tempo, as camadas de gelo do continente estão se desintegrando a um ritmo alarmante, o que tem um impacto significativo no nível global do mar.

Áreas de estudo para os cientistas do Instituto Nacional de Pesquisa da Água e Atmosfera (NIWA, na sigla em inglês) que pesquisam a plataforma de gelo de Ross - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022

Áreas de estudo para os cientistas do Instituto Nacional de Pesquisa da Água e Atmosfera (NIWA, na sigla em inglês) que pesquisam a plataforma de gelo de Ross

"Nos preocupamos com isso porque a perda de gelo terrestre é agora o maior contribuinte para o aumento do nível do mar. Enquanto algumas plataformas de gelo estão derretendo rapidamente, outras, como a Plataforma de Gelo de Ross, estão próximas do equilíbrio. A compreensão destas diferenças é fundamental para prever como a camada de gelo evoluirá no futuro", explicou Stevens.

A equipe também observou os efeitos do vulcão subaquático de Tongan. Durante sua erupção, a equipe viu uma mudança significativa na pressão à medida que o tsunami percorria a cavidade de gelo.

"Ver o efeito do vulcão de Tongan, que entrou em erupção a milhares de quilômetros de distância, foi bastante notável", comentou Stevens.

Comentários para "Mudança climática revela seres semelhantes a caranguejos debaixo do gelo da Antártica":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Em 10 anos, inteligência artificial pode ter sentimento, diz executivo

Em 10 anos, inteligência artificial pode ter sentimento, diz executivo

Curitiba sedia Viasoft Connect, evento de inovação

Cibercriminosos passam mais tempo em redes de pequenas empresas

Cibercriminosos passam mais tempo em redes de pequenas empresas

Segurança cibernética precisa cobrir os sistemas utilizados fora do escritório

Messi e Neymar do PSG unem forças com Jay Chou para redefinir a arte e a caridade no metaverso

Messi e Neymar do PSG unem forças com Jay Chou para redefinir a arte e a caridade no metaverso

Quem é Jay Chou?

Dia Internacional de Combate ao Discurso de Ódio ressalta ameaças atuais

Dia Internacional de Combate ao Discurso de Ódio ressalta ameaças atuais

ONU destaca que discurso de ódio se tornou um dos métodos mais frequentes para difundir retóricas e ideologias que causam divisão

Geração Millennial é tão suscetível a golpes virtuais quanto idosos

Geração Millennial é tão suscetível a golpes virtuais quanto idosos

Idosos têm maiores perdas porque seu patrimônio e renda são maiores

Pais homoafetivos usam a internet para naturalizar novas formações familiares

Pais homoafetivos usam a internet para naturalizar novas formações familiares

Conscientização, inspiração e quebra de tabus

Livro de pesquisadora italiana investiga a ciência de dados

Livro de pesquisadora italiana investiga a ciência de dados

Ciência de dados beneficia área científica e mercado corporativo

Experiência internacional inspira aceleração do uso de veículos elétricos no Brasil

Experiência internacional inspira aceleração do uso de veículos elétricos no Brasil

Caso de sucesso internacional vira referência

Só vai sobreviver à transformação digital quem subverter a ordem!

Só vai sobreviver à transformação digital quem subverter a ordem!

A urgência para conseguir profissionais leva muitas empresas a contratar “os melhores” ainda em treinamento nos cursos de capacitação

Pesquisadores usam leite materno contra Covid-19 em imunossuprimido

Pesquisadores usam leite materno contra Covid-19 em imunossuprimido

Doadora estava vacinada; pesquisa foi publicada em periódico médico

Brasil lidera ranking entre os povos que mais acreditam na ciência, diz pesquisa

Brasil lidera ranking entre os povos que mais acreditam na ciência, diz pesquisa

Pesquisa realizada pela 3M, aponta que 92% dos brasileiros confiam na ciência e 90% nos cientistas