×
ContextoExato

Mulheres camponesas ocupam fazenda do médium João de Deus

Mulheres camponesas ocupam fazenda do médium João de DeusFoto: Comunicação - MCP

"Ocupamos um território que é fruto do abuso, do estupro e da violência", dizem em nota MST e MCP

Brasil De Fato - 15/03/2019 - 16:46:54

As mulheres do Movimento das Trabalhadoras/es Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento Camponês Popular (MCP) realizaram uma ação de ocupação na manhã desta quarta-feira da fazenda Agropastoril Dom Inácio, em Anápolis (GO). O imóvel é de propriedade deJoão Teixeira de Faria, o João de Deus, médium brasileiro que comandava a Casa de Dom Inácio de Loyola, um centro espiritual. Ele foi preso em dezembro do ano passado, acusado por mais de 500 mulheres, adolescentes e até criançasde diferentes tipos de abuso sexual.

"Por esses e tantos outros motivos, as mulheres Sem Terra ocupam hoje um território que é fruto do abuso, do estupro e da violência. Lutamos #PorTodasNós em um Brasil que segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) é o quinto em mortes violentas de mulheres no mundo", disseram as mulheres que ocupam a fazenda em nota.

Elas também informam que João Teixeira de Faria "é conhecido por concentrar lotes, terras improdutivas e terrenos na cidade". Ele tem 27 registros de imóveis em seu nome. 23 em área urbana. Na zona rural, são quatro propriedades de 703 hectares, o equivalente a 985 campos de futebol. Em depoimento formal à polícia, o acusado afirmou ter seis fazendas em Goiás: Crixás, Itapaci, Anápolis, São Miguel, Pirenópolis e Abadiânia.

Nesta terça-feira (12), desembargadores da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás concederam um habeas corpus em favor de João de Deus e do seu filho, Sandro Teixeira. Foram 4 votos favoráveis e 1 voto contrário. Mas apenas o filho será solto, já que o médium possui outros mandados de prisão.

Edição: Pedro Ribeiro Nogueira

Comentários para "Mulheres camponesas ocupam fazenda do médium João de Deus":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório