×
ContextoExato

Mulheres ocupam mineradora australiana na Bahia contra modelo de exploração de níquel Unidade da Mirabela

Mulheres ocupam mineradora australiana na Bahia contra modelo de exploração de níquel Unidade da MirabelaFoto: Magno Luiz-MAM

Unidade da Mirabela Nickel ficou fechada durante toda a manhã em Ipiaú após ação de 200 integrantes do MAM e do MST

Brasil De Fato - 08/03/2019 - 16:58:07

Na madrugada da sexta-feira (8), Dia Internacional de Luta das Mulheres, duzentas militantes do Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM) ocuparam uma unidade da mineradora australiana Mirabela Nickel em Ipiaú (BA), fechando os portões da empresa. Elas deixaram o local no final desta manhã.

O objetivo, segundo Camila Mudrek, uma das organizadores do protesto, foi denunciar o descaso e a violência do modelo mineral brasileiro contra as mulheres – tanto as trabalhadoras como as comunidades vizinhas aos projetos. As mulheres também denunciaram os riscos de contaminação do Rio de Contas, que abastece a região e fica localizada a menos de 1 km da barragem de rejeitos.

“Ocupamos a mina da Mirabela Nickel porque a empresa vem de um processo longo de crise administrativa, tendo fechado sua operação por quase de 3 anos (desde 2016) devido à baixa no valor do níquel no mercado internacional. A mineradora retoma suas atividades em 2019 com novas promessas de emprego e lucros para a região, mas nos perguntamos quanto desses empregos beneficiarão as mulheres, ou se o modelo mineral seguirá em perspectiva de ações destrutivas e excludentes”, diz Mudrek.

As militantes também reivindicam, baseadas na Lei 13.540/2017, que a Compensação Financeira pela Exploração Mineral ( CFEM ) em Ipiaú seja utilizada para promover a diversificação econômica para o município e a para financiar da produção agroecológica, pauta prioritária das famílias organizadas em movimentos populares, como o MST, na região.

A ação faz parte da jornada de luta das mulheres da Via Campesina. “Nós do MAM e do MST trouxemos as palavras de ordem em memória de Marielle, do combate à reforma da Previdência e pelo fim da violência contra mulher também, por entender a importância de ações solidárias organizadas em nível nacional”, conclui a organizadora.

Edição: Pedro Ribeiro Nogueira

Comentários para "Mulheres ocupam mineradora australiana na Bahia contra modelo de exploração de níquel Unidade da Mirabela":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório