×
ContextoExato

Nenhum Estado brasileiro cumpre a cota mínima da Lei da Aprendizagem

Nenhum Estado brasileiro cumpre a cota mínima da Lei da AprendizagemFoto: Pixabay

Ainda de acordo com os números apresentados, a média salarial mais alta é em São Paulo

Destak - 18/12/2019 - 11:48:42

Na quinta-feira (19), a Lei da Aprendizagem completa 19 anos. Quase duas décadas depois, porém, nenhum Estado atingiu a cota mínima de 5% exigida pela legislação. De acordo com pesquisa encomendada à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) em janeiro, a média nacional é de apenas 2%.

O Rio Grande do Sul cumpre 2,9% da legislação e é o estado que mais contrata jovens aprendizes entre 14 e 24 anos incompletos, seguido por Goiás (2,7%). O Distrito Federal fica na média nacional, enquanto Rio de Janeiro e São Paulo registram apenas 1,9% e 1,8% das contratações, respectivamente. Na lanterna, o Maranhão, que atende apenas 1,2% da legislação.

Ainda de acordo com os números apresentados, a média salarial mais alta é em São Paulo (R$ 758), seguido por Minas Gerais (R$ 703) e Rio de Janeiro (R$ 656). A massa salarial dos aprendizes chega a um montante de R$ 3,26 bilhões em âmbito nacional.

Esse número poderia ser bem maior e, segundo a pesquisa, em 2017 existiam 386.338 aprendizes contratados. Se fosse cumprida a cota mínima, esse número saltaria para 964 mil.

Comentários para "Nenhum Estado brasileiro cumpre a cota mínima da Lei da Aprendizagem":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório