×
ContextoExato
Responsive image

No aniversário de Brasília, o aplauso vai para os profissionais da Saúde

No aniversário de Brasília, o aplauso vai para os profissionais da SaúdeFoto: Minervino Júnior/CB/D.A Press

Movimentação de pacientes médicos e ambulâncias na frente do pronto socorro do hospital HRAN

Ana Dubeux - Correioweb - 21/04/2021 - 21:19:06

No 61º aniversário de Brasília é importante e necessário aplaudir os profissionais da rede pública de saúde. Há mais de um ano na linha de frente no combate à covid-19. Médicos, enfermeiros e técnicos estão esgotados. Mas se mantêm firmes, apesar do negacionismo e descaso de uma parcela da população, que insiste em desrespeitar os protocolos de segurança. Por conta do avanço da contaminação, a Secretaria de Saúde trabalha com a possibilidade de uma terceira onda da pandemia. Este é o motivo por manter os investimentos em 426 novos leitos para pacientes de covid-19, incluindo contratação de pessoal para atendimento e insumos.

Ajuda da ciência 1

Saiu o resultado do sequenciamento de mais 39 amostras do novo coronavírus do fim de março, confirmando a predominância da variante P1, de Manaus, no DF. Das amostras analisadas no Lacen, 66% são dessa linhagem.

Ajuda da ciência 2

Meu reconhecimento aos profissionais Lacen-DF e da UnB, que estão à frente do sequenciamento genético do novo coronavírus: Agenor de Castro, Alessandra Pinheiro, Brenno Martins, Fabiano Queiroz, Lucas Luiz Vieira. Aline Belmok, Anamélia Lorenzetti, Bergmann Ribeiro, Fernando Melo e Renato Oliveira Resende.

Sete UPAs até julho

As obras das sete novas UPAs do GDF voltaram ao ritmo normal depois das dificuldades em conseguir material de construção. Ainda em maio deve ser inaugurada a unidade de Ceilândia, 87% pronta. Em junho estão previstas as inaugurações das UPAs do Paranoá (hoje 73% pronta) e Riacho Fundo 2 (65%) e, em julho, ficam prontas as unidades de Brazlândia (52%), Gama (51%), Planaltina (48%) e Vicente Pires (35%). O governador Ibaneis autorizou a construção de mais duas unidades: Guará e Estrutural. Como o governo contratou 6.500 servidores da saúde desde o início da pandemia, o pessoal para essas unidades está garantido.

O vilão é o aço

Os dois viadutos que estão sendo construídos no Setor Policial Sul tiveram as obras retomadas. O motivo da paralisação foi a alta repentina nos preços do aço — que chegou a ser reajustado em 80% — e do concreto.

Que coisa!

A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) mandou uma carta para a rainha da Inglaterra. Expressou condolências pela morte do príncipe consorte Philip.

Cachorrada solta

Garis, carteiros, entregadores e até pesquisadores estão passando maus bocados no Recanto das Emas e Riacho Fundo 2. A cachorrada está à solta e correndo atrás. Ontem mesmo um trabalhador foi mordido por um vira-latas e teve que ser atendido no posto de saúde do Recanto. O abandono de animais deixa a situação mais complicada.

O que eles disseram

Em meio à pandemia, o brasiliense vem se adaptando às restrições e buscando soluções para enfrentar esse momento.

“A covid-19 pode ser devastadora, além de levar muitas vidas, tem deixado sequelas significativas. Na Rede Sarah de hospitais, estamos acolhendo diariamente um grande número de pessoas que necessitam reabilitação de problemas neurológicos, dos mais simples aos mais graves. O caminho é a prevenção: cuidados de proteção incorporados à vida diária e vacinação.”
Lucia Willadino, presidente da Rede Sarah

“A defesa e a proteção dos direitos dos cidadãos nunca foi tão urgente e necessária. Em especial, o direito à vida, o acesso à saúde e aos serviços essenciais. Por isso, o MPDFT criou uma força-tarefa e uniu forças no combate e na prevenção da covid-19 no DF. Nosso desejo é atuar efetivamente para que este momento seja superado e que a vida retorne ao seu curso mais próximo do normal possível”
Fabiana Costa, procuradora-geral do MPDFT

“A epidemia confirmou que estamos todos interligados, não importa a distância, e, ao mesmo tempo, tão distantes, não importa a proximidade”.

Cristovam Buarque, ex-senador

“Fiquei mais encantado com a vida, depois de tanta dor. É necessário ter empatia nesse momento de dificuldade e trabalhar pela cidade”
Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura

Comentários para "No aniversário de Brasília, o aplauso vai para os profissionais da Saúde":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório