×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 13 de agosto de 2022

Nome da nova Boeing-Embraer exclui brasileira e confirma soberania da americana

Nome da nova Boeing-Embraer exclui brasileira e confirma soberania da americana

Foto: Divulgação

Após a fusão com a Boeing, nome da Embraer sumiu da nova empresa de aviação comercial, que se tornou Boeing Brasil

Por Beatriz Manfredini - Brasil Econômico-portal Ig - 24/05/2019 - 22:05:16

Segundo especialistas, o nome Boeing Brasil - Commercial atesta que acordo entre aéreas nunca se tratou de uma joint venture, mas sim de uma aquisição.

O nome da nova empresa de aviação comercial conjunta, criada da parceria firmada entre as aéreas Boeing e Embraer, gerou grandes críticas entre especialistas na área e a população brasileira.

Isso porque a escolha do nome Boeing Brasil – Comercial foi vista por parte da população como a efetivação do 'fim' da Embraer , algo que já era previsto por alguns desses especialistas .

Ao retirar a marca da Embraer do novo nome, a Boeing oficializa sua soberania no acordo firmado, que permitiu que a americana ficasse com 80% da área de aviação comercial da companhia brasileira, a quem restou apenas 20%.

Joint venture?

O coordenador do Laboratório de Estudos das Indústrias Aeroespaciais e de Defesa da Unicamp, Marcos José Barbieri Ferreira, explica que, dada a divisão de controle, a exclusão da companhia brasileira da nova marca não é uma surpresa. "Eles foram honestos. Para a Boeing, agora, a Embraer é a sua unidade no Brasil. Poderia ser a Boeing Carolina do Norte, Boeing St, Louis... Essa é a Boeing Brasil ", diz.

Ele ressalta que a tendência é que, com a soberania da Boeing dentro da fusão , a unidade brasileira se torne algo complementar, e não mais de desenvolvimento de projetos. "A Embraer deve se tornar muito mais parecida com uma fábrica, uma montadora de automóvel. É só refletir um pouco o que ocorreu com a operação: mostra claramente que isso nunca foi uma joint venture."

Ferreira afirma, ainda, que chamar o acordo de joint venture - que na prática é uma parceria entre duas empresas - era só "um argumento para justificar a venda da principal área da Embraer, um atenuante para cobrir a real operação de aquisição."

Leia também: Latam, Gol e Avianca criticam volta de bagagem gratuita

Para Alan Kuhar, professor de marketing do curso de Administração da ESPM-SP, a discrepância também é simples de entender. "Não é uma joint venture , é uma aquisição. Para se ter uma joint venture , a diferença de percentual de propriedade é muito pequena, normalmente algo entre 51% e 49%", explica.

Assim, segundo ele, a divisão entre 80% e 20% mostra claramente o objetivo da companhia aérea norte-americana: complementar sua linha de aviação com uma maior gama de produtos. "A Boeing quis complementar, incorporar mais produtos em seu portfólio. Não precisa ser um gênio para saber quem vai tomar as decisões da empresa: a quantidade de cadeiras da Boeing é muito superior", afirma.

Escolha do nome

Além da porcetagem de controle muito superior da Embraer, Kuhar lembra que a escolha do nome Boeing Brasil - Commercial também se deve à força da aérea americana no mundo. "A Embraer é um orgulho para os brasileiros, é nossa empresa de referência em tecnologia de ponta, mas o nome Boeing, no mundo, é muito mais forte. Então, para os compradores, é interessante que a nova empresa traga a maior marca, também", diz.

Além disso, outro fator que contribui na escolha do nome é justamente a Boeing querer fazer uma complementação de seus serviços, e não começar algo novo. "Um movimento de compra e incorporação de empresa, de complementação, mesmo, é muito mais simples do que fazer um projeto do zero", lembra.

Leia também: Anac suspende operações da Avianca no Brasil

Apesar da dissociação do nome da Embraer , pelo menos nessa área comercial, o professor ressalta a utilização de Brasil com "s", como na grafia em português, e não com "z". "É uma forma de dizer que cotinua com o pé no Brasil, o jeito sutil de explicar que a empresa mantém a brasilidade, para não parecer uma subsidiária. Mantém a identidade do País", comenta.

Link deste artigo: https://economia.ig.com.br/empresas/2019-05-24/nome-da-nova-boeing-embraer-exclui-brasileira-e-comprova-soberania-da-americana.html

Fonte: Economia - iG @ https://economia.ig.com.br/empresas/2019-05-24/nome-da-nova-boeing-embraer-exclui-brasileira-e-comprova-soberania-da-americana.html

Comentários para "Nome da nova Boeing-Embraer exclui brasileira e confirma soberania da americana":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Bolsonaro nomeia 17 desembargadores federais para composição do TRF6

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Mantida decisão que afastou improbidade na compra de ingressos pela Terracap

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Análise de dados indica limites de trabalho para prevenir burnout

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

Tribunal abre processo seletivo para estágio de níveis médio e superior

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

ABI abre inscrições para concurso de 10 microbolsas de R$ 3 mil para jornalistas e pesquisadores

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Indústria se une contra decisão de Moraes que suspende corte no IPI

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase 34 milhões de pessoas não têm acesso à internet no Brasil, diz pesquisa

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Quase metade dos brasileiros fazem bico para completar renda

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

Alta de alimentos é mais que o dobro da inflação em 2022

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

STJ reabre investigação sobre a Chacina do Parque Bristol

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

A 1ª fábrica de hidrogênio verde do Brasil em escala industrial está chegando

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Busca do FBI na casa de Trump foi baseada em denúncia, diz jornal

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Incêndios florestais se espalham e peixes morrem em meio a seca na Europa

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Defesa da democracia na USP expõe a diversidade e novos atores sociais

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral