×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Número de empresas de mulheres tem grande crescimento na América Central

Número de empresas de mulheres tem grande crescimento na América CentralFoto: Banco Mundial/Gerardo Pesantez

No Panamá, 22,4% dos empresários na Costa Rica são mulheres.

Onu News - 18/12/2019 - 16:25:45

Novo relatório da Organização Internacional do Trabalho, OIT, indica que fatores como condições precárias, falta de perspectivas de carreira e ausência de oportunidades bem remuneradas levaram muitas mulheres a iniciar seus próprios negócios.

Entre 1991 e 2018, a participação de empresas pertencentes a mulheres na América Central aumentou quase 60%, passando de 13,9% para 24,5%. É o que indica um novo relatório da Organização Internacional do Trabalho, OIT, publicado na segunda-feira.


De acordo com o estudo, mulheres empresárias também eram mais instruídas do que os homens em países como Costa Rica e Panamá. Foto: Banco Mundial/Simone D. McCourtie

Entre os fatores que levaram muitas mulheres a iniciar seus próprios negócios, estão condições econômicas precárias, falta de perspectivas de carreira nas empresas e a ausência de oportunidades de emprego bem remuneradas.

Sucesso

Estudos mostram que, em média, 22,3% dos empresários na Costa Rica são mulheres, 29% em El Salvador, 15,3% no estado de Chihuahua, no México, e 22,4% no Panamá.

O relatório “Mulheres nos Negócios na América Central” diz que este sucesso pode ser influenciado pelo tamanho do negócio, os setores econômicos em que elas operam, educação e experiência profissional.

Lucros

De acordo com o estudo, mulheres empresárias também eram mais instruídas do que os homens em países como Costa Rica e Panamá. Em El Salvador, tinham níveis semelhantes de educação.

Nos quatro países, no entanto, os níveis médios de lucro dos negócios administrados por mulheres eram menores do que os geridos por homens. No Panamá, por exemplo, os lucros médios mensais para trabalhadores por conta própria e empregadores foram mais altos do que para mulheres, em mais de 78% e 40%, respectivamente.

Quanto maiores os lucros, mais diferença existe entre homens e mulheres. Nos 10% mais altos, as mulheres ganham em média US$ 663 menos que os homens.

Costa Rica

Na Costa Rica, o estudo constatou que quanto mais experiência as mulheres têm na administração de um negócio, mais bem-sucedidas elas se tornam.

Embora empresas relativamente jovens, com até nove anos de operação, sejam mais lucrativas quando administradas por homens, esse não é o caso em empresas mais antigas. Essas empresas podem ser tão lucrativas ou até ganhar mais do que aquelas gerenciadas por homens.

Investimento

A diretora do escritório de atividades empregadoras da OIT, Deborah France-Massin, destacou que “melhorar o acesso ao financiamento ou a um custo acessível de capital por meio do banco de desenvolvimento para mulheres é uma etapa crítica para apoiar seus empreendimentos e permitir que tenham mais sucesso quando seus negócios estiverem crescendo.”

O relatório destaca a necessidade de políticas para estimular o empreendedorismo das mulheres. A melhoria da qualidade, cobertura e acesso à educação, assim como o aprimoramento de competências, também podem aumentar significativamente a probabilidade de as mulheres empregadoras serem bem-sucedidas.

Comentários para "Número de empresas de mulheres tem grande crescimento na América Central":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Congresso é iluminado de laranja pelo fim da violência contra a mulher

Congresso é iluminado de laranja pelo fim da violência contra a mulher

Campanha 16 dias de ativismo começou nesta quinta-feira

OAB de SP elege Patrícia Vanzolini, 1ª mulher a presidir a entidade em 91 anos

OAB de SP elege Patrícia Vanzolini, 1ª mulher a presidir a entidade em 91 anos

Criminalista Patricia Vanzolini, eleita presidente da OAB-SP

‘Vamos começar a treinar mulheres para que sejam líderes nas comunidades’, diz secretária

‘Vamos começar a treinar mulheres para que sejam líderes nas comunidades’, diz secretária

Programa Empodera vai capacitar público feminino para lutar por causas comuns; a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, diz como isso vai funcionar

Projeto Curta Maria alcança 1,2 mil jovens na 14ª Jornada

Projeto Curta Maria alcança 1,2 mil jovens na 14ª Jornada

O Curta Maria foi objeto de monografia de conclusão de Curso de Bacharelado em Direito, no Paraná

Em Dia Internacional, Guterres pede mudanças para eliminar violência contra mulheres

Em Dia Internacional, Guterres pede mudanças para eliminar violência contra mulheres

ONU defende estratégias abrangentes e de longo prazo que protejam direitos das mulheres e meninas

Mercosul lança campanha digital contra o feminicídio

Mercosul lança campanha digital contra o feminicídio

Iniciativa defende anonimato em denúncias de violência contra mulheres

ONU Mulheres inicia campanha de 16 dias de ativismo contra violência de gênero

ONU Mulheres inicia campanha de 16 dias de ativismo contra violência de gênero

Iniciativa Utopiar, marca de roupa feminina ensina técnicas têxteis a mulheres que sofreram violência doméstica

Para 90% dos brasileiros, local de maior risco de feminicídio é dentro de casa

Para 90% dos brasileiros, local de maior risco de feminicídio é dentro de casa

Participaram da pesquisa 1.503 pessoas (1.001 mulheres e 502 homens), com 18 anos de idade ou mais, entre 22 de setembro e 6 de outubro de 2021 em todo o País. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais.

WTA diz que conversa de chinesa Peng com presidente do COI não basta

WTA diz que conversa de chinesa Peng com presidente do COI não basta

Entidade defende investigação sobre denúncia de agressão sexual

Corinthians conquista título da Libertadores Feminina

Corinthians conquista título da Libertadores Feminina

Timão vence a competição pela terceira vez na história

Sophia Medina ganha etapa internacional de surfe e repete feito do irmão Gabriel

Sophia Medina ganha etapa internacional de surfe e repete feito do irmão Gabriel

A conquista da irmã foi comemorada nas redes sociais, inclusive por Gabriel Medina, que está um pouco mais distante de sua família, mas fez questão de elogiar Sophia. "Campeaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!