×
ContextoExato
Responsive image

O Brasil e os 130 anos de República

O Brasil e os 130 anos de RepúblicaFoto: Wikipedia

Somos, ainda, uma República que precisa aperfeiçoar seus valores.

Portal Destak - 15/11/2019 - 08:58:04

Após mais de três séculos como Colônia portuguesa (1500-1808), um breve período da Corte no Rio de Janeiro (1808-1821) e um regime monárquico de 67 anos, Marechal Deodoro instituiu a República no ano de 1889, impulsionado por várias correntes do liberalismo que exerciam pressão no Brasil.

Apesar de avanços na inclusão da população no regime democrático do país ao longo de mais de um século, o Brasil ainda se vê refém da desigualdade social e do patrimonialismo, que seguem mais vivos do que nunca após 130 anos de República.


Nos primeiros 41 anos da República Velha (1889-1930), o eleitorado era inexpressivo. Para se ter uma ideia, em 1920 o país tinha 30,6 milhões de habitantes, sendo que 75% eram analfabetos. A parcela da população que realmente votava era constituída por 3%.

Em 1940, a população batia 41,2 milhões, mas apenas 2,66 milhões se manifestavam nas urnas. Dez anos depois, 11,45 milhões votava. Atualmente, de um total de 208 milhões, 147,3 milhões (71%) são eleitores.


Republicano?

"É crer na igualdade civil de todos, sem distinção de qualquer natureza; é crer na lei como garantia de liberdade; é saber que o Estado não é uma extensão da família, um clube de amigos, um grupo de companheiros; é repudiar práticas patrimonialistas, clientelistas e corporativistas; é acreditar que o Estado não tem dinheiro, que ele apenas administra o dinheiro pago pelo contribuinte; é saber que quem rouba o dinheiro público é ladrão de dinheiro de todos; é considerar que a administração eficiente e transparente do dinheiro público é dever do Estado e direito seu", cita o economista Pedro S. Malan na obra "130 anos: Em busca da República" (Intrínseca; 2019).


Entre 180 países, o Brasil ficou em 105º lugar no ranking de países mais corruptos de 2019. Foi a terceira queda seguida do país, que registrou o pior índice desde 2012.

Em outubro, o IBGE mostrou, em 2018, 40% de toda a renda brasileira estava concentrada em 10% da população, o maior patamar desde 2012. Somos, ainda, uma República que precisa aperfeiçoar seus valores.

Comentários para "O Brasil e os 130 anos de República":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório