×
ContextoExato
Responsive image

O Brasil precisa lembrar que deve muito a um homem chamado Sérgio Moro

O Brasil precisa lembrar que deve muito a um homem chamado Sérgio MoroFoto: Pública

O país deve muito a Sérgio Moro. Muito, mesmo!

José Antonio Perez Jr. - Tribuna Da Internet - 25/06/2020 - 07:40:44

A meu ver, a Procuradoria do Tribunal de Contas da União está criando tempestade em copo d’água com o ex-ministro Sérgio Moro. Para começar, ele poderia ser colaborador e nada receber por tais artigos no site O Antagonista. Caso esteja recebendo, duvido que seja valor relevante, já que ninguém está ganhando muita grana para escrever hoje em dia. Ninguém mais assina nada e ninguém mais anuncia hoje em dia por diversos motivos. Os jornais e revistas estão quebrando! Vivem de contratos com governos ou megaempresas.

O principal, para mim, é que, para servir ao país, Moro abriu mão de um salário de juiz federal (teto da remuneração) que receberia até o último dia da vida e ainda passaria a pensão para mulher, e foi ludibriado por um lunático que o colocou nessa situação.

DEVEMOS MUITO A ELE – O país deve muito a Sérgio Moro. Muito, mesmo! Deveríamos nos solidarizar com ele e não atacá-lo por tão pouco. Moro teve que se humilhar perante os marginais do Centrão para tentar aprovar o pacote anticorrupção, que foi desfigurado por canalhas inimigos do povo.

Fizeram chacota dele! Para tentar diminuí-lo, o “Botafogo” da lista de propinas da Odebrecht teve a ousadia de declarar à imprensa que, se quisesse conversar sobre o tal pacote, iria procurar o chefe dele…

Quanto mais batem em Moro, mais ele se agiganta! Defeitos todos temos. Ninguém é perfeito, nem o Moro. Mas é reconhecido mundialmente que ele tem muitas qualidades. Peitou o corrupto Lula, que tinha 86% de popularidade. Foi até o final e o canalha não está preso até hoje por conta do despreparado Toffoli e daqueles determinados ministros que compõem a maioria do Supremo.

SERÁ SEMPRE VITORIOSO – Moro poderia ter sido eleito o que quisesse em 2018. Qualquer cargo, inclusive presidente da República. Seria o antiLula ideal.

Será vitorioso também quando estiver advogando, ganhará milhões, se quiser. Estudou, dedicou-se. Tem competência, é famoso, tem nome e um parecer dele valerá muito dinheiro. Sobre qualquer assunto jurídico!

Se receber algo para escrever artigos, certamente é “dinheiro de pinga” para um sujeito do nível dele, que faz parte da lista da revista Time como um dos 100 maiores líderes do planeta.

###
É PRECISO DISTINGUIR O CERTO DO ERRADO
Antonio Fallavena

Só uma sociedade canalha, pessoas de má fé e/ou sem nexo algum, podem deduzir sobre Moro o que alguns têm dito: traidor, bandido e outras coisinhas. Os da esquerda que o criticam, vá lá. Foi ele que mandou Luladrão para a cadeia. Mas aqueles que o amavam, ou diziam respeitá-lo, e nos dois últimos meses o tratam como se traidor fosse, esses não merecem respeito mas somente desprezo – são pessoas que não raciocinam, não conseguem distinguir o certo do errado.

Se existe um traidor, certamente é Bolsonaro! E não traiu apenas Moro, quando “revogou” a própria palavra dada. No mesmo momento, ele também traiu uma grande parcela dos que o elegeram!

Assim, aqueles que desejam idolatrar e bajular Bolsonaro, fiquem a vontade. No entanto, garanto-lhes, por tudo que tenho visto e ouvido: muitos, mas muitos mesmos só votarão em Bolsonaro se for contra o PT…

EXISTEM ALTERNATIVAS – A parcela de brasileiros que deseja construir um país de verdade já está trabalhando com alguns nomes para levar nosso país ao futuro que merece.

Atingido o primeiro e fundamental objetivo – tirar o PT e os esquerdópolos do governo, agora precisamos nos preparar para a segunda fase: a escolha de um presidente/administrador que defenderá as propostas que a maioria do povo também defende.

Tomara estejamos aqui para assistir e viver os próximos anos.

Comentários para "O Brasil precisa lembrar que deve muito a um homem chamado Sérgio Moro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório