×
ContextoExato
Responsive image

O desafio na hora de dar apoio emocional aos pacientes com Covid-19

O desafio na hora de dar apoio emocional aos pacientes com Covid-19Foto: Breno Esaki /Agência Saúde

Técnica de enfermagem destaca como era difícil ver os pacientes e familiares apostando suas esperanças neles

Agência Brasília - 19/02/2021 - 10:19:55

Técnica de enfermagem há 18 anos, dos quais 12 são no pronto-socorro (PS) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), Karina de Jesus Silva é uma das pessoas que compõem o time dos Heróis da Saúde.

Ela sempre quis atuar na área da Saúde, mas tinha muito medo de não dar conta. No entanto, durante o estágio descobriu o quanto é importante esse trabalho “de poder ajudar as pessoas no momento da fragilidade da saúde”.

Com atuação no pronto-socorro durante toda a pandemia, a técnica de enfermagem destacou que o maior desafio foi ter que ser o apoio incondicional pra cada paciente que se internava no PS sem saber ao certo o que aconteceria, sem ter nenhum familiar por perto pra ficar junto.

“Foi bem difícil ver pacientes ligando para os familiares dizendo que iriam ser intubados, chorando e depositando na gente toda a esperança de sair bem de tudo aquilo”, relembra.

Karina foi diagnosticada com Covid-19 em junho de 2020, mesmo tomando todas as medidas de prevenção, utilizando todos os equipamentos de proteção individual disponibilizados.

“Tive sintomas mais amenos como dor de cabeça, febre e calafrios, mas o que me deixou muito triste foi perder um colega de profissão que tomou posse na Secretaria de Saúde junto comigo e que lutou bravamente pela vida. Talvez tenha sido um dos momentos mais difíceis pra mim durante toda pandemia”, lamenta.

Para a técnica de enfermagem, o profissional de saúde exerce um papel muito importante, não só nos cuidados prestados aos pacientes graves mas também na prevenção da Covid-19, dando exemplo e cobrando da sociedade que sigam as medidas de isolamento.

Vacinada contra a Covid-19 no primeiro dia, em 19 de janeiro, Karina disse que foi “incrível poder participar desse momento, ter o privilégio de poder ser umas das primeiras pessoas a receber a tão sonhada e polêmica vacina”.

A técnica de enfermagem se diz muito feliz e com o coração cheio de esperança de que, com a vacinação, será possível chegar ao controle das mortes e ao fim da pandemia. Ela conta que se sente mais segura para trabalhar e com a esperança de que a vacina chegue, em breve, para todos.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Comentários para "O desafio na hora de dar apoio emocional aos pacientes com Covid-19":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório