×
ContextoExato

Olho no Sol. Curtindo o verão com segurança

Olho no Sol. Curtindo o verão com segurançaFoto: CorreioWeb

Por serem braquicefálicos, Brutus, Nala e Tofel exigem cuidados redobrados de Cristiane Tavares

Por Giovanna Fischborn*-correioweb - 29/12/2019 - 08:05:40

De férias, os pets também só querem curtir, mas é preciso ficar atento à exposição deles ao Sol forte e ao calor intenso. Protegê-los e hidratá-los são as palavras de ordem.

Tutora dos buldogues Brutus, de 8 anos, Nala, 7, e da caçula Tofel, que foi resgatada de um canil clandestino, a bancária Cristiane Tavares, 38 anos, leva os cachorros para passear duas vezes ao dia, logo no início da manhã e à noite. Por serem cães braquicefálicos — aqueles de focinho curto e achatado —, os animais têm dificuldade de respirar no calor do verão e esses horários acabam sendo mais frescos para um passeio.

Com o aumento da temperatura, é preciso realmente ficar de olho no sol e na hidratação. Os pets devem estar protegidos. Segundo a veterinária Carolina Freitas, da Cobasi, o principal mecanismo de troca de calor deles é a própria respiração — por esse motivo que os braquicefálicos sofrem mais. “Eles não transpiram como os seres humanos, raramente suam. Se refrescam pela respiração. Por isso é tão comum vê-los com a boca aberta e a língua para fora quando ficam agitados.”

O asfalto e as calçadas quentes podem também queimar as patinhas dos animais. Inclusive, são em almofadinhas embaixo das patas, chamadas coxins, que ficam também algumas glândulas sudoríparas dos cães. Daí, o cuidado redobrado com as saídas em picos de sol é superimportante para evitar descamação ou uma lesão mais grave na região. Carolina orienta que o sapatinho pode ser usado como proteção das patas para dar uma volta, mas, para preservar a sensibilidade delas, o acessório não deve ser mantido o dia inteiro.

Cuidados com o pelo variam conforme a raça. Em shih tzus e yorkshires, por exemplo, a pelagem serve como isolante térmico e faz com que o frio e o calor sejam mais amenos para o animal. Mas a tosa costuma ser indicada se o animal mostrar desconforto ou mesmo por questão de higiene. Nesse sentido, a veterinária Fernanda Ramos recomenda também o uso de repelente para pulgas, carrapatos e contra moscas da leishmaniose, que se proliferam nesta época.

E mais que o pelo, a pele precisa de muita atenção. A exposição ao sol pode causar câncer de pele. Carolina acrescenta que os animais de pelagem branca, como alguns gatos e alguns pit bulls, que adoram Sol, são os que mais precisam usar protetor solar. O filtro pode ser de formulação comercial pronta ou manipulado, conforme orientação profissional.

Para refrescar

A máxima é manter o ambiente fresco e agradável para os animais. Não tem erro. Ventilador, ar condicionado e umidificador nos dias mais secos. O verão também abre espaço para brincadeiras com pedras de gelo. “Uma alternativa interessante é congelar algumas frutas e oferecer para o animal. Ele vai se divertir e, depois, comer. O mercado pet tem chegado com mais alguns produtos para refrescar. Brinquedos e caminhas geladas são opções”, aconselha Carolina.

Além de respeitar os horários de passeio mais adequados para os cãezinhos, Cristiane sempre carrega água ou água de coco para mantê-los hidratados. No verão, a bancária conta que opta pelo ar-condicionado e deixa tapetinhos gelados para os bichos se deitarem. É um artifício que agrada também o gato Belôncio. Alguns cuidados extras que a tutora toma incluem aplicar óleo de amêndoas no nariz dos bichinhos para diminuir a secura e passar talco nas dobrinhas deles, o que evita assaduras.

Ela conta: “Eles ficam visivelmente mais cansados, mais indispostos e dormem mais. São cuidados que preciso ter até para que não tenham uma hipertermia e elevem demais a temperatura do corpo”. A veterinária Fernanda reitera que a hipertermia é um perigo para raças como pug, shih tzu, buldogue. “Em condições extremas, pode causar até a morte dos animais.

*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte

Recomendações importantes

Ambiente e hidratação

  • Mantenha o ambiente fresco para os animais. O ideal é que eles fiquem em local com sombra, protegido dos raios solares e com boa circulação de ar.
  • O animal não deve ficar no carro trancado e desligado!
  • Deixe água fresca disponível em mais de um bebedouro pela casa. Coloque algumas pedrinhas de gelo para aliviar o calor.

Passeios

  • Evite exercícios intensos nos períodos mais quentes, das 10h às 16h.
  • Leve água e ofereça sempre ao pet.

Filtro solar e repelente

  • Eles também usam protetor solar! Além disso, é aconselhável o uso de repelente para pulgas, carrapatos e contra moscas da leishmaniose.

Percebendo cansaço…

  • Fique atento: se o animal está excessivamente ofegante, com dificuldade para respirar e vomitando, leve-o ao veterinário. Animais braquicefálicos, idosos, com sobrepeso ou que já apresentam alguma dificuldade cardiorrespiratória merecem atenção redobrada.

Comentários para "Olho no Sol. Curtindo o verão com segurança":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório