×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de outubro de 2018


Onde comer bom leitão assado no Porto e em Lisboa

Onde comer bom leitão assado no Porto e em Lisboa

Quase todos os que já provaram o verdadeiro leitão assado no sítio deles gostam de matar saudades, e os muitos que ainda não o fizeram não têm melhor batismo. Vamos ao leitão ao pé de casa, neste caso, no Porto e em Lisboa.

Por Fernando Melo - Evasoes / Foto: Pixabay - 10/04/2018 - 22:56:12

PORTO E NORTE

O Cabeças – Casa dos Leitões
Matosinhos

É porto seguro para quem navega nos mares carnívoros e aprecia o leitão como criança que gosta de guloseimas. A sandes de leitão tem muita procura, mas não há como a experiência partilhada do leitão feito à moda antiga. É verdade que Matosinhos é a mesa marítima do Porto, mas não é menos verdade que daqui todos saem satisfeitos. Produto bem selecionado, fornos próprios, é o mais indicado para aqueles dias em que o leitão apetece.

O Forno do Leitão do Zé
Porto

Começou no Mercado do Bom Sucesso e o o sucesso foi tal que rapidamente chegou ao Bolhão e a outras localizações, sempre com os olhos postos na bondade do produto e no respeito pelo dito na assadura. É disto que o bacorinho precisa para ter vida longa e permanecer nas prioridades dos amantes do leitão assado à Bairrada. Crocância, texturas e sabor irrepreensíveis, vale bem a pena esperar por ele, ou prever a fome súbita do dito e encomendar de véspera.

Leitões Palace
Porto

Forno próprio a lenha, experiência continuada de quase três décadas a estudar o processo de preparação e assadura do leitão à moda da Bairrada, da forma mais cândida e empírica possível. Hoje a oferta é mesmo ao nível da excelência, tudo começa no cuidado que é posto na qualidade da matéria-prima. Hoje há muitos que não dispensam o leitão à Bairrada que se prepara e vende aqui. A seriedade com que os proprietários encaram o negócio traduz-se no forno que construíram especificamente para assar leitão. Bela experiência, grande consistência.

Leitão & Coisas
Porto

Aqui vai-se mesmo por paixão e pela experiência bem-sucedida de investidas anteriores. O caso não é para menos. Seleção rigorosa e cuidada de matéria-prima, o fornecimento é sólido e consistente. O leitão assado é divino, admira-se a crocância da pele e a textura da carne, mais ainda quando se faz experiências repetidas. Pode levar-se para comer em casa, mas o ideal é encomendar, sentar e sair regalado. Boa seleção de vinhos.

Nélson dos Leitões
Porto

A casa-mãe é no coração da Bairrada e aqui conhece declinação mais do que meritória, com tudo o que gostamos no leitão assado a ser disponibilizado perto de casa. O espaço pode não ser o mais acolhedor, mas em boa companhia depressa a navegação atinge mar tranquilo. Pináculo de sabor e suculência, mata as saudades do leitão mesmo a quem nunca o conheceu melhor do que o que aqui se serve. Também se pode passar a buscar para comer em casa.

O Zé Pacheco
Gondomar

Criação própria e seleção rigorosa, é quase tudo o que é preciso para ter uma boa oferta de leitão assado. Mas falta tudo o resto, que aqui não se explica mas se sente de forma excelsa. A horda que diariamente passa pela casa sabe bem ao que vai e nunca sai defraudada. Não há como marcar e comer ali, pelo menos a primeira vez. Comparar com outras casas, mesmo no coração da Bairrada, passa a opção, deixa de ser comparável. Muito bom trabalho, melhor produto. Assim devia ser sempre.

Manjar dos leitões
Póvoa de Varzim

Vale bem a pena a viagem até este santuário do leitão na Póvoa de Varzim, tal o aprumo e beleza do que se serve, de resto extensivo a praticamente tudo o que ali se processa. A qualidade do bacorinho, contudo, excede a fantasia, e obriga a voltar. Acolhe grupos grandes como mesas de dois, coreografia de sala impecável. Fundamental experimentar.

LISBOA E SUL

Adega Courense
Loures

O leitão acontece ao lado dos dias especiais que a casa vai tendo, e serve para bem mais do que só matar saudades. Estamos numa latitude em que apenas os bravos e os saudosistas procuram o autêntico e veraz leitão, mas daqui nos dias dele – sábados, não falha – ninguém sai defraudado. É feito à moda de Negrais, bacorinho pequenino e infante ainda aleitado pela mãe, e satisfaz mais do que bem.

Dom Leitão Adega
Amadora

Namora-se o estilo bairradino, a preparação e assadura é feita fora e há dias em que nos sentimos mesmo com vontade de sair e dar com o Buçaco, a Mealhada e os prodigiosos espumantes da Bairrada. Casa venerável esta, com a simplicidade na bandeira. Para além do leitão, há muitas outras especialidades que no tempo aprendemos a descobrir.

Estádio Dom Leitão
Lisboa

Instalado no Casa Pia Atlético Club, casa venerável, são diversos os amantes do bom leitão assado que aqui vêm. Sexta e sábado há fados, motivos não faltam para estar e ir ficando, em boa companhia. Pode também encomendar-se para fora e há mais especialidades para além do leitão.

Tertúlia do Paço
Lisboa

O luxo da existência de uma ilha do leitão em espaço marisqueiro e marítimo de excelência. Evanescências de uma casa – o Sete Mares – que viu crescer os pioneiros desta outra, onde o leitão à Bairrada baila de quando em vez. É casa que já angariou clientela fiel e desde a primeira hora se mostra indispensável. Assim sim, vale a pena.

Bota Feijão
Lisboa

Quando entramos é Moscavide, quando saímos é Bairrada, tal a força do produto oferecido e processado a preceito neste oásis à beira de Lisboa plantado. Pele crocante, produto de primeira e forno a lenha daquele que o leitão não dispensa. Para voltar muitas vezes.

Pigmeu
Lisboa

Cuidado que é viciante este lugar de Campo de Ourique, a meca gastronómica de Lisboa que, não se sabe bem porquê, não atingiu o pleno entre os alfacinhas amantes de leitão. Nesta casa venerável, tem pergaminhos de excelência tudo o que o porco dá. Quer isto dizer que as declinações são mais do que muitas, desde os pezinhos de porco de coentrada à orelheira. As sandes de leitão assado configuram delícia de perdição. O leitão cozinhado lentamente vale bem a pena e é consensual a ponto de permitir a romaria familiar.

D. Afonso o Gordo
Lisboa

Ricardo Nogueira é o responsável cultural e espiritual do leitão que aqui se serve. Conhecedor profundo da criação, tratamento e assadura do reco, disponibilizou conhecimentos e artes para que a capital possa usufruir do famoso leitão à Bairrada perto de casa. É claro que todos fazem a promessa de um dia ir à Bairrada comê-lo na forma canónica e original, mas já estaríamos bem se uma mão-cheia de restaurantes se empenhasse assim para nos servir.

Comentários para "Onde comer bom leitão assado no Porto e em Lisboa":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório