×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

ONU quer novo contrato social para garantir direitos e dignidade dos indígenas

ONU quer novo contrato social para garantir direitos e dignidade dos indígenasFoto: Centro de Biodiversidade Sarawak

Comunidades indígenas na Malásia são guardiãs da diversidade natural do país

Portal Onu News De Noticias - 09/08/2021 - 07:49:00

No Dia Internacional dos Povos Indígenas, secretário-geral da ONU lembra como colonização e patriarcado contribuíram para a discriminação dessas comunidades; Nações Unidas defendem restauração dos direitos e das liberdades dos 476 milhões de indígenas no mundo todo.

Uma comunidade que enfrenta “marginalização, discriminação e exclusão”, assim o secretário-geral da ONU descreveu os indígenas, em uma mensagem para marcar o Dia Internacional dos Povos Indígenas, neste 9 de agosto.

Crianças indígenas na Amazônia

Foto: Opas/OMS/Karen González Abril

Crianças indígenas na Amazônia

António Guterres lembra que essas “disparidades profundas” estão enraizadas no “colonialismo e no patriarcado”. Estes sistemas sociais contribuem para uma “enorme resistência em reconhecer e respeitar os direitos, a dignidade e as liberdades dos povos indígenas”.

Mulheres da comunidade de refugiados indígenas Warao da Venezuela participam de uma sessão educacional sobre a Covid-19 no Brasil

Acnur/Allana Ferreira

Mulheres da comunidade de refugiados indígenas Warao da Venezuela participam de uma sessão educacional sobre a Covid-19 no Brasil

Territórios Roubados

O chefe da ONU destaca que esses povos tiveram “suas terras e territórios roubados, perderam a autonomia política e econômica e até seus próprias crianças”. Guterres lamenta também “a extinção das culturas e dos idiomas” dos nativos.

O secretário-geral reconhece que alguns países já pediram oficialmente desculpas e estão envolvidos na reconciliação, mas afirma ser necessário fazer muito mais. Por isso, a ONU está pedindo um novo contrato social, para “recuperar e honrar os direitos, a dignidade e as liberdades daqueles que estão há muito tempo privados de muito”.

Guterres explica que é essencial “um diálogo genuíno, a interação e a vontade em ouvir”. Segundo ele, “não há desculpas para negar aos 476 milhões de indígenas do mundo a participação em todos os processos de tomada de decisão”.

Soluções para o clima

Um consetimento livre é “central para os povos nativos exercerem suas próprias visões para o desenvolvimento”, afirma o secretário-geral. António Guterres destaca também que o conhecimento destas comunidades pode ajudar na solução das crises climática e de biodiversidade e na prevenção de doenças contagiosas.

Neste Dia Internacional, o chefe das Nações Unidas pede que os abusos sofridos pelos povos indígenas sejam reconhecidos e que o mundo mostre mais solidariedade e celebre seu conhecimento e sua sabedoria.

Algumas populações, como povos indígenas, estão mais vulneráveis às consequências da pandemia

Paho/Karen González Abril

Algumas populações, como povos indígenas, estão mais vulneráveis às consequências da pandemia

Covid-19

A pandemia de Covid-19 também têm causado enormes desafios, segundo o relator especial da ONU para os Direitos dos Povos Indígenas. José Franciscmo Cali Tzay faz um apelo para governos e autoridades, em prol da implementação de políticas de recuperação que leve em conta os direitos dos indígenas.

Ele explica que projetos de recuperação econômica que são focados na expansão de muitos negócios estão prejudicando os indígenas, suas terras e o meio-ambiente.

Segundo o relator, “pandemia tem sido um catalisador para os países promoverem mega-projetos sem consultar os povos indígenas”.

Por isso, Tzay defende que a autodeterminação e as terras dos indígenas sejam colocadas no centro de todos os esforços de combate à Covid-19, como está previsto da Declaração das Nações Unidas para os Direitos dos Povos Indígenas.

Comentários para "ONU quer novo contrato social para garantir direitos e dignidade dos indígenas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Projeto de Lei sobre pobreza menstrual deve voltar a ser debatido no Congresso

Projeto de Lei sobre pobreza menstrual deve voltar a ser debatido no Congresso

Segundo a Unicef, mais de 4 milhões delas não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas instituições escolares

Combate à intolerância religiosa reforça liberdade de crenças

Combate à intolerância religiosa reforça liberdade de crenças

Dia distrital de luta será marcado pela realização do 4º Diálogos com o Comitê Distrital da Diversidade Religiosa, vinculado à Sejus

Campanha

Campanha "Natal Sem Fome" começou em todo o país

Cada R$1 doado para a campanha

Comissão Interamericana de DH se reúne e ouve denúncia de ataque a povos originários no Brasil

Comissão Interamericana de DH se reúne e ouve denúncia de ataque a povos originários no Brasil

Com a pandemia, a reunião da Comissão foi realizada em ambiente virtual

Roçado Solidário do MST une campo e cidade contra a fome na Região Metropolitana do Recife

Roçado Solidário do MST une campo e cidade contra a fome na Região Metropolitana do Recife

Iniciativa convida voluntários para conhecer como é a produção de alimentos em assentamentos da Reforma Agrária

MST vence prêmio internacional por atuação na garantia de condições dignas para a população

MST vence prêmio internacional por atuação na garantia de condições dignas para a população

Cerimônia de premiação, organizada pela OIT, será realizada virtualmente na próxima sexta-feira (22)

Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza ressalta que é preciso fazer ajustes

Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza ressalta que é preciso fazer ajustes

ONU pede maior inclusão das vozes das pessoas que vivem na pobreza

No grupo de risco, pessoas com HIV têm menos acesso a vacinas contra Covid-19

No grupo de risco, pessoas com HIV têm menos acesso a vacinas contra Covid-19

Iniciativa quer arrecadar até US$ 5 milhões para o período entre 2021 e 2022

Agressões contra crianças e adolescentes no Brasil chegam a quase 120 mil

Agressões contra crianças e adolescentes no Brasil chegam a quase 120 mil

Em 2020, foram registradas mais de 150 mil denúncias

Desigualdade cresce mais no Brasil do que em outros países, aponta FGV

Desigualdade cresce mais no Brasil do que em outros países, aponta FGV

'Meu filho esqueceu as letras'

Acesso ao meio ambiente saudável é declarado um direito humano

Acesso ao meio ambiente saudável é declarado um direito humano

Árvores são plantadas na República Democrática do Congo para ajudar a combater a mudança climática.