×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 28 de novembro de 2021

Operação Lava Jato investiga Luiz Estevão por R$ 65 milhões em obras de arte ‘sem emissão de nota’

Operação Lava Jato investiga Luiz Estevão por R$ 65 milhões em obras de arte ‘sem emissão de nota’Foto: EBC

Ex-senador que cumpre pena de 28 anos por fraudes nas obras do Fórum Trabalhista de São Paulo, tem seu nome associado a transações milionárias em planilha encontrada com dono de galeria de arte denunciado por lavar dinheiro para o senador Edison Lobão (MDB)

Estadão Conteúdo - 31/10/2019 - 10:12:44

A Operação Lava Jato investiga o ex-senador Luiz Estevão por supostamente intermediar R$ 65 milhões em aquisições de obras de arte ‘sem emissão de nota fiscal’ em um período de 10 anos.

O ex-parlamentar cumpre pena no Complexo Penitenciário Federal da Papuda, em Brasília. Em duas sentenças relativas a fraudes nas obras do Fórum Trabalhista de São Paulo e também por sonegação fiscal, ele foi condenado a 28 anos de reclusão.


Documento


A apuração que envolve Estevão é decorrente da Operação Galeria, 65ª fase da Lava Jato, que mirou supostos esquemas de lavagem de dinheiro do ex-senador Edison Lobão (MDB) e seu filho Márcio Lobão, decorrente de propinas em contratos da Transpetro. Eles foram denunciados nesta terça, 29.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, o emedebista e o filho ocultaram as vantagens indevidas por meio da aquisição de obras de arte por meio da Almeida & Dale Galeria de Arte, cujo dono, Carlos Dale Júnior, é também alvo da denúncia.

Quando a PF vasculhou o estabelecimento, que fica em São Paulo, encontrou uma “Tabela de Vendas das Obras da A&D” no computador de Carlos Dale Júnior.

Segundo os investigadores, no documento ‘não apenas havia uma linha específica que sintetizava a transação da obra de arte “Amazonino Vermelho”, da série amazônicos, de autoria de Lygia Pape, adquirida por Márcio Lobão da Almeida e Dale, objeto da presente acusação, como também uma série de linhas relativas a transações de obras de arte vendidas por “Luiz Estevão”.

“Não apenas chama atenção o valor de tais transações, que totalizam R$ 65.273.000,00, como o período no qual elas ocorreram, entre 21/05/2008 e 13/10/2018,
como também o fato de que todas elas ocorreram “sem a emissão de nota” [nota fiscal] e, por fim, a indicação da participação nelas de “LUIZ ESTEVÃO” como adquirente das obras”, diz a Lava Jato.

Os procuradores ainda dizem que em ‘rápida pesquisa na internet foi possível localizar diversas menções que dão conta de possível relacionamento entre Almeida e Dale Galeria de Arte e seu sócio, ora denunciado, Carlos Dale, com o ex-Senador Luiz Estevão’.

“De fato, conforme constou na tabela apreendida na Busca e Apreensão da Almeida e Dale Galeria de Arte, é possível que pessoa identificada como “LUIZ
ESTEVÃO” tenha sido responsável por adquirir 7 telas de Volpi, entre 2010 e 2015, inclusive duas telas adquiridas por R$ 250 mil”, diz a força-tarefa.

Os procuradores de Curitiba pediram que o caso seja compartilhado com a força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo.

LEIA TAMBÉM >Luiz Estevão fica dois dias de castigo na Papuda por assédio a carcereira

Comentários para "Operação Lava Jato investiga Luiz Estevão por R$ 65 milhões em obras de arte ‘sem emissão de nota’":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Ministério Público de MG recorre de decisão que transfere julgamento de Brumadinho

Ministério Público de MG recorre de decisão que transfere julgamento de Brumadinho

A defesa dos acusados alegou que, na denúncia apresentada pela Promotoria, há elementos que indicam interesse jurídico da União na ação. É o caso de possíveis danos a sítios arqueológicos, que são bens da União.

Vale a pena criar novo Fundo Amazônia? Especialista responde

Vale a pena criar novo Fundo Amazônia? Especialista responde

Criado em 2008, Fundo Amazônia financiado majoritariamente por Alemanha e Noruega não recebe repasses desde 2019. Em entrevista com Sputnik Brasil, especialista analisou o que governo poderia fazer com a estrutura.

Pesquisa mostra brasileiros mais preocupados com pobreza e pandemia

Pesquisa mostra brasileiros mais preocupados com pobreza e pandemia

Poluição e escassez de água potável também preocupam

Segundo dia de aplicação do Enem é amanhã

Segundo dia de aplicação do Enem é amanhã

É recomendado que se leve o Cartão de Confirmação da Inscrição

Dos pasquins à internet: Jornalismo negro atravessou séculos em luta contra o racismo

Dos pasquins à internet: Jornalismo negro atravessou séculos em luta contra o racismo

Anos à frente da mídia tradicional na cobertura das desigualdades do Brasil, mídia preta enfrenta desafios históricos

Vale, Tüv Süd e 19 pessoas são indiciadas pela Polícia Federal pela tragédia de Brumadinho

Vale, Tüv Süd e 19 pessoas são indiciadas pela Polícia Federal pela tragédia de Brumadinho

Inquérito segue agora para o MPF; gestores e diretores das empresas multinacionais estão entre os indiciados

Brasil ‘não pode ser atraente para o turismo antivacina’, diz diretor da Anvisa

Brasil ‘não pode ser atraente para o turismo antivacina’, diz diretor da Anvisa

“Agora, o Brasil não pode ser atraente para o turismo antivacina. Isso não é razoável, não é aceitável, e nós iremos às ultimas consequências defendendo as nossas posições embasadas em ciência para proteger o nosso cidadão”, complementou o diretor da Anvisa.

Campanha Natal Sem Fome do MST arrecada recursos para doação de alimentos; Saiba como ajudar

Campanha Natal Sem Fome do MST arrecada recursos para doação de alimentos; Saiba como ajudar

Para contribuir com a campanha, é possível doar recursos financeiros que irão auxiliar na produção das cestas

Decisão do STJ impede obra de resort em Restinga de Maricá no Rio

Decisão do STJ impede obra de resort em Restinga de Maricá no Rio

A ação suspende qualquer empreendimento nesta área ambiental

Banco Central regulamenta Pix Saque e Pix Troco

Banco Central regulamenta Pix Saque e Pix Troco

Novas modalidades estarão disponíveis na próxima segunda-feira

Senado aprova BR do Mar, projeto que visa impulsionar navegação em portos nacionais

Senado aprova BR do Mar, projeto que visa impulsionar navegação em portos nacionais

A proposta foi aprovada pelos senadores, mas voltará à Câmara dos Deputados uma vez que o texto sofreu alteração. Posteriormente, segue para sanção do presidente, Jair Bolsonaro.