×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de outubro de 2021

'Oposição russa está cada vez mais apática'

'Oposição russa está cada vez mais apática'Foto: Pixabay

A repressão é apenas uma das frentes em que Putin e sua cúpula atuaram para garantir a continuidade do poder, segundo explicou o professor da University College London, Ben Noble.

Estadão Conteúdo - 20/09/2021 - 08:19:07

A Rússia concluiu no domingo uma eleição legislativa de três dias marcada pela ampliação do controle do presidente Vladimir Putin sobre o processo democrático. Pelas primeiras parciais, o partido do presidente Vladimir Putin estava com 43,39% dos votos segundo os resultados divulgados pela Comissão Eleitoral, com 21% das seções apuradas. Eles são seguidos pelos comunistas do KPRF (21%).


O principal líder opositor, Alexei Navalni, foi preso ao voltar ao país, no primeiro semestre deste ano, as organizações ligadas a ele foram consideradas extremistas e seus principais aliados foram impedidos de concorrer.


A repressão é apenas uma das frentes em que Putin e sua cúpula atuaram para garantir a continuidade do poder, segundo explicou o professor da University College London, Ben Noble.

A seguir, trechos da entrevista de Noble ao jornal O Estado de S. Paulo.

Por que a oposição russa não consegue se desenvolver de forma a competir com o partido no poder? O que é erro da oposição e o que é provocado pelo Kremlin?

A oposição na Rússia está dividida entre os “sistêmicos” e o “não sistêmicos”. Os primeiros são tolerados e cooptados pelo Kremlin. Os últimos não são. E existem diferenças significativas dentro de cada grupo. É difícil falar em “erros” quando se trata de dificuldades que figuras e grupos de oposição enfrentaram para cooperar. No final das contas, são políticos e movimentos políticos com ambições, egos e diferentes plataformas políticas. O Kremlin certamente está ciente dessas dificuldades e toma medidas para agravá-las, inclusive oferecendo incentivos - como cargos legislativos - a certas forças políticas em troca de criticar ou não cooperar com outros grupos de oposição.


Durante a campanha eleitoral, o Kremlin também intensificou sua ofensiva contra redes sociais como Twitter, Facebook e Telegram, acusando empresas Big Tech de interferir nas eleições ao não retirar do ar publicações de seus opositores. Esse movimento também deve ser entendido como uma tentativa de favorecer candidatos pró-Putin?

Devemos também adicionar o Google à lista. Um tribunal de Moscou ordenou que o Google não retorne resultados de busca por “votação inteligente” - um esforço para frustrar o projeto coordenado pela equipe de Navalni. As autoridades russas afirmam que as redes sociais estão sendo usadas por potências estrangeiras - incluindo os Estados Unidos - para interferir nas eleições do país. E esse argumento ressoa em muitos russos, em parte por causa das alegações feitas pelos EUA em relação à interferência russa nas eleições presidenciais de 2016.


As pessoas ainda acreditam no sistema eleitoral da Rússia? Existe evidência de fraude?

O índice de aprovação de Putin está atualmente em torno de 60%. Para muitos russos, ele é um reflexo genuíno de uma figura que eles veem como representante da força e do orgulho da Rússia, especialmente desde as dificuldades da década de 1990. Mas essa imagem também deve ser contextualizada, levando em conta um ambiente no qual Putin raramente é criticado na televisão e em que aprovou medidas para bloquear as chances de alguém o desafiar. Por exemplo, Navalni foi impedido de concorrer na eleição presidencial de 2018. O nível de apoio ao Rússia Unida é inferior a 30%. Eleições anteriores foram seguidas com análises de evidências de fraude generalizada, incluindo sobre o acréscimo de cédulas no dia das eleições. Mas esta não é toda a história. Muitos russos não precisam ser convencidos ou coagidos a votar em Putin ou no Rússia Unida, inclusive porque não sabem como seria a vida sem o atual presidente.


Considerando o poder do Kremlin de Putin sobre as instituições e os demais poderes na Rússia, ainda é possível considerar as eleições russas democráticas?

Dadas as muitas medidas já tomadas para desnivelar o jogo eleitoral na Rússia, é difícil afirmar com certeza que as eleições legislativas nacionais proporcionam uma oportunidade livre e justa para as pessoas expressarem as suas escolhas democráticas. Por causa disso, muitos cidadãos de mentalidade oposicionista não veem sentido em participar das eleições - e temos visto a apatia política aumentar. Mas isso convém às autoridades: se os oposicionistas ficarem em casa no dia da eleição, a probabilidade de os candidatos de Putin ganharem aumenta, já que seus eleitores foram às urnas.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


fonte: Estadão Conteudo

Comentários para "'Oposição russa está cada vez mais apática'":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Golpe de Estado no Sudão: Premiê é liberado, Alemanha deixará de prestar ajuda ao país africano

Golpe de Estado no Sudão: Premiê é liberado, Alemanha deixará de prestar ajuda ao país africano

China diz que Taiwan não tem 'direito nenhum de se juntar às Nações Unidas'

Biden será 1º presidente dos EUA a participar da cúpula da ASEAN em 4 anos

Biden será 1º presidente dos EUA a participar da cúpula da ASEAN em 4 anos

Erdogan muda de ideia quanto a expulsão de embaixadores após escândalo diplomático

Ministério Público da Argentina recomenda suspensão de trigo transgênico discutido no Brasil

Ministério Público da Argentina recomenda suspensão de trigo transgênico discutido no Brasil

Iniciativas tentam barrar o trigo transgênico no Brasil e na Argentina; trigo HB4 já é cultivado em cinco províncias do país vizinho.

China vai defender paz mundial, diz presidente Xi no aniversário do retorno à ONU

China vai defender paz mundial, diz presidente Xi no aniversário do retorno à ONU

Ministros e líderes partidários são detidos no Sudão

Rússia bate novo recorde de mortes por Covid-19

Rússia bate novo recorde de mortes por Covid-19

A Rússia foi o primeiro país do mundo a autorizar uma vacina contra covid-19 com o lançamento do Sputnik V em agosto de 2020

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Regras entram em vigor a partir do dia 28

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

Em sua carta, Xi observou que a feira fez contribuições significativas para facilitar o comércio internacional, o intercâmbio externo-interno e o desenvolvimento econômico desde sua criação em 1957

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.